Sábado, 15 de Dezembro de 2007
Rua de Arroios

 A Rua de Arroios, quem lá passe hoje, parece que encolheu. Este desafogo todo há perto de setenta anos mostra que não fazia concorrência à Av. Almirante Reis. Uma carroça pouco acima do prédio de esquina, no sítio onde foi a fábrica da Cerveja Leão - anteriormente tinha sido ali o palácio do Conde de São Miguel - e umas poucas pessoas fazem todo o movimento da rua. O ar de arrabalde industrial é notório: à esquerda, em segundo plano, a fábrica dos Lanifícios de Arroios, onde foi outro palácio: o dos Condes de Mesquitela. Acho-lhe mais graça assim. Sempre gostei dos arrabaldes industriais de Lisboa com reminiscências de velhos solares e palacetes fidalgos.

Rua de Arroios, Lisboa (E. Portugal, 1940; A.F.C.M.L., A10444)
Rua de Arroios, Lisboa, c. 1940.
Eduardo Portugal in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

Palácio dos condes de São Miguel (Quinta de Arroios)

Ruínas do palácio dos Condes de São Miguel, Arroios, c. 1900 (A.F.C.M.L., A1690)
Ruínas do Palácio dos condes de São Miguel, Lisboa, 1940 c. 1900.
Espólio de Eduardo Portugal (?) in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

 Em fins do séc. XVI o fidalgo Diogo Botelho, descendente dos alcaides de Almeida (séc. XV) que estivera com el-rei D. Sebastião em Alcácer Quibir, levantou nestes terrenos as casas e a quinta de Arroios. Foi este Diogo Botelho partidário de D. António, Prior do Crato, em 1580, tendo-lhe dado aposentadoria nestas suas casas antes de ele enfrentar o duque de Alba na batalha de Alcântara. O título de conde de S. Miguel, porém, só foi criado em 1633 por Filipe III a favor de D. Francisco Nuno Álvares Botelho, neto de Diogo Botelho, que veio a herdar estes terrenos e granjeios, os quais passaram ao depois para a Casa dos Condes dos Arcos. Posteriormente (não consegui apurar quando) a fábrica das Cervejas Leão, que perdurou até 1916, ocupou o lugar da antiga quinta; tinha um grande pátio que se estendia para os terrenos onde eram as casas - certamente já em ruínas - dos Condes de S. Miguel. Quando o Norbetrto de Araújo por aqui peregrinou em 1939 (vol. IV, pp. 79 e ss.) era uma serração de madeiras que havia ali no lugar do nº 48, logo acima da esquina com a nova Rua Francisco Foreiro.


Nota: revisão do verbete com introdução de texto em 16 de Dezembro às 11h da noite.

 



Escrito com Bic Laranja às 22:19
Verbete | Comentar

23 Comentários:
De Bic Laranja a 13 de Janeiro de 2008 às 17:40
Muito certo sobre as casas que se levantam na Av. Almirante Reis (ou Dona Amélia, que me parece mais provável). Lá no alto é a igreja da Penha. A zona do Monte Agudo fica fora da imagem, como bem diz. Cumpts.


De Bic Laranja a 19 de Agosto de 2015 às 23:18
Na verdade são na Rua António Pedro.


De João Sequeira a 10 de Janeiro de 2008 às 00:22
Boa noite apenas para chamar a tenção de dois pequenos aspectos, sem bem que um me deixe algumas dúvidas.
O primeiro é apenas para realçar, por detrás do palácio, as águas furtadas dos prédios da Almirante Reis, ainda em construção.
O outro, que me deixa dúvidas, é precisamente por cima dessas águas furtadas, o edifício que lá se encontra é a Igreja de Nossa Senhora da Penha de França ou será algum palacete existente na Rua da Penha de França, afastada que está a hipótese de ser na zona da actual Escola D. Luisa de GUsmão, que estaria sempre à direita da foto?


De O Réprobo a 18 de Dezembro de 2007 às 10:23
E ficou muito bem. Abraço


De Bic Laranja a 17 de Dezembro de 2007 às 19:17
"Quando foi a cerveja" já está. // Dona T.: olhe que não sei; olhe que não sei. // Cumpts.


De O Réprobo a 17 de Dezembro de 2007 às 18:34
Meu Caro Bic,
deu trabalho, mas creio que consegui encotrar a data da inauguração da Cervejaria Leão. Coloquei lá no antro, porque acompanhada de duas fotos. Abraço


De Bic Laranja a 17 de Dezembro de 2007 às 16:23
Sr. Rui Duarte: a pequena imagem de meio corpo que serve de apresentação à sua caricatura foi retirada do blogo. Cumpts.


De Rui Duarte a 17 de Dezembro de 2007 às 15:22
Boa tarde,
Verifiquei que utilizou um trabalho meu no seu blog (caricatura de Cristiano Ronaldo), de facto não é muito agradavel deparar-me com uma situação deste género. O sr. teve o cuidado de colocar o meu nome, mas num caso destes, deveria ter me contactado antes de utilizar material com direitos de autor.
Todos os trabalhos que exponho no meu site e no meu blog são registados e muitos deles já propriedade de outras pessoas que não gostariam de ver obras pelas quais pagaram serem utilizados gratuitamente.
Apelo entao, à sua atenção
Com os melhores cumprimentos
Rui Duarte


De T a 17 de Dezembro de 2007 às 13:36
E pode encontrar se faz favor? :)
Cumprimentos


De Bic Laranja a 16 de Dezembro de 2007 às 23:41
Obrigado sou eu pela sua visita. Sobre a ortografia é inútil ceder ao Brasil. Seja como for que o Português evolua em Portugal será sempre Português. Toda e qualquer evolução do Português do Brasil que se afaste da nossa será inevitavelmente um crioulo. Cumpts.


De António Viriato a 16 de Dezembro de 2007 às 23:26
Agradeço a visita e a opinião manifestada, com a qual tendo a concordar, ainda que me custe aceitar tanta cedência à ortografia brasileira, eles, que não cumpriram o Acordo que assinaram em 1945 e que desrespeitam larga e desportivamente a noção de Norma Linguística e de Norma Gramatical, com o que não se estabiliza o idioma, corrompendo-o, desfeando-o aceleradamente.

Torna-se, de facto, difícil estabelecer acordos com este espírito presente do outro lado da negociação. Mas é preciso fazer um esforço de entendimento, procurando travar insanidades e atenuar divergências, algumas seguramente ultrapassáveis, com ciência e, sobretudo, muita paciência...

Felicito-o também pelas fotografias e textos explicativos que aqui publica para nossa comum ilustração.

AV_16-12-2007


Comentar

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Visitante

Contador
Selo de garantia
Pesquisar
 
Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

Arquivo

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS
----