Sábado, 23 de Junho de 2007

O Desafio

 Verão. Férias grandes, meia dúzia de putos, uma bola de borracha Futebol 3 e uma rua de poucos carros. O desafio ia ser contra os da rua de cima: 5 contra 5.
 O puto pediu para jogar. Era o mais miúdo de todos; entrara para a escola naquele ano e os outros iam já na 3.ª ou 4.ª classe. Os maiorezinhos iam mais adiantados que isso; já nem andavam na escola da Câmara. Também nenhum deles queria jogar à baliza.
 E o puto pedindo para jogar.
 — Pomos o puto à baliza e jogamos todos à frente — disse o Beto, que era manhoso.
 O Rui, o mais velho, procurou aos da rua de cima se tinham mais um para jogar – tinham — e disse ao puto para ir para a baliza.
 Quando o desafio começou lá na rua houve alguns na leitaria (*) que vieram com cadeiras e mesas pôr-se no passeio feito esplanada. Aparelharam-na com imperiais e pires de caracóis e incentivavam o jogo aos gaiatos. O puto era arrojado: lançava-se aos pés dos da rua de cima e defendia todas as avançadas deles; roubava-lhes a bola dos pés. Jogando na rua aprendera rudimentos das defesas; depois admirava o Damas: tentava imitá-lo, como os cachopos fazem aos ídolos da bola, pouco importando o campo ali ser de alcatrão e não de relva.
 O jogo era dos que muda aos 5 para acabar aos 10 e neste as defesas do puto enervavam os da rua de cima, que iam começando a perder.
 — Não vão a fintar até à baliza, pá! — diziam entre eles — Não vêm que o puto assim defende tudo! Chutem mas é de longe, pá!
 Na segunda parte os da rua de cima passaram só a chutar de longe. Mas o puto defendia tudo à mesma; com grandes defesas. E como agora a baliza era a em frente à leitaria, ouvia de lá incentivos e aplausos entre caracóis e imperiais.
 — Grande defesa, puto! — Boa! Todo no ar; pareces o Damas, pá! — E o puto animava-se.
 O desafio já ia nos 9-3 quando houve um penálti contra os daquela rua. Veio o Filipe, o maior da rua de cima para marcar... Saiu uma bujarda mas o puto, numa defesa em voo, defendeu.
 — Olha o puto defendeu o penálti! — ouviu-se alto lá da leitaria.
 O atónito Filipe, tal era o desânimo, nem foi à recarga.
 — Poça! Até o penálti o puto defende — disse acabrunhado para os seus que lhe criticavam o desacerto.
 Nisto o Beto, que era manhoso, apanha a bola que o puto não encaixara à primeira – Deixa! Deixa a bola! — e corre para a outra baliza com os outros ainda surpreendidos; finta o guarda-redes e marca golo. — Ganhámos! — gritou. Gritaram todos. — Ganhámos! Ganhámos!
 Os da rua de cima eram mais fortes e ganhavam muitas vezes. Naquela tarde não. Quando já lá iam subindo a rampa do Galego ainda alguém lhes atirou. — Querem jogar outro desafio?!...

B102121.jpg
Guarda-redes Damas rodeado de miúdos, Estádio Nacional, 1974.
Fotografia: Amadeu Ferrari, in Câmara Municipal de Lisboa, Uma Cidade de Futebol. Lisboa, Arquivo Fotográfico Municipal e Assírio & Alvim, 2004.


(*) A leitaria era mais um café ou um tasco, vulgo snack-bar, mas os crescidos naquela rua sempre diziam leitaria; com os mais novos passou a usar-se o nome comercial que a leitaria ostentava no toldo, nome que se pegou em alcunha ao fulano da leitaria, mesmo depois de ele a ter trespassado.

Escrito com Bic Laranja às 12:20
Verbete | comentar
22 comentários:
De Bic Laranja a 15 de Outubro de 2007 às 14:26
Ah! Ah! O Beto. Era assim, pois: queria a bola só para ele. O Carlos não terá jogado? Abraço.
De carlos a 6 de Outubro de 2007 às 22:17
Pois é, querido Bic. Ainda não tinha lido esta história e foi como se estivesse na minha janela do 64, primeiro andar, a ver aquilo tudo. Narrativa perfeita, estimado Bic. Recordo perfeitamente o «puto» pela sua rapidez, elasticidade e agilidade que faziam dele um homenzinho de borracha. Quando caía logo se levantava, sem um choro, sempre com um sorriso a enfeitar-lhe a face miúda. Grande puto! O Beto, vi-o perfeitamente descrito. O amigo chamou-lhe manhoso e eu acrescento um palavrão que entenderá: fussão ou foção, como chamávamos àqueles que queriam a bola só para eles. Do Rui também me lembro com saudade.
Grande estória a do puto.
Com amizade, Carlos
De Bic Laranja a 26 de Junho de 2007 às 22:26
Lembrei-me que a D. Scarlata podia vir a apreciar... Cumpts. :)
De scarlata a 26 de Junho de 2007 às 20:54
Eu nao quero que o tempo volte para traz... mas que tenho saudades dos meus doze anos tenho... Bonita historia:D
De Bic Laranja a 25 de Junho de 2007 às 23:03
Amabilidade sua, D. Marta. Obrigado! // O Beto e o Rui sim, o Vijó não. // Vejo aquilo fechado faz tempo. Se achas que merece a pena podes copiar a historieta e reabrir a loja com ela. // Cumpts.
De Pedro Oliveira a 25 de Junho de 2007 às 14:12
História digna do Bar do Justo...
Abraço.
De pitx a 25 de Junho de 2007 às 10:06
explica-me lá quem eram os da rua de cima, pá?

os da nossa rua, pela época em questão deveriam ser, estou mesmo a ver: o beto saraiva, o vi'jó, o rui do semestre, mais quem?
De marta a 25 de Junho de 2007 às 00:29
Grande Damas! Grande história! Grande puto!
De Bic Laranja a 24 de Junho de 2007 às 23:53
Isso é verdade, Dona T. // Tivera eu algum talento caro Funes. Mas não; o nome é antes por ser fácil de fixar. Mas obrigado pela consideração! // Cumpts.
De Funes, el memorioso a 24 de Junho de 2007 às 21:51
Compreendi, finalmente, o pseudónimo: Bic Laranja, o da escrita fina.

Comentar

Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Pequena Alface (Da)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

arquivo

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS

____