Segunda-feira, 31 de Julho de 2006
Coelho mágico

 Precisava ir buscar a srª Dª Maria Luísa à loja do cidadão. Ali chegado, aconteceu que o metropolitano se avariou e a srª Dª Maria Luísa ainda nem sequer chegara. Puxei então pela cabeça, vendo como haveria de aproveitar o tempo.
 — O selo do carro — lembrei-me.
Fui à loja da Fazenda Pública e tirei uma senha com o número que era logo a seguir.
 — O selo do carro, posso comprá-lo& aqui?
 — Sim! Qual o seu nº de contribuinte?
 — 191... - disse de cór cor.
 O senhor da tesouraria da Fazenda peguntou-me o nome, a morada, se os carros eram este e aquele... Batia tudo certo. Disse-me quanto era. Quando me estendeu o recibo disse que os selos seguiriam no correio.
 — Já está? — perguntei incrédulo: ali estava eu despachado em menos de 1 minuto.
 — Sim. Está tudo. Os selos hão-de ir no correio — tornou.
 — Isto assim está bom! — disse como para comigo de modo que fosse ouvido. Agradeci sorrindo e voltei-me para sair.
 — Está satisfeito? — disse risonho um colega do que me atendera. — Ainda há bocadinho um senhor reclamou. Exigia que lhe déssemos os selos logo aqui ao balcão.
 — Ah! Isso agora já não é comigo... — e levei a mão ao bolso da camisa onde tinha dobrado em quatro o recibo.
 — Boa tarde, obrigado! — despedi-me.
 E lá fui muito contente por me ter despachado na tesouraria da Fazenda num minuto e meio, incluindo a conversa fiada. E devo-o ao sr. ministro Coelho, que inaugurou aquela loja do cidadão.
Selo Carro
 Um mês depois recebi duas cartas da Fazenda: uma para cada selo.



Escrito com Bic Laranja às 20:52
Verbete | Comentar | Comentários (10)

Expesso

O Expresso pesa cerca de 2 kg e contém:

[Lista telefónica periferica.org]1 jornal, dito 1º caderno;
1 jornal de Economia;
1 jornal de golfe;
1 jornal de gestão global;
1 revista Portugal & e Espanha;
1 jornal de imobliário;
1 revista de jogos e passatempos;
1 catálogo da Worten;
1 catálogo da Moviflor;
1 revista de finanças pessoais do banco Beste Best;
1 jornal de empregos;
1 jornal Actual;
1 revista Única;
1 catálogo de Vodafone;
1 guia Portugal de Comboio;
1 catálogo de relógios. 

 Ah! E um saco de plástico.

 


A imagem é da periférica.org; o rol refere-se ao saco de plástico de 8 de Julho .

 



Escrito com Bic Laranja às 06:36
Verbete | Comentar | Comentários (8)

Domingo, 30 de Julho de 2006
Noites de Verão

 As férias, o Algarve. uma curta passagem pelo Porto, e sobretudo, noites quentes de Verão [onda de calor, chamam-lhe agora], deram-me saudades desta cantiga.

 Rui Veloso - A Ilha

(Carlos Tê / Rui Veloso)

Fiz-me ao mar com lua cheia
A esse mar de ruas e cafés
Com vagas de olhos a rolar
Que nem me viam no convés
Tão cegas no seu vogar

E assim fui na monção
Perdido na imensidão
Deparei com uma ilha
Uma pequena maravilha

Meia submersa
Resistindo à toada
Deu-me dois dedos de conversa
Já cheia de andar calada

Tinha um olhar acanhado
E uma blusa azul-grená
Com o botão desapertado
E por dentro tão ousado
Um peito sem soutien

Ancorámos num rochedo
Sacudimos o sal e o medo
Falámos de música e cinema
Lia Fernando Pessoa
E às vezes também fazia um poema

E no cabelo vi-lhe conchas
E na boca uma pérola a brilhar
Despiu o olhar de defesa
Pôs-me o mapa sobre a mesa

Deu-me conta dessas ilhas
Arquipélagos ao luar
Com os areais estendidos
Contra a cegueira do mar
Esperando veleiros perdidos


Rui Veloso ao Vivo (1988)

Porto, 2006

Tavira, 2006

Tavira, 2005
 

Mas já passou.



Escrito com Bic Laranja às 22:51
Verbete | Comentar | Comentários (4)

Sábado, 29 de Julho de 2006
O saco de plástico

Elisabeth Taylor

 Só quando estou de férias leio o jornal. O que na verdade gosto é comprar o jornal a caminho da praia, em que a antecipação de o ler me anima. A pobreza dos pasquins acaba por desencantar, mas enfim, é um hábito ligado ás férias que aprecio. No primeiro sábado a banhos deixei-me ficar refém do saco de plástico por causa duma colecçãozinha sobre os 150 anos do caminho de ferro em Portugal; por isso o continuo a comprar. Hoje, logo abaixo duma linda fotografia da Elisabeth Taylor, diz que os políticos vão a banhos e o combate ideológico arrefece: é a «silly season».
 Ficamos parvos porque arrefece o quê...?!

 Elisabeth Taylor, Sarago, Espanha, 1959.
 Foto: Expresso, nº 1761, 29/7/2006.



Escrito com Bic Laranja às 19:12
Verbete | Comentar | Comentários (4)

Sexta-feira, 28 de Julho de 2006
Despedida do comboio a vapor

Despedida do comboio a vapor - Via Larga, Porto, 1977.
Foto: Comissão de Estudo para Instalação do Museu Ferroviário.


Escrito com Bic Laranja às 17:52
Verbete | Comentar | Comentários (2)

Claustro da Lavagem
Convento de Cristo, Tomar [(c) 2006] Claustro gótico, com dois pisos, do segundo quartel do séc. xv, onde os donatos lavavam os hábitos e levavam a cabo outras tarefas domésticas. Do piso superior obtém-se um bom enquadramento gótico da charola do convento.
Convento de Cristo, Tomar, 2006.


Escrito com Bic Laranja às 06:57
Verbete | Comentar | Comentários (5)

Quinta-feira, 27 de Julho de 2006
Piso escorregadio

Desde 69 para cá já mudaram o asfalto e parece que também houve obras nos gasómetros. Mas continua-se a patinar por ali.

Av. Infante Santo, Lisboa (A.I.Bastos, 1969)
Av. Infante Santo, Lisboa, 1969.
Fotografia de Artur Inácio Bastos, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..



Escrito com Bic Laranja às 08:49
Verbete | Comentar | Comentários (4)

Trabalhos na Av. de Roma

Em fundo, o Júlio de Matos.

Av. Roma, Lisboa (F.Cunha: 1947) presidente da C.M.L. visita as obras do bairro de Alvalade, Lisboa, 1947.
Fotografia de Ferreira da Cunha, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..



Escrito com Bic Laranja às 06:03
Verbete | Comentar | Comentários (10)

Quarta-feira, 26 de Julho de 2006
O gato do 2º esq.

Quinze dias a banhos e - vindos da praia - o bichano lá estava empoleirado no parapeito. Naquele canto da varanda, patinha estendida tocando o segundo varão.

O gato do 2º, Albufeira [(c) 2006]
Pinhal da Falésia, Algarve, 2006.



Escrito com Bic Laranja às 22:53
Verbete | Comentar | Comentários (5)

Terça-feira, 25 de Julho de 2006
Casa de tipo regional
Olhão com as suas açoteias e mirantes (Museu Fotográfico de Olhão, s.d.)
 « A habitação primitiva é um cubo com uma porta e uma janela. Em cima a açoteia, para onde se sobe por degraus de tijolos, e muitas vezes sobre a açoteia o mirante. Entro num e noutro destes buracos com as telhas assentes em canas. Todos eles reluzem de cal. Dois compartimentos: a chaminé, que é o nome da cozinha, e a casa de fora. Uma esteira no chão, uma cama com uma colcha de seda, que só serve nos dias de festa, uma cómoda e um bancal de renda. A um canto um pote e o indispensável pincel. Caia-se tudo. Caia-se o lar e os degraus. Caia-se sempre. É um delírio de branco. Subo à açoteia - a melhor parte da casa. O homem de Olhão tem por ela uma paixão entranhada. Se um vizinho a ergue, ele nunca fica atrás - levanta-a logo mais alto. É que a açoteia é o seu encanto: sítio esplêndido para respirar, eira para a alfarroba e o figo, e quarto para dormir no Verão sob um pedaço de vela.»

  Raul Brandão, in Pescadores (1923).

Orada, Albufeira [(c) 2006]
Casa de novíssimo tipo regional, Orada (marina de Albufeira), 2006.

[Quantos milímetros de literatura inspirará este novíssimo tipo regional?]
Alterado em 26/7 ao meio-dia.




Escrito com Bic Laranja às 06:05
Verbete | Comentar | Comentários (2)

Domingo, 23 de Julho de 2006
O fundador!

 Como muitos, tenho andado curioso acerca da fisionomia de D. Afonso Henriques. Inesperadamente, descobri a sua verdadeira figura no Largo João Franco em Guimarães: era branco, media cerca de 2,5m de altura, pesava bastante...

Fundador!, Guimarães (L.Gonçalves: 2006)
Largo João Franco, Guimarães, 2006.
Foto: Luísa Gonçalves.



Escrito com Bic Laranja às 19:40
Verbete | Comentar | Comentários (14)

Quinta-feira, 20 de Julho de 2006
Óbidos e os Castelãos

 Na crise de 1383-85 o alcaide de Óbidos tomou partido por Castela.
 Quando o Mestre levantou o cerco a Torres Vedras determinando ir-se com as suas gentes para Leyrea, em passando per amtre Obidos [...] se lamçou com os Castellaãos Alvoro Fernamdez Turrichaão, Comendador de Monte Moor o Novo, e outros (1). Apesar disso, sabemos como o Mestre venceu os de Castela, tornando-se por fim a vila de Óbidos e toda-las outras para Portugal. Por isso achei graça ontem ver mercadores castelãos arredados para fora dos muros da vila, vendendo tés e remedios caseros devidamente identificados em português lá de Castela.
 Ou seria chás e mezinhas...?

Mercado medieval, Óbidos [(c) 2006]
Campo do mercado medieval, Óbidos, 2006.

 Daquele Álvaro Fernandes Turrichão, e outros, não soube mais notícia...


(1) Fernão Lopes, Crónica de D. João I, vol. 1, [s.l.], Civilização, imp. 1994, p.388.



Escrito com Bic Laranja às 06:34
Verbete | Comentar | Comentários (8)

Segunda-feira, 17 de Julho de 2006
Gosto das cousas à moda antiga
Algarve (col. M. Howard - 041)

hábitos há que conservo.
Praia da Falésia, 6/7/06


Escrito com Bic Laranja às 06:49
Verbete | Comentar | Comentários (11)

Sábado, 1 de Julho de 2006
Deserto...
Praia da Comporta, 2006
Alentejo, 2006


Escrito com Bic Laranja às 00:01
Verbete | Comentar | Comentários (9)

Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Visitante

Contador
Selo de garantia
Pesquisar
 
Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Pequena Alface (Da)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

Arquivo

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS
----