Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011

Garagem Imperial

 Há dias ouvi um jurista dizer que dantes os contratos se faziam para cumprir, hoje para serem renegociados. Isto a propósito de automóveis do governo.

Garagem Imperial, Rua Carlos Mardel (M.Novais, 1940-50)
Garagem Imperial, Arroios, [anos 40-50].
Estúdio de Mário de Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G..

Escrito com Bic Laranja às 08:50
Verbete | comentar | comentários (29)
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2011

Folclore ISO 9000

O fado agora é património da Humanidade? Dantes não era...?

A. Pimentel, «A Triste Canção do Sul», Lisboa, 1904.
(Hylario in Alberto Pimentel, A triste canção do Sul (subsídios para a história do fado), Lisboa, Livraria Central de Gomes de Carvalho, 1904. Carimbo da Internete)

Escrito com Bic Laranja às 11:46
Verbete | comentar | comentários (18)
Domingo, 27 de Novembro de 2011

Ermida, Ribatejo

N.ª Sr.ª de Alcamé, Ribatejo - (c) 2011
Recta do Cabo, Ribatejo, 2011.

Escrito com Bic Laranja às 20:53
Verbete | comentar
Sábado, 26 de Novembro de 2011

Ermida

Ermida, Recta do Cabo - (c) 2008
Recta do Cabo, Ribatejo, 2008.

Escrito com Bic Laranja às 19:14
Verbete | comentar | comentários (6)

Deu nas notícias às 8h00

 Os do «rating» jogaram Portugal no lixo. O Durão apareceu e disse que Portugal está no caminho certo.

Azinhaga, Benfica (J.Benoliel, c. 1900)
Azinhaga em Benfica, Lisboa, c. 1900.
Joshua Benoliel, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

Escrito com Bic Laranja às 08:24
Verbete | comentar | comentários (8)
Quinta-feira, 24 de Novembro de 2011

Aquilo

 Obra do escultor Leopoldo de Almeida inaugurada em 24 de Novembro de 1970 e apeada num desses cunhais da História. A estátua nunca a vi no seu sítio. Nem nunca a vi, ponto final. Algumas vezes, em pequeno, me lembro de ter perguntado o que era aquilo: uma construção daquele tamanho a que não descortinava propósito - uma parede monumental que servia de urinol; mas que coisa sem sentido! A resposta obtive-a sempre: que «era (tinha sido) o presidente Carmona». Ser (ter sido) «o presidente Carmona» era-me indiferente; não fazia nem uma vaga ideia de quem fora. Nem se fizesse me tal resolveria a estranheza do pórtico em vazio. Por isso perguntava repetidas vezes o que era aquilo. Ser o «presidente Carmona» não era resposta porque aquilo era complexo e eu, em pequeno, não o entendia: aquilo era um monumento ao lado errado da História. Quando o acabaram de demolir foi porque finalmente o perceberam.
 Em 24 de Novembro de 1970 chovia, hoje não...

Monumento ao marechal Carmona, Campo Grande (A.Serôdio, 1970)
«Pela Pátria una e indivisível», Campo Grande, 1970.
Armando Serôdio, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

(Revisto em 21/XII/13.)

Escrito com Bic Laranja às 16:03
Verbete | comentar | comentários (11)
Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011

Como se diz «acordo ortográfico» em inglês?

page-0001.jpg
Nova lei gera controvérsia entre comunidade Internet», Sapo Tek Notícias, 17/XI/2011.)

Escrito com Bic Laranja às 16:30
Verbete | comentar | comentários (21)
Domingo, 20 de Novembro de 2011

Da segunda autoridade do Estado português

 A sr.ª presidente da Assembleia enche hoje com uma fastidiosa entrevista o «Público» (*). Li-a só por alto porque o Altíssimo me não dotou da necessária paciência para tal extensão de ideias chochas.
 É federalista europeia assumida, a figura; passa de afirmar o primado do político sobre o económico no governo dos povos para, linhas adiante, defender a unificação fiscal e propor um governo económico uno para a Europa. «Cabe aos políticos desafiar os conceitos e os modelos», diz, ao mesmo tempo que proclama a necessidade de partidos europeus activos.
 — Desafiar modelos com... partidos?!... 
 Para a Assembleia da nação que lhe paga a aposentadoria solta-se-lhe eufemìsticamente um filosófico deixar andar — «ninguém conte comigo para catequizar deputados» —, confiante na «auto-responsabilização» de gente já educada nos melhores princípios éticos, pois.
 É esta a nata portuguesa na alta representação da nação. Não admira, pois, que as parangonas da entrevista hajam recaído nos convites recebidos das confrarias maçónica e da Opus Dei pela sr.ª presidente. Com tamanhos talentos havia de lá ser deixarem-na de convidar...

Tutoria da Infância, Lisboa (M. Novais, s.d.)
Tutoria da infância, Lisboa, [s.d.].
Estúdio de Mário de Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G..


(*) Bárbara Reis e São Almeida, «Assunção Esteves: Fui convidada pela Maçonaria e pela Opus Dei, mas não fui para nenhuma», in Público, 20/XI/2011, pp. 12-14.

Escrito com Bic Laranja às 20:45
Verbete | comentar | comentários (4)

A base única do acordo ortográfico

 Uma Teresa Domingos tradutora da Traduprime empenhou-se muito em decepar «detectives» nas legendas do Castle, mas o modo como se aprimorou em acentuar o ditongo em «super-heróis» prova o que se já sabia. A grafia macaca‑casteleira fez-se apenas para mutilar as consoantes etimológicas que o Brasil abomina, nada mais.

 

Compendio de Orthografia (Fr. Luís de Monte Carmelo, 1767)
Fr. Luís do Monte Carmelo, Compendio de Orthografia &c, Lisboa, 1767.

Escrito com Bic Laranja às 15:12
Verbete | comentar | comentários (17)

Arco do Marquês de Alegrete

Arco do Marquês de Alegrete, Mouraria (E.Portugal, 1947)
Arco do Marquês de Alegrete depois da demolição do palácio, Mouraria, 1947.
Eduardo Portugal, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

Escrito com Bic Laranja às 00:00
Verbete | comentar | comentários (6)
Sábado, 19 de Novembro de 2011

Alto do Cabo Ruivo

Inscrito no original: «Cabo Ruivo - a caminho de Braço de Prata. A estrada só chega para um.»

Alto de Cabo Ruivo (E.Portugal, 1940)
Cabo Ruivo, Olivais, 1940.
Eduardo Portugal, in Arquivo Fotográfico da C.M. L..

Escrito com Bic Laranja às 23:45
Verbete | comentar | comentários (4)

Ouvidoria

 «Ontem foram ouvidas em tribunal diversas escutas...» («Paulo Penedos revela ter enganado Godinho», Público, 19/XI/2011, p. 11).
 «Escuta», acto de ouvir (Priberam) ou coisa ouvida (semântica nova*). Ontem foram ouvidas em tribunal diversas coisas ouvidas...

Guarda-fios, Lisboa (F.P.C., s.d.)
Guarda-fios, Lisboa, [s.d.].
In Fundação Portuguesa das Comunicações

 


* Mesmo é dizer de jornalista.

Escrito com Bic Laranja às 11:31
Verbete | comentar | comentários (4)
Sexta-feira, 18 de Novembro de 2011

Tutoria da infância

 Um deputadozinho prolixo propôs pequeno almoço gratuito nas escolas para assim os meninos «terem acesso a essa plataforma de alimentação». Quere dizer, manjedoira.
 

Tutoria da infância, Lisboa (M.Novais, s.d.)
Tutoria da infância, Lisboa, [s.d.].
Mário de Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G.

Escrito com Bic Laranja às 19:47
Verbete | comentar | comentários (4)
Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011

Recauchutagem «A Resistente»

 Eu defendo um corte no salário daquele empregado alarve do triunvirato dos prestamistas (quem saiba um mínimo de português foge de dizer troika). Defendo que lhe cortem o salário e à mulher também, mas, diga eu o que disser, certo é que no assunto não meto prego nem estopa. Assim o não mete ele no que um patrão resolva pagar a um empregado neste país (nem mete o governo, já agora, desde que se pague salário igual ou maior do que o decretado mínimo nacional). O sr. Mexia da companhia da electricidade é — bem vedes — um rico exemplo disto que digo (de os estranhos não meterem bedelho sobre quanto um patrão paga ou deixa de pagar). Muito embora não me cheire, nem ninguém creia, que fosse o caso deste sr. Mexia a motivar a descabida sentença ao esbirro estrangeiro.
 Pois se todavia se não calou ele deviam tê-lo calado ou mandado calar, mas disparates deste jaez ganham todos os dias foros de coisa importante porque a ressonante mioleira amorfa da imprensa nos sai pior que a encomenda. E se toda esta indigente miséria ganha foro agora aqui é porque quando o insulto soez à inteligência da gente emparelha com malquerença, não se perde nada a bengalada. O bárbaro que dê a provar a mèzinha à sua tribo primeiro, que talvez também precise, e ao depois torne cá com a propaganda do empobrecimento se ainda puder.
 

Recauchutagem «A Resistente», Lisboa (M.Novais, s.d.)
Recauchutagem «A Resistente», Lisboa, [s.d.].
Mário de Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G.

Escrito com Bic Laranja às 20:17
Verbete | comentar | comentários (5)

Tempo da aviação heróica

Lançamento à água de hidroavião portugues, Doca do Bom Sucesso (Mário de Novais, 1928)
Lançamento à água de hidroavião português, Doca do Bom Sucesso, 1928.
Estúdio de Mário de Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G..

Escrito com Bic Laranja às 00:40
Verbete | comentar | comentários (4)

Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Pequena Alface (Da)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

arquivo

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS

____