6 Comentários:
De João José Horta Nobre a 1 de Março de 2017 às 01:37
E agora estão a preparar mais uma lei que vai passar a dar direito a multas para quem chamar preto a um preto ou fufa a uma fufa. Para além disso, inventou-se um novo crime: a "multidiscriminação".

Claro que todos sabemos que é a mãozinha demente do Bloco de Esterco que está por detrás disto tudo... A polícia do politicamente correcto é a nova Inquisição.


De Bic Laranja a 1 de Março de 2017 às 21:23
E chamar branco a um preto ou normal a uma fufa, será ilegal também?
Se não for sinto-me discriminado.
Cumpts.


De Mandarinia a 1 de Março de 2017 às 16:43
Até aos 10 anos vivi no bairro da Graça. Um bairro popular, sem pretensões. Ofereciam-me grilinhos comprados na Praça do Forno Tijolo e os oratórios iam de casa em casa. Pois bem as pessoas tinham nomes para estas coisas. Não os menciono aqui por respeito ao BIC.


De Bic Laranja a 1 de Março de 2017 às 21:18
Só de haver vocabulário para a coisa demonstra que a realidade era inclusiva. O que é, é que se não empolgava nem envaidecia disso. Hoje o destaque mostra o contrário. A igualdade afirmada mais não é que pregão de superioridade.
Cumpts.


De [s.n.] a 2 de Março de 2017 às 08:40
Ora nem mais.


De [s.n.] a 3 de Março de 2017 às 18:27
Discriminação.
Qual a designação que seria correcta quando se proibia entrada a uma "multidão" de três militares, num restaurante da baixa?
Zé das Caldas.


Comentar