16 Comentários:
De zazie a 28 de Fevereiro de 2017 às 17:07
Lembro-me tão bem. E com a guarda da estação que levantava a bandeirinha.


De Bic Laranja a 1 de Março de 2017 às 21:58
Lembro-me também. Fazia-me espécie aquela passagem de nível sempre de cancela fechada, estreita e desenquadrada das ruas adjacentes.
Era duma estrada doutro tempo.
Cumpts.


De zazie a 2 de Março de 2017 às 00:17
Mas funcionava. E ainda me lembro dos ciganos e os das barracas virem a pé pela linha do comboio.

Não seria assim tão desfazada, tendo em conta que, mais acima existam os Lagares del Rei, em estado selvagem, antes da urbanização.


De Bic Laranja a 2 de Março de 2017 às 13:26
Era desfasada, sim, já no meu tempo, em que da velha Estr. de Sacavém (R. Alves Torgo, do L. de Arroios até ao apeadeiro) já não havia memória.
A cancela não abria e era estreita ante as ruas novas adjacentes — caberia por um carro à vez, como se lá vê Mas nunca a abriam. Claro que os peões atravessavam a via férrea. Mas ficou assim e com um restinho do empedrado da antiga estrada no lado de baixo logo a seguir.


De zazie a 2 de Março de 2017 às 16:22
Mas acho que no meu tempo a cancela ainda abria e passavam os carros, pois.



De Bic Laranja a 2 de Março de 2017 às 20:32
No meu era como vê.
Cumpts


De zazie a 2 de Março de 2017 às 20:56
Que engraçado. Também me lembro assim

;)


De zazie a 2 de Março de 2017 às 00:20
Que maravilha. Não tinha dado pelo outro post. A Agostinho Lourenço era assim.

Foi pena não apanhar mais detalhes da "Rua 59"

eehehhe


De Bic Laranja a 2 de Março de 2017 às 13:27
Qual é a 59? a Guilhermina Suggia?
Cumpts.


De zazie a 2 de Março de 2017 às 16:20
Desfasada com s, reparei no erro mas já não foi a tempo.

Era a Guilhermina Suggia, pois.
Não me diga que ainda fomos mais ou menos vizinhos

Abç


De Bic Laranja a 2 de Março de 2017 às 20:52
Mais ou menos. Em horários diferentes, quiçá.
Cumpts.


De zazie a 2 de Março de 2017 às 20:57
Há-de ter sido uma diferença horária

ehehehe

Cumps


De zazie a 2 de Março de 2017 às 18:59
Sabe porque é que eu digo que não estava assim tão desfasada?

Porque ainda me lembro do homem do burro que vinha pela antiga Estrada de Sacavem e "estacionava" no bairro novo, para fornecer o lugar de hortaliça

ahahaha

E da leiteira que ia buscar o leite a uma dessas antigas quintas e fazia a mesma distribuição na zona, bem urbanizada e particularmente moderna


De Bic Laranja a 2 de Março de 2017 às 20:53
Esses já não vinham no meu turno.
Cumpts.


De zazie a 2 de Março de 2017 às 21:00
Pois.

Eu conheço desde a inauguração da dita e fui para a casa que pertenceu ao próprio construtor. Só o quintal era um quarteirão.

E com jardinzinhos também à frente.
Espatifaram isso tudo para agora meterem lá os carros em cima do passeio.
Mas há muito que aí não vivo, apesar de ainda haver casa da família.
As pracetas eram deliciosas


De zazie a 2 de Março de 2017 às 21:06
O construtor parece que era tramado, em matéria de disciplina de obras.

De tal modo, que ainda há uns tempos, havia taxistas que conheciam o bairro pelo nome mais característico- Bairro do Tarrafal

ehehe


Comentar