Domingo, 30 de Outubro de 2011
Parece que fechou às onze

Metropolitano de Lisboa, Campo Pequeno (h. Novais, 1959)
Metropolitano de Lisboa, Campo Pequeno (?), 1959.
Estúdio de Horácio de Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G..



Escrito com Bic Laranja às 23:05
Verbete | Comentar | Comentários (21)

Fábrica de tintas Atlantic

Fábrica de tintas Atlântica, Pedralvas (Mário de Novais, s.d.)
Fábrica de tintas Atlantic, Pedralvas (Benfica), 1930-1983.
Estúdio de Mário de Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G..



Escrito com Bic Laranja às 20:30
Verbete | Comentar

Colecção «klássicos»

A primeira colecção que respeita o «Akordo Ortográfico»...

A primeira que respeita o akordo ortográfico...

Não há dinheiro?

Não há dinheiro?!...
(Montagem a partir do «Público», 30/10/2011, pp. 14-17.)



Escrito com Bic Laranja às 13:41
Verbete | Comentar | Comentários (5)

Quinta-feira, 27 de Outubro de 2011
Almanjarra

Almanjarra, Lisboa, 1971
Eléctrico «Almanjarra», Largo D. João da Câmara, 1930-1955.
Estúdio de Horácio de Nobvais, in Biblioteca de Arte da F.C.G..



Escrito com Bic Laranja às 17:59
Verbete | Comentar | Comentários (15)

Aguadeiros

Portugal, 1890-1910
Aguadeiros, Portugal, c. 1900-1919.
Charles Chusseau-Flaviens, in George Eastman House.



Escrito com Bic Laranja às 15:31
Verbete | Comentar | Comentários (2)

Quarta-feira, 26 de Outubro de 2011
Nocturno sem tripé

 O autor afirma que não foi grande ideia. Pois eu parece-me que resultou com bom efeito. Com bom sabor dos velhos tempos.

Tentativa nocturna, Terreiro do Paço(Wood's Library, 1980)
A.E.C. Regent/Weymann EI-18-60 (n.º 227), Pr. do Comércio, 1980.
Wood's Library , n.º 1451, 2 de Outubro de 1980.



Escrito com Bic Laranja às 22:45
Verbete | Comentar | Comentários (8)

Do sobreestudo da Gramática

«As Duas Linguas; Grammatica Philisophica» &c.

Vai daí a (des)alavancagem.



Escrito com Bic Laranja às 15:55
Verbete | Comentar | Comentários (6)

€ 5.000,00


E o governo precisava deste desenhinho para quê?



Escrito com Bic Laranja às 14:41
Verbete | Comentar | Comentários (7)

Dia de S. Rústico

Portugal, c. 1909
Rústico, Portugal, c. 1909.
Charles Chusseau-Flaviens, in George Eastman House.



Escrito com Bic Laranja às 12:45
Verbete | Comentar | Comentários (5)

Rego Seco, Barcelos

Rêgo Sêcco, Barcellos - (c) 2011

Cliché de Luísa Gonçalves - (c) 2011.



Escrito com Bic Laranja às 00:01
Verbete | Comentar | Comentários (4)

Terça-feira, 25 de Outubro de 2011
Direitinho

 Depois do primeiro que notei — e já certa vez disse (v. «Quatro notas sobre autocarros da Carris») — sobre autocarros da Carris, notei a seguir um padrão: todos os autocarros tinham uma reentrância à frente. E os de um piso eram como os de dois pisos mas como que serrado o primeiro andar. Não entendia eu então que a reentrância era para dar acesso ao motor para proceder à manutenção. Achava só curiosa aquela metade reentrada e tinha também graça a cabinezinha do motorista na outra metade da frente dos autocarros. Ainda há pouco nem me passava pela cabeça o labor dos engenheiros da A.E.C. para redesenharem os motores de modo dispor a posição de condução à esquerda e permitir a manutenção pela direita, às avessas dos modelos ingleses.
 Pois a primeira vez que vi um Daimler Fleetline (há-de ter sido na Alameda, talvez na carreira 8) foi notório que aquilo não era da mesma família. Os autocarros tinham um ar incomparavelmente mais moderno, já sem aqueles radiadores nem faróis de calhambeque. Mas apesar disso lá havia o padrão da reentrância; atrás, tal como o motor, e em toda a largura. Pela forma direita da dianteira dei em catalogar cá no bestunto os Daimler como os via: eram «os direitinhos»; havia «os autocarros» (altos e baixos, aqueles com porta à frente ou porta atrás) e «os direitinhos», que era sempre mais raro de se verem. Mai' raros ainda eram uns outros do género, de um só piso e com três portas (havia-os na carreira 42, na Morais Soares, se me não engano). Mas estes alinhava-os eu com «os direitinhos», a modo de serem um «direitinho» serrado ao meio. Este ciclo mental há-de ter-se fechado talvez quando vi um Daimler Fleetline de duas portas como este da imagem. Era um «direitinho» ainda mais direitinho do que «os direitinhos»; parecia cortado à faca. A carris teve 5 deles, soube-o ao depois (n.ºs de frota 851 a 855, salvo erro). Ainda mais raro de eu os ver do que a «os direitinhos», digamos, normais. Tão raro que pouca vez os hei-de ter visto com esta pintura verde. 


Daimler Fleetline, Saldanha, 1980.
(Wood's Library , n.º 1451, 3 de Outubro de 1980.) 



Escrito com Bic Laranja às 17:51
Verbete | Comentar | Comentários (10)

Domingo, 23 de Outubro de 2011
Os Guardiães de Piri

Espaço 1999 («O Guardião de Piri», 1975)

 Num dos episódios do Espaço 1999 (*) houve um planeta cuja imagem guardei. Era o planeta Piri. Um planeta morto com plantas artificiais coroadas de globos brancos de vário tamanho. Os habitantes da base Alfa foram seduzidos para ali pela serva do Guardião de Piri com o engodo de desfrutarem duma felicidade contemplativa meia aparvalhada; como se estivessem tolinhos e no mundo da Lua. Este planeta Piri tem duas curiosidades interessantes: uma, a serva do Guardião era a bela Catherine Schell, a que na 2ª série do Espaço 1999 desempenhou o papel de Maya (quantos o saberão?); a outra, foi lá que o Freeport de Alcochete se inspirou, não só na «vegetação», como nos servos do Guardião. - Depois de eu certa vez fotografar o Piri de Alcochete, um servo local com muita menos graça do que a Catherine Schell, como haveis de imaginar, proibiu-me de continuar; a felicidade ali, tal como em Piri, só pode ser contemplativa e, de preferência, meia aparvalhada. Pode-se engrandecer o Guardião fazendo compras, porém.

Piri de Alcochete - (c) 2010)
Piri de Alcochete - (c) 2010.

 


(*) «The Guardian of Piri», no original, 1975. A imagem é de lá.



Escrito com Bic Laranja às 22:50
Verbete | Comentar | Comentários (11)

Sábado, 22 de Outubro de 2011
Reverso de meio tostão

 Quando ouvi à uma da tarde, no noticiário, que o primeiro ministro dissera que não devia Portugal aceitar o perdão da dívida admirei-me. Cuidei que o dissesse pelo sentido recto do dever que manda a qualquer pessoa séria honrar o pagamento da' suas dívidas. Daqui a minha admiração; não tinha o primeiro ministro nesta conta. Afinal não tinha e fazia bem. Quando me afloravam já engulhos de consciência ao espírito por mal julgar a dignidade do primeiro ministro esclareceu-me ele puerilmente como encara a coisa: «quando se fala em perdão de dívida para [a] alguém, isso significa que os credores perderam a esperança de receber o que emprestaram. E enquanto tiverem memória não emprestam nem mais um euro durante muitos anos [tendo o caloteiro de sofrer como castigo] níveis de austeridade absolutamente incomparáveis e brutais».
 Se não fosse o chicote e a memória de elefante de prestamistas, portanto, tínhamos aí um belo dum caloteiro.

Verso de meio tostão (1918)
Meio tostão, 1918.
(Imagem em Numisgaia.)



Escrito com Bic Laranja às 23:59
Verbete | Comentar

Do perigo meteorológico...

 O noticiário das três hoje na ex-Emissora Nacional abriu ribombante por causa do alerta laranja (o segundo mais grave) da Meteorologia; estamos no Outono e está previsto chover. Depois do trovão da cacha deu uma musiquinha e a primeira notíca a ser lida foi que o sr. presidente publicou um texto no livro das fuças e disse coisas à imprensa.
 [De ordinário sufoca-se o já banal estrépito dum alerta laranja (o segundo mais grave) espargindo boas novas de Belém. Aleluia!]

Instituto de Meteorologia, Lisboa (A.J.D.Sam 1979)
Instituto de Meteorologia, Lisboa, 1979.
Fotografia de AJDSam, in Panorâmio.



Escrito com Bic Laranja às 22:25
Verbete | Comentar | Comentários (6)

Falar axim

Pèdorido dói mais se for Pèjão do que se for pèjinho?

Castelo de Paiva - (c) 2011
Castelo de Paiva - (c) 2011
(Cliché de Luísa Gonçalves)



Escrito com Bic Laranja às 21:46
Verbete | Comentar | Comentários (2)

Retrovisão

Retrovisão, Rego Seco (Barcelos), 2011
Rego Seco (Barcelos) - (c) 2011



Escrito com Bic Laranja às 20:55
Verbete | Comentar | Comentários (2)

Sexta-feira, 21 de Outubro de 2011
E.N. 333@ ?

E.N. 333, km, 20, Piedade, 2011

E.N. 333, km 20, Piedade, 2011.
Cliché de Luísa Gonçalves.


Adenda: @ = caracol electrónico; também podia ser o símbolo ©.



Escrito com Bic Laranja às 07:33
Verbete | Comentar

Quinta-feira, 20 de Outubro de 2011
Do agá de «húmido»

 

H, Old English title textH, Old English title text

 


 A forma singela como os acorditas não resolveram o caso de húmido/úmido, connosco/conosco e comummente/comumente demonstra à saciedade que o objectivo da coisa não era mais do que arrumar com as consoantes ditas «mudas» para fazer o frete ao Brasil. O artigo «A Falácia» de Fernando Venâncio (*) no n.º de Setembro da «Ler» corrobora-o em cheio. O resto do «Acordo» são adornos para distrair. Sobra como corolário que se o tresmalho brasileiro do cânone português neste caso pode (descartando o objectivo que acima lhe descubro) ser resolvido não resolvendo nada, para quê tanto trabalho a produzir asneira? (**)

 


Notas:
(*) Reitero aqui publicamente a generosa referência a este blogo pelo escritor Fernando Venâncio no dito artigo, com humilde pedido de desculpas de o não haver feito mais cedo.
(**) Para esclarecimento da índole trapalhona do frete acordita ao Brasil a partir do exemplo do desprezado caso húmido/úmido, &c. remeto o benévolo leitor para um interessante debate luso-brasileiro sem necessidade «acordos» (v.comentários).



Escrito com Bic Laranja às 18:30
Verbete | Comentar | Comentários (2)

Quarta-feira, 19 de Outubro de 2011
Cena de bairro há 28 anos e uns dias

Chelas, Lisboa (Wood's Library, 1983)
Chelas, Lisboa, 1983.
(Wood's Library , n.º 1573, 17 de Outubro de 1983.)



Escrito com Bic Laranja às 12:41
Verbete | Comentar | Comentários (12)

E valer por mil deles?!...

 O soldado judeu é cá um trinca-espinhas à vista dos mouros libertados...


image001.gif

(Imagem do «Público».)



Escrito com Bic Laranja às 12:00
Verbete | Comentar | Comentários (4)

Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Visitante

Contador
Selo de garantia
Pesquisar
 
Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Pequena Alface (Da)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

Arquivo

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS
----