Quinta-feira, 17 de Abril de 2014
Alameda da Encarnação


Alameda da Encarnação, Lisboa, 1951.
Eduardo Portugal, in Arquivo Foográfico da C.M.L.



Escrito com Bic Laranja às 11:35
Verbete | Comentar |

Terça-feira, 15 de Abril de 2014
Colherada na malga

 O cidadão Papillon deu ontem em tecer louvaminhas na emissora nacional ao presidente da Comissão Europeia. Tal o descaro que no meio de salamaleques servis dignos dó ouvi-o dizer o como se sacrificou Durão Barroso em largar o cargo de primeiro ministro pela Comissão e como lho devemos agradecer aclamando-o a Belém (Contas do Dia, Antena 1, 14/IV/14).

 No feudalismo, o ritual da homenagem firmava a sujeição do vassalo ao senhor, por quem havia de bater-se nas batalhas, em troca de protecção e favor.
 Com os jacobinos, mais immixtio manuum ou menos osculum, a feudo-vassalagem pouco mudou. No fim, sempre o cidadão vassalo recebe uma dádiva da mão de seu senhor...

Feira do tacho.png
Tacho de barro n.º 3, da Feira da Louça.



Escrito com Bic Laranja às 19:16
Verbete | Comentar | Comentários (4) |

Domingo, 13 de Abril de 2014
Tutti Mundi Drugstore e o jornalismo doutrinário

Drugstore Tutti Mundi, Av. de Roma (A. Pastor, c. 1973)
Tutti Mundi Drugstore, Lisboa, [1973-74].
Artur Pastor, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..


 Escrevia anteontem confrade Manuel que acabara de ouvir na R.T.P. um tipo dizer que antes do 25 de Abril não havia pronto-a-vestir em Portugal. E rematava: é isto o jornalismo.
 Jornalismo não havia de ser, mas é no que o jornalismo se tornou; coisa que o jornal escreva ou que no telejornal vá para o ar tem foro de verdade indeclinável. Torna-se lei da Natureza e doutrina do Mundo. Ao invés, aquilo que os noticiários omitam, é porque nunca existiu.
 Portanto, antes do 25 de Abril não havia pronto-a-vestir em Portugal, como não havia jornalismo. Havia era censura a dar com um pau. Hoje, como graças ao 25 de Abril a censura acabou, temos o jornalismo, pois...

(Diário de Lisboa, 19/12/1968. Da Fundação do irmão do dr. Tertuliano.)



Escrito com Bic Laranja às 23:59
Verbete | Comentar | Comentários (6) |

Rotundas na Av. de Roma

Cruzamento da Av. de Roma com a Av. da Igreja, Alvalade (J. Benoliel, c. 1950)
Praça de Alvalade, Lisboa, 195...
Judah Benoliel, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..


 Certa vez publiquei a imagem acima ilustrando uma conversa acerca duns que dizem «controlar as rotundas». Convencera-me de ser no cruzamento da Av. de Roma com a dos Estados Unidos e nem ocorreu a praça de Alvalade. Ao tempo, a rotunda que me palpitava na memória, de ver em moço numa fotografia antiga, era a do cruzamento com a Av. dos Estados Unidos.


Cruzamento da Av. de Roma com a Av. dos Estados Unidos da América, Alvalade (A. Pastor, c. 1969)
Cruzamento da Av. de Roma com a Av. dos Estados Unidos da América, Lisboa, 196...
Artur Pastor, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..


 Esta rotunda empolgava-me muito mais do que o insípido cruzamento sobre o viaduto subterrâneo que conhecemos. Tinha outro encanto, era doutros tempos, duma primeva idade de ouro que me falhara, que o destino me não dera a experimentar. Lembro-me de nos espantarmos dela com emoção, eu e um velho amigo da mocidade em descobertas olisipográficas, quando descobrimos que o dito cruzamento tivera uma rotunda antes do viaduto.

 
Cruzamento da Av. de Roma com a Av. dos Estados Unidos da América, Alvalade (A. Pastor, 197...))
Cruzamento da Av. de Roma com a Av. dos Estados Unidos da América, Lisboa, 197...
Artur Pastor, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..


 Por 1970-71 a fisionomia destes dois cruzamentos da Av. de Roma mudou. Tem graça que o bairro de Alvalade teria então sòmente vinte anos de construído e, não obstante o planeamento cuidado, o progresso material das décadas de 50 e 60 constragia ali, já, a vida urbana. O crescimento das cidades em altura (para cima ou para baixo) é mera entropia. O progresso material como o entendemos é uma contraditória ilusão. E a sua estética desde aí, parece-me que nem isso.

Avenida da Igreja e Praça de Alvalade, Lisboa (A. Pastor, 1970)
Av. da Igreja e Pr. de Alvalade, Lisboa, 197...
Artur Pastor, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..



Escrito com Bic Laranja às 13:18
Verbete | Comentar | Comentários (6) |

Sábado, 12 de Abril de 2014
Av. dos E.U.A. já amadurecida, tirada da do aeroporto

Avenida dos Estados Unidos, Lisboa A. Pastor, 1974
Avenida dos Estados Unidos, Lisboa, 1974.
Arthur Pastor, in Archivo Photographico da C.M.L.



Escrito com Bic Laranja às 08:50
Verbete | Comentar | Comentários (4) |

Quinta-feira, 10 de Abril de 2014
Anibal Milhaes

 [...] Milhaes estava encarregado d'uma das suas [do C.E.P.] metralhadoras Lewis. Durante a «Operação Georgette» [Batalha de La Lys], quando o Exercito Allemão attacou a sua divisão, Milhaes manteve-se firme com a sua metralhadora Lewis [alcunhada luisinha] e derrotou, quasi sozinho, dois assaltos allemães debaixo de intenso fogo, deixando cahidos centenas de allemães. Conseguiu cobrir a retirada dos Portugueses, a par da dos Escoceses, apesar de fortemente acossado ele próprio. Disparou em todas as direcções e manteve a sua posição até esgotar as munições. A sua bravura em circumstancias tão adversas convenceu os allemães de estarem a enfrentar uma unidade entrincheirada em lugar d'um só soldado português com uma metralhadora. Por fim, decidiram os allemães avançar rodeando a resistencia e Milhaes achou-se sozinho atrás das linhas inimigas onde permaneceu por tres dias sem quasi comer ou beber.
 No terceiro dia, Milhaes, sempre com a sua metralhadora, salvou um major escocês dum pantano e ambos alcançaram as linhas dos Alliados.  Milhaes foi calorosamente acolhido mas nada disse dos seus feitos. Foi do official que elle ajudara relatar a historia no Quartel-General Britannico e de varios outros testemunhos que os seus feitos foram conhecidos.

(«Aníbal Milhais», in Wikipaedia em inglês.)

 Ontem passou mais um 9 de Abril, mas a antenna radiofonica da emissora nacional só dá o 25. A liberdade não admitte interferencias.

Homenagem do Presidente da República, Almirante Américo de Deus Rodriguez Thomaz  ao soldado Aníbal Augusto Milhais

Homenagem do presidente Thomaz ao soldado 'Milhões', [s.l.], [s.d.].
Imagem em «Aníbal Augusto Milhais, 'Herói Milhões'», Município de Murça, IV/2009.



Escrito com Bic Laranja às 18:35
Verbete | Comentar | Comentários (7) |

Terça-feira, 8 de Abril de 2014
Há 14 112 assinaturas (faltam 20899)

nAONão concorda com o Acordo Ortográfico e deseja subscrever a Iniciativa Legislativa de Cidadão? Simples, bastam dois passos:

  1. Versão PDF ilcassinaturaindividual.pdf ou Versão Word ilcassinaturaindivmanual.doc
  2. Remeter para

Apartado 53

2776-901 Carcavelos (se por CTT)

 A ILCao, não é uma Petição, é um Projecto de Lei redigido e submetido a aprovação parlamentar por parte de um grupo de cidadãos, sendo esta a primeira sem qualquer patrocínio ou instituição subjacentes. A ILCao, é a forma directa e apartidária de exprimir a vontade popular à Assembleia da República.
 A ILCao está redigida e publicada. Todas as informações estão disponíveis no sítio oficial http://ilcao.cedilha.net/

 

Não se resigne, mova-se!



Escrito com Bic Laranja às 20:31
Verbete | Comentar | Comentários (2) |

Shelfie: a erudição de prateleira (importada)

 O blog da LER (uma revista que se diz de cultura portuguesa, mas que se publica em Portugal redigida no novo brasileiro oficial) deu o mote: partilhar uma «shelfie» (lestes bem, com h, de shelf (= prateleira), mas sem aspas, apesar de ser vocábulo amaricano, cousa de menos caso para uma revista que se diz de cultura portuguesa e que se publica em Portugal redigida no novo brasileiro cuadutado pelos governos de Portugal e Brasil).
 
A rubrica «Inspira-me» dos blogos do Sapo (uma marca duma companhia telefónica portuguesa -- Oi! -- apostada em abrasileirar Angola e Moçambique) aproveitou a... inspiração e desatou em destacar as shelfies dos blogos todos, convidando-me a juntar-me à dita... inspiração, aconselhando-me usar a «tag shelfie» (outra vez sem aspas nem outros pruridos linguísticos, certamente por admitirem sapudamente que tag e shelfie são já léxico formalmente português brasileiro e... não sei se oficial...)

 Resolvi seguir a proposta sapuda e dei com isto: Shelfie: Biblioteca Nacional do Brasil, escrito ontem por uma Ana Paula Motta cujos livros favoritos são «Os Maias» e «Dom Casmurro». -- Um cliché de erudição, esta Ana Paula... -- Não sei cá porquê, convenço-me que a sua Biblioteca Nacional do Brasil preferida é uma nossa, da Universidade de Coimbra. Não vos parece?!...

Bibliotheca da Universidade, Coimbra (Postal, in Porf2000.pt)
Bibliotheca da Universidade, Coimbra, [s.d.].
Postal in Prof2000.

 

Adenda (11/IV/14): a boa da Ana Paula Motta teve a humildade de substituir a imagem da biblioteca joanina da Universidade de Coimbra. Fê-lo pela calada e, ficaríamos assim: ela como se nada fosse e os outros feitos parvos, implicando com a santinha, sem lógica nem razão; isto, não fora a cache do Google destapar-lhe as asneiras.

Captura Google (11/IV/14)


(A próxima adenda, aposto, há-de ser por o verbete da Ana Paula Motta ter sido eliminado.)



Escrito com Bic Laranja às 12:35
Verbete | Comentar | Comentários (4) |

Av. da Igreja em dia farrusco (Lisboa, 1974)

Largo Frei Heitor Pinto, Alvalade (Av. de Roma)
Largo Frei Heitor Pinto e Av. da Igreja, Alvalade, 1974.
Arthur Pastor, in Archivo Photographico da C.M.L.



Escrito com Bic Laranja às 07:40
Verbete | Comentar | Comentários (12) |

Segunda-feira, 7 de Abril de 2014
Antes do bairro de Alvalade

 Vista do Campo Grande em direcção ao Areeiro. O Areeiro é lá ao longe onde se o Casal Vistoso avista, inconfundivel, contra o horizonte. -- Não disse já cá o nome do Vistoso era porque se aquelle casal via de toda a parte? -- Ha-de o benevolo leitor identificá-lo mesmo no centro da photographia, em na ampliando.


Vista do Campo Grande, 170-182 em direcção ao Areeiro, Lisboa, 1946.
Eduardo Portugal, in Archivo Photographico da C.M.L.



Escrito com Bic Laranja às 12:54
Verbete | Comentar | Comentários (3) |

Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Visitante


Contador

Projecto de lei
Assinaturas: 14 112 (faltam 20 899)

Rejeita o Acordo Ortográfico e procura um meio de acabar com ele? Subscreva a Iniciativa Legislativa de Cidadãos! São dois passos:

  1. Assine em PDF ou em Word
  2. Remeta para:

  3. Apartado 53
    2776-901 Carcavelos (se por CTT)

A ILCao, não é uma Petição, é um Projecto de Lei redigido por um grupo de cidadãos para submissão ao Parlamento, sem qualquer patrocínio ou instituição subjacentes. A ILCao, é a forma directa e apartidária de exprimir a vontade popular à Assembleia da República.

A ILCao está redigida e publicada. Todas as informações estão disponíveis no sítio oficial http://ilcao.cedilha.net

  • NÃO SE RESIGNE. ASSINE!
Pesquisar
 
Ligações

Adamastor (O)
Aforismos e Afins
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chez George Sand
Cidade Surpreendente (A)
Combustões
Corta-Fitas( pub)
Delagoa Bay (The)
Delito de Opinião
Destino Marca a Hora (O)
Dias que Voam
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
Garden of Philodemus
H Gasolim Ultramarino
História das Carreiras da Carris( pub)
Ilustração Portuguesa
Jansenista (O)
Jovens do Restelo
Lisboa
Lisboa Desaparecida
Lisboa S.O.S.
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Palaurossaurus Rex
Perspectivas(pub)
Pipàterra
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Pena e Espada(pub)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

Arquivo

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Fides