Sábado, 11 de Março de 2017
Marquises art déco

 No tempo em que o prédio de rendimento era tachado como architectura menor que desvalorizava o presumido bom gôsto das avenidas novas, já a moda de fechar marquises pegava. Succede que os materiaes vidro e ferro ainda se perdiam em arrimos «art déco». Nada que se assemelhasse ao alumínio de régua e esquadro a 90º em sublime gôsto eurocaixilho.

 Rua dos Açores, 59 a 59-J em 1961: descubra as diferenças! (Não existem soluções.)

Rua dos Açores, 59 e seguintes, Lisboa (A. J. Fernandes, 1961)
Rua dos Açores, 59 a 59-J, Lisboa, 1961.
Augusto de Jesus Fernandes, in archivo phtographico da C.M.L.



Escrito com Bic Laranja às 12:37
Verbete | Comentar

19 Comentários:
De José Lima a 11 de Março de 2017 às 19:57
A fotografia publicada recordou-me o teledisco infra, vá lá saber-se porquê... :-)

https://www.youtube.com/watch?v=XDIYOiQUi2s


De Bic Laranja a 13 de Março de 2017 às 21:08


De José Lima a 14 de Março de 2017 às 16:43


De VALDEMAR SILVA a 11 de Março de 2017 às 23:00
Vivi por aqueles lados nos anos 1957 a 1962. Morava na Rua José Estevão, ao Jardim Constantino. O Damas, guarda-redes do Sporting e da Selecção Nacional, também por lá morava. (Sporting Club de Portugal? e por que não Desportivo Clube de Portugal? coisas de, viscondes, gente fina).
A bela marquise art-deco, da Rua dos Açores, que aparece na foto, não tem nada a ver com os alumínios quase 'instituídos' e autorizados nas varandas dos prédios construídos, a partir dos finais dos anos 60.
Valdemar Silva


De Bic Laranja a 13 de Março de 2017 às 21:07
Coisas de gente fina muita vez popularizam-se: Sportem!
Cumpts.


De Mandarinia a 12 de Março de 2017 às 06:26
Caro Bic,

Às vezes queria que publicasse as suas fotos antigas acompanhadas de umas com o aspecto actual que esses sítios apresentam. Agora que o fez fico muito feliz por um lado mas por outro é uma dor de alma verificar o que entretanto se fez. Este antes e depois é um bom exemplo, é uma dor de alma. Ainda assim deixo o meu bem haja.


De Bic Laranja a 13 de Março de 2017 às 21:04
O que se entre tanto desfez.

Obrigado do apreço.


De zazie a 12 de Março de 2017 às 12:17
Até mete dó. Era lindíssimo e ainda temos muita dessa arquitectura e bairros que deviam ser protegidos


De Bic Laranja a 13 de Março de 2017 às 21:01
Marquises destas não se salvam. A alienação ao moderno liquida-as todas. Algum módico de bom gôsto para entender a perda morreu muito antes de cairem elas de maduras.
Na Av. da República 37 / João Crisóstomo, 14 havia algumas que davam para o logradouro que parece se salvaram. Ou mais ou menos...
Cumpts.


De zazie a 13 de Março de 2017 às 21:51
Caramba, caro Bic Laranja- essa casa deve ser meter inveja

ehehehehe
Que maravilha.


De Bic Laranja a 13 de Março de 2017 às 22:16
Pois!... Tem anúncio em chinês, nem assim parece vender. A cagada do Estoril Sol vendeu bem melhor. Vamos lá de novo-riquismo!
Cumpts.


De José Lima a 14 de Março de 2017 às 16:48
Os andares são simplesmente fantásticos! Presumo que quem os aprecia não tem disponibilidades para os adquirir, e quem tem disponibilidades para os adquirir não os aprecia...


De Bic Laranja a 14 de Março de 2017 às 19:05
Deve ser isso. Mas de tanto que se fala em lavagem de dinheiro...
Cumpts.


De José Lima a 15 de Março de 2017 às 16:34
Mesmo essas lavagens poderão ser feitas com bom gosto ou não...


De Bic Laranja a 15 de Março de 2017 às 17:28
Mais certo é serem feitas a eito. Mas nem nessa lotaria sai bom gosto. Foi o que quis dizer.


De [s.n.] a 16 de Março de 2017 às 23:25
Quase de esquina para a Av.Duque d'Ávila, em cruzamento com a Marquês de Tomar (se não estou em erro é este o nbome desta outra Av.) há uma edifício pequeno ou moradia de dois pisos, que tem uma marquise deste género e que é uma beleza. Aquela moradia que é hoje um Museu (não me recordo do nome... e até já o visitei, mas já vai muito tempo) muito próximo da Maternidade Alfredo da Costa, é interessante e tem uns vitrais também bonitos, mas o estilo já é mais recente (anos trinta?) e foge daqueles dois que eu aprecio bastante mais, no que é considerada a verdadeira Arte-Nova.

Em Lisboa e Aveiro e creio que em mais cidades, temos ainda e felizmente alguns exemplares de marquises destas extremamente elegantes e alguns toldos de vidro "meio art-nouveau, meio art-déco", sem esquecer as fachadas e interiores de muitos edifícios e moradias, estes últimos com estuques espantosamente belos.

Em Paris então nem se fala, há centenas ou milhares destes toldos e outras tantas fachadas, todos eles e elas lindos de morrer. É natural que assim seja, Paris e sobretudo Nancy, esta a cidade onde nasceu o estilo Art-Nouveau, são-no por excelência.
Maria


De Bic Laranja a 18 de Março de 2017 às 15:34
A casa que refere não é o museu do Dr. Anastacio Gonçalves? Essa é na Pinheiro Chagas com a 5 de Outubro.

Paris foi massacrada com a 2.ª grande guerra e refizeram-na. Lisboa (ou qualquer cidade portuguesa) não e desfizeram-na.

Cumpts.


De [s.n.] a 22 de Março de 2017 às 01:57
É esse mesmo! Paris, que visitei já lá vão muitos anos e apenas por falta de tempo não vi muito do que merecia a pena ter sido visitado e visto. Paris e arredores era então e creio continuar a ser, uma cidade extremamente bela e atrever-me-ía a dizer uma cidade feminina:) Assim como Lisboa é uma cidade branca, no dizer nuito acertado de um jornalista norte-americano.

Não foi na Avenue du Champs Elisées que o nosso Marquês se inspirou para encarregar os arquitectos E. dos Santos e M. da Nóbrega de fazer algo semelhante na Baixa de Lisboa e que mais tarde deu origem à nossa Av. da Liberdade? Parece-me bem que sim. Sem desprimor para a francesa, a nossa Avenida é mais bonita. Refiro-me sobretudo e òbviamente à sua limpeza e conservação durante o Estado Novo e também a absoluta perfeição dos belos desenhos milimètricamente trabalhados no calcetamento dos passeios e a enorme largura da nossa Avenida, dividida por largas placas arborizadas pontificadas por várias e bonitas esculturas e pequenos lagos, sem esquecer é claro a sua limpeza ímpar que deixava boquiabertos de espanto os turistas que então nos visitavam.

Tudo o que descrevi é a antítese do que por lá vê agora e que já se vem verificando desde há pelo menos trinta anos. Um dia destes tive que lá passar e o que observei desde o desnivelamento e nenhum cuidado com a conservação dos passeios, passando pela má conservação do arvoredo, assim como com as poucas plantas e flores(?) dos cada vez mais exíguos e maltratados espaços para estas se desenvolverem em harmonia, até à porcaria que se vê por todo o chão duma ponta à outra daquela que já foi um linda Avenida, mais do que uma vergonha trata-se de um crime de lesa património e uma completa falta de respeito por quem com tanta dedicação, empenho e trabalho nos legou uma verdadeira pérola na Baixa de Lisboa. O Medina não sabe tratar de recuperar esta que é/era uma das mais lindas avenidas da Europa? Digo o Medina, já que o Costa, aparte a penthouse que lá mandou construir para proveito próprio num edifício cuja planta não o permitia, nunca quis saber nada sobre a recuperação desta Avenida nem na verdade de toda a Lisboa.

A de Paris, que pessoalmente achei uma aberração, passou-se quando a visitei, pois não possuía a mais pequena amostra de arvoredo, o que me deixou estupefacta, quase chocada, já que estava à espera que se assemelhasse à nossa linda Avenida e que até fosse mais deslumbrante. Mas não, sem arvoredo, sem canteiros com flores, espaços ou placas a dividir a Avenida, etc., esta, dos Campos Elísios, perdia em espectacularidade o que de outro modo tê-la-ia fortemente enriquecido.
Maria


De Bic Laranja a 25 de Março de 2017 às 19:21
:)


Comentar

Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

13
15
17

18
19
20
21
24

27
28
29
30


Visitante

Contador
Selo de garantia
Pesquisar
 
Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Pequena Alface (Da)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

Arquivo

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS
----