Sábado, 11 de Novembro de 2017
Onde foi preso o Diogo Alves?

Local na Estr. de Benfica a Palhavã (i.é, a Sete Rios), onde a célebre «Parreirinha», amante de Diogo Alves, teve uma taberna (

 À dúvida que pôs o sr. Valdemar Silva, de ter sido o Diogo Alves preso numa qualquer taberna do Campo Grande ou do Campo Pequeno, forneceu o benévolo leitor D.H. algumas remissões para livros que achou e que falam do facínora.

 Agradcendo as remissões e empreendendo nelas, sobra que a primeira remete para O Ecco: jornal critico, litterario e politico, n.ºs 421-488. No n.º 423, de 12 de Novembro de 1839, pode ler-se a pp. 7 164:

 Continua a dar-se caça aos Ladrões ; no dia 28 foi preso em Arroios o Sr. Diogo Alves, Gallego, que tinha sido o Hoffman dos Cossacos rapinantes que assassinárão a familia Andrade [i.é, Mourão] ; este immortal Cidadão tinha tambem roubado ha pouco tempo a D. Carlos de Mascarenhas juncto a Campolide, além d'outras proezas mais.

 Parecem os n.ºs seguintes dar notícia pormenorizada do que foi dito no julgamento.

 A segunda remete para a entrada «Alves (Diogo)» do Diccionario Popular de Pinheiro Chagas. Conta a história de Diogo Alves, preso em Arroios, numas casas que alugara por 67$200 rs. ao Conde de Mesquitela para se esconder com a quadrilha. Não bate certa com a anterior, porém, a data de sua captura: 8 de Novembro.

 A última é uma remissão para A. Victor Machado,Do crime e da Loucura, Lisboa, Henrique Torres, [1933], com um capítulo sobre o Diogo Alves, onde se diz que foi preso no... Campo Grande, sem referir a data da captura. Mostra todavia uma imagem (v. supra) donde era locanda da Parreirinha, a mulher de má catadura que segundo a história (e aqui todos estão de acordo) levou o Diogo Alves ao crime e à perdição. Era nada mais nada menos que no antigo convento e igreja de Santo António da Convalescença, a S. Domingos de Benfica, na Estr. de Benfica. A um passinho do aqueduto.

Antigo convento de Sancto Antonio da Convalescença, Cruz da Pedra (E. Portugal, 194...)
Antigo convento e igreja de Santo António da Convalescença, Cruz da Pedra (S. Domingos de Benfica), 194...
Eduardo Portugal, in archivo photographico da C.M.L.

 

 Em resposta ao sr. Valdemar Silva, creio, no fim deste arrazoado, que o facínora Diogo Alves, que despenhava as vítimas do cimo do arco grande do aqueducto das Agoas Livres depois de as assaltar, foi mesmo caçado em Arroios, no palácio dos Mesquitelas.

Fábrica de lanifícios de Arroios, onde forama as casas dos condes de Mesquitela.
Fábrica de Lanifícios de Arroios onde foram as casas dos condes de Mesquitela
, Lisboa, [c. 1901].

Fotografia in archivo photographico da C.M.L.



Escrito com Bic Laranja às 22:06
Verbete | Comentar

11 Comentários:
De Valdemar Silva a 12 de Novembro de 2017 às 13:46
Julgo ter lido, em ???, que o bandido foi preso prós lados do Campo Grande e a restante quadrilha presa em Arroios, local este em que tinham enterrado várias pratas do roubo de Campolide.
Valdemar Silva


De Bic Laranja a 12 de Novembro de 2017 às 14:12
É ver onde. Para tirarmos o caso a limpo.
Até lá, vale a hypothese.


De DH a 12 de Novembro de 2017 às 23:18
Caros Bic e Valdemar Silva

Na pagina 128 do livro abaixo temos

"Diogo Alves que não se encontrava em casa quando a policia o procurou fora preso no Campo Grande por um oficial do Governo Civil"

https://archive.org/stream/DoCrimeEDaLoucuraMachado/Do%20crime%20e%20da%20loucura%20Machado#page/n63/mode/2up/search/Diogo+Alves+

cumprimentos


De dh a 13 de Novembro de 2017 às 00:38
peço desculpa

que grande cavalgadura!, li o seu texto numa diagonal muito enviezada...

em compensação deixo um auto sobre o crime em casa do médico, do arquivo da torre do tombo

http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id=6041721

a ver...

cmpts


De dh a 13 de Novembro de 2017 às 01:00
O processo da torre do tombo tem 1729 paginas e a primeira parte começa a ser redigida logo em setembro de 1739, a seguir à matança em casa do médico. Ha uma outra coisa que me intriga, o Bic cita o jornal de novembro de 1839 a dizer que foi preso no dia 28 em Arroios... imagino 28 de outubro de 1839. Ora outras fontes (mas nao da época) dizem que foi preso em 1840...

http://lisboasos.blogspot.pt/2009/12/quinta-da-rabicha.html
http://www.historiadeportugal.info/o-ultimo-condenado-a-morte-em-portugal/

(o segundo é ligeiramente ambiguo, diz "preso e condenado à morte em 1840" (e foi preso em 1840?) )

esta outra diz preso em 1839 julgado em 40 e enforcado em 41...
http://www.esferadocaos.pt/pt/docs/EDC_PDF_CRIMES_DIOGO_ALVES_06015.pdf

bom, vou ler o processo...


De dh a 13 de Novembro de 2017 às 01:40
O Tinop na "Lisboa de outros tempos: os cafés" pag.138 tem a seguinte frase

"Diogo Alves morou na casa que faz esquina da Rua de Arroios para o antigo Caracol da Penha, e que vai ser demolida (1898) para alargamento da rua"


Ora o texto "Do crime e da loucura" diz, na tal pagina 128, que ja tenho mencionado, que Diogo Alves nao se encontrava em casa e foi preso ao Campo Grande.

A informaçao coincide assim, parcialmente, com o que aparece no "ecco"

"Hoje foi encontrado em Arroios num quintal pertencenteu ao ladrao assassino Diogo Alves(...)"

https://books.google.pt/books?id=WSwuAAAAYAAJ&pg=PA7177&dq=diogo+alves+arroios&hl=fr&sa=X&ved=0ahUKEwjtgKGgsbrXAhUGzxQKHemGB3IQ6AEILjAB#v=onepage&q=diogo%20alves%20arroios&f=false

A minha impressao é que terao procurado em Arroios mas prendido no Campo Grande o que tera levado ao engano do "ecco".

Talvez o processo esclareça o mistério, mas tenho que convir que o numero de paginas não é muito apelativo para buscas...


De dh a 13 de Novembro de 2017 às 02:04
"Diogo Alves ou Diogo José Augusto deu entrada no Limoeiro no dia 29 de Outubro de 1839"

http://www.cej.mj.pt/cej/recursos/ebooks/outros/cadeia_do_limoeiro_exposicao_2013.pdf

tem também o nome de dois arquivos onde se podera encontrar mais informaçao

"Arquivo Histórico da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais"

"Centro de Documentacao e Arquivo Geral da Policia Judiciarias"


De Bic Laranja a 13 de Novembro de 2017 às 12:27
O processo será a melhor fonte, ou o quebra-tolas não passará de conjecturas.
Cumpts.


De Bic Laranja a 13 de Novembro de 2017 às 18:30
A casa que fazia esquina da Rua de Arroios para o Caracol da Penha era a do nicho da imagem e deu nome ao lugar. Júlio de Castilho falou dela. Era diante das casas dos condes de Mesquitela.
Curioso.


De dh a 13 de Novembro de 2017 às 19:08
Aqui se explica que o terreno pertencia ao Conde de Mesquitela e foi alugado a seguir ao crime da rua das flores

(Diccionario popular de Manuel Pinheiro Chagas)

https://books.google.pt/books?id=tLhCAAAAYAAJ&pg=RA1-PA166&dq=diogo+alves+arroios+mesquitela&hl=fr&sa=X&ved=0ahUKEwigxoO7n7zXAhWIOBoKHdCABGYQ6AEIJzAA#v=onepage&q=diogo%20alves%20arroios%20mesquitella&f=false


De Bic Laranja a 14 de Novembro de 2017 às 11:39
Sei que as casas dos Mesquitelas foram no lado ímpar da Rua Direita de Arroios (actuais n.ºs 91 e ss., mais ou menos).
De ser dos Mesquitelas também aquela casa mesquinha que tinha o nicho (Rua Marques da Silva, 99) e torneja para a a dita Rua de Arroios não sei. Uma e outras eram em lados opostos da rua.
É tudo muito vago, quando não, contraditório.
Cumpts.


Comentar

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Visitante

Contador
Selo de garantia
Pesquisar
 
Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

Arquivo

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS
----