Terça-feira, 6 de Novembro de 2012
Coisas do diabo

O meu passo-social de 1985 diabolizado hoje em 1.ª página.



Escrito com Bic Laranja às 09:53
Verbete | Comentar | Comentários (4)

Segunda-feira, 5 de Novembro de 2012
Jogo mental
No Mentalista, o novo chefe é um homem branco.

Jogo mental...
(Imagem pirateada na rede.)


Escrito com Bic Laranja às 23:34
Verbete | Comentar | Comentários (2)

Sábado, 3 de Novembro de 2012
Reunir, v. pr.

 No Corpus do Português há 7 registos, 7, do emprego da flexão verbal de sentido reflexo «reuniram» com a preposição «com»; todas do séc. XX, todas na imprensa; 5 na brasileira, 2 na portuguesa. Apenas numa das 7 se usa o verbo mutilado de pronome: Várias organizações de produtores, quer de pêra quer de maçã, reuniram com responsáveis do Ministério da Agricultura («Promoção da pêra rocha recebe 180 mil contos», in Jornal de Leiria, 22/VIII/1997).
 Procurando mais além no Corpus, da expressão «reuniu com» há 34 registos: 1 académico, 33 na imprensa. Destes 33, 21 são na imprensa brasileira, todos com pronome proclítico reflexo (fulano se reuniu com sicrano), como é normal no Brasil; na imprensa portuguesa, 8 casos em 16 usam o verbo com sentido reflexo e sem qualquer pronome, proclítico ou enclítico. Três (maus) exemplos de três jornais diferentes:

  • Jerónimo de Sousa reuniu com a administração («Comunistas denunciam 'paralisia do Plano Mateus'», Jornal da Beira, 15/V/97).
  • Pinto da Costa reuniu com a equipa técnica (Miguel Amorim, col., «Ninguém está mais triste que eu -- lamento de Robson sobre a perda da Supertaça», O Jornal, 3/V/96).
  • Otto Lambsdorff reuniu com o Presidente de a [sic] Federação Russa (Público n.º 8025, 1991).

 O Corpus regista ainda «reunirá com» (3 casos em 4 no Público), «reúne com» (1 em 1 no Jornal da Beira, 3 em 3 no Jornal de Leiria e 1 em 2 no Público) e «reunir com» (7 em 9 no Público, 1 em 3 n' O Jornal e 2 em 2 no Jornal da Beira), todos sem o devido pronome reflexo.
 Os exemplos deste apanhado no Corpus do Português são dos anos 90. Todos na imprensa portuguesa, menos um ( um grupo de pares do reino reúne com a rainha, Gilles Lapouge, «Windsor na corda bamba», Jornal de Pernambuco, 4/IX/1997). Não achei exemplos deste erro (os progressistas dirão evolução) em texto literário. Não há casos no Corpus desta má conjugação e textos dantes de 1990. Um trejeito moderníssimo, portanto.
 Se a conjugação pronominal como a do verbo lembrar («eu lembro de» por «lembro-me de») definha, sobretudo no Brasil, trocando a gramática pelo falar de cafres, parece-me neste caso que a conjugação reflexa de reunir (a que somaria afundar, inaugurar -- já para não falar em casar...) é mérito laborioso dos maiores competentinhos da nossa linguagem: os jornalistas portugueses. -- De cafres é que não!...


Reunir, v. tr. e pr. (Crioulização do português)

Sol, 2/XI/12.



Escrito com Bic Laranja às 12:29
Verbete | Comentar | Comentários (5)

Sexta-feira, 2 de Novembro de 2012
Finados



(A.N.T.T, «O Século», Joshua Benoliel, lote 0, cx. G, neg. 310.)



Escrito com Bic Laranja às 07:45
Verbete | Comentar | Comentários (2)

Elevador da Glória (2.ª ed.)

 Quando fui para o 7.º ano tive direito ao passo por causa de a escola ser longe. Senti-me então -- aos 12 -- como um pássaro a quem abrem a gaiola; podia descobrir livremente toda a cidade em qualquer autocarro ou eléctrico. Podia descer dum autocarro e apanhar o primeiro que viesse a seguir e ir aonde essoutro me levasse. E podia andar no Metro também porque, embora eu não precisasse para ir para a escola, o meu pai foi sempre generoso (sempre, se excluirmos um certo mês em que as notas que tive não foram suficientes para manter o privilégio) e comprou-me sempre a senha L que permitia livre trânsito no Metropolitano.

 O que eu não soube logo e ainda demorou até o meu irmão me dizer foi que o passo da Carris também dava para os elevadores.

Elevador da Glória, Lisboa (E.Portugal, 1931)
Abrigo e bilheteira do elevador da Glória, Lisboa, 1931 [1933].
Fotografia de Eduardo Portugal in Arquivo Fotográfico da C.M.L..


Nota à 2.ª edição:
 Este verbete foi publicado originalmente em 17 de Setembro de 2007. Posteriormente publiquei outro com uma fotografia do mesmo lugar, mas referindo-me ao incêndio de 29 de Janeiro de 1929 no Palácio Foz, em que temos o mesmo terminal do ascensor da Glória doutro ângulo.
 O ano de 1931 dado pelo arquivista à fotografia não parece, porém, certo. Desconheço em que se ele baseou. O filme em exibição no Central Cinema do Palácio Foz, «O Hotel do Amor», estreou-se em Portugal sòmente em 11 de Dezembro de 1933 [segunda-feira] (cf. Base de Dados de Cinema da Internete). A chapa foi batida na semana do Natal de 1933; o cartaz informa-nos claramente: 2.ª semana. Anteriormente a Dezembro de 33 não seria possível a fotografia.

 (Revisto em 4 de Novembro.)



Escrito com Bic Laranja às 00:15
Verbete | Comentar | Comentários (11)

Quinta-feira, 1 de Novembro de 2012
Halloween?!

Só se for barbarismo para a canga decorada que junge os bovídeos...

Porto. Scene de rue (Ch. Chuseeau-Flaviens, G.E.H, 1900-1919)

Pequena aldeã guiando carro de bois, Porto, 1900-1919.
Foto: Charles Chusseau-Flaviens, in George Eastman House.



Escrito com Bic Laranja às 12:51
Verbete | Comentar | Comentários (6)

Que é «dia das bruxas»?

Portugal. Type: groupe de marchandes de poissons (Ch- Chusseau-Flaviens, G.E.H., 1900-1919)
Tipos portugueses: crianças peixeiras
, Ribeira de Lisboa, 1900-1919.

Foto: Charles Chusseau-Flaviens, in George Eastman House.



Escrito com Bic Laranja às 12:45
Verbete | Comentar | Comentários (2)

Calçada da Glória

Para baixo... todos os santos ajudam.


«Portugal. Rue de Lisbonne», 1900-1919.
Foto: Charles Chusseau-Flaviens, in George Eastman House.


Nota: o elevador era de dois pisos.



Escrito com Bic Laranja às 11:53
Verbete | Comentar | Comentários (3)

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

17
18

20
22
24
25

26
27
28
29
30


Visitante

Contador
Selo de garantia
Pesquisar
 
Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

Arquivo

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS
----