9 Comentários:
De [s.n.] a 27 de Agosto de 2017 às 17:28
A nitidez da imagem e o seu enquadramento são absolutamente impecáveis. Uma fotografia linda. E que tempos, esses, meu Deus! Que saudades da paz que se vivia, da enorme felicidade de se ir ao cinema, do trãnsito que era mínimo e bem organizado, não havendo engarrafamentos em lado algum. Tempos em que havia genuína alegria de viver. Que tristeza este tempo comparando-o com aquele. Que tristeza.

Parabéns pela belíssima foto.
Maria


De Bic Laranja a 28 de Agosto de 2017 às 20:50
Mérito do «tio» Serôdio, como o conheceu um amigo ex-colega.

Cumpts.


De Helena Aguas a 28 de Agosto de 2017 às 09:16
tanta luz! conheci o meu marido nas arcadas do Monumental, no dia 31 de Janeiro de 75. abraço.


De Bic Laranja a 28 de Agosto de 2017 às 20:53
Quase 10 anos depois desta imagem. Mas ainda a tempo do Monumental — o autêntico. Ainda o conheci, mas já só namorei no novo.
Cumpts.


De Bic Laranja a 28 de Agosto de 2017 às 21:03
A Luz.
É do pino do Sol. O «Zorba» estreou-se cá em Junho de 65.
Cumpts.


De Valdemar Silva a 29 de Agosto de 2017 às 19:02
Isto da internet é extraordinário.
Estou em San Marino, ou São Marinho, mas sem forças para ir lá cima ao Guaita, no Monte Titano.
Gostei ver esta foto da Pç. Duque Saldanha 1965. Lembrei-me de 1964. Lembrei-me da Sylvie Vartan (..se chante c'est pour toi..) e do concurso dos conjuntos yé-yé a actuarem no Monumental. Com certeza
que o ambiente da Praça, não seria este de uma tarde de verão, era outro muito mais agitado, mas só a assistir ao espetáculo, na rua nada de ajuntamentos e o respeitinho era mantido com a policia de choque visível nas traseiras do Teatro.
As gritarias eram autorizadas lá prós lados do Cais de Alcântara/Rocha quando as mães, as mulheres ou as namoradas se despediam, dramaticamente, dos soldados que iam prá guerra na Guiné.
Valdemar Silva



De Bic Laranja a 29 de Agosto de 2017 às 20:44
Nem a Sylvie Vartan escapou à polícia de choque, que desgraça! Mais uma a somar à da Guiné, olhe!...


De Valdemar Silva a 29 de Agosto de 2017 às 21:47
A Sylvie era uma menina...., mas o Miles Davis no Jazz Cascais, olhe!..
Valdemar Silva


De Bic Laranja a 29 de Agosto de 2017 às 22:04
Afortunadamente demos independência à Guiné. Menos uma desgraça, bem vê!
Boas férias.


Comentar