Quarta-feira, 23 de Setembro de 2015
Três vistas do Areeiro (*)

Praça do Areeiro, LisboaPraça do Areeiro, LisboaPraça do Areeiro, Lisboa


Praça do Areeiro, Lisboa, c. 1955.
Fotografias: Horácio de Novais, in Bibliotheca d' Arte da F.C.G.

(*) Os canastrões da Fundação Gulbenkian etiquetaram estas três vistas como Praça Francisco Sá Carneiro, antiga do Areeiro. Uma tentativa espúria, a par do município, de impingir toponímia política, sectária, de regime, num lugar com topónimo natural e ancestralmente sabido da gente. Areeiro e mai' nada é como dizem os alfacinhas —Toma! — O Metro e os autocarros também; se estes mudarem perceberemos a vontade do regime democrático em democràticamente ditar a sua democrática vontade ao povo à gente.



Escrito com Bic Laranja às 20:34
Verbete | Comentar

13 Comentários:
De João Paulo a 25 de Setembro de 2015 às 00:18
Se fosse agora até o autocarro da primeira fotografia (com volante à direita, curiosamente: foi dos dois primeiros de dois pisos a entrar ao serviço da CCFL em Lisboa em 1947), tinham de possuir os três dígitos no numero da carreira, uma tal mania que deu há dez anos a uns gestores (rede sete) que uns senhores muito "cheios de si" implementaram na dita empresa.


De João Paulo a 25 de Setembro de 2015 às 00:29
Correcção: onde se lê "a uns gestores (rede sete) que uns senhores muito "cheios de si" deve-se ler: "a uns gestores (rede sete) muito "cheios de si". Desculpem-me o lapso.


De Bic Laranja a 25 de Setembro de 2015 às 21:07
É preciso atenção. A anteposição do algarismo 7 na bandeira dos autocarros da Carris foi o maior melhoramento jamais feito desde que Lisboa viu ímpar de mulas a puxar o carro americano nos trilhos.
Cumpts.


De Bic Laranja a 25 de Setembro de 2015 às 21:25
... Viu um par de mulas, digo.


De João Paulo a 25 de Setembro de 2015 às 22:09
É verdade....


De [s.n.] a 25 de Setembro de 2015 às 00:29
Fotografias lindas, não só pela magnífica luz mas também pela limpidez das imagens.

Uma Praça impecàvelmente concebida, não exactamente pela arquitectura, que acho relativamente vulgar (eu sou mais pela do séc. XVIII, como saberá:), mas ainda assim comparar os mamarrachos que têm vindo a ser erigidos neste regime (e é um facto que eles já vem de longe, mas os crimes urbanísticos levados a efeito na cidade de Lisboa e arredores pelas gentes que têm estado nos últimos anos à frente da Câmara de Lisboa, com responsabilidades acrescidas do respectivo presidente, são um gravíssimo crime de lesa-património) com os edifícios desta Praça, tal como se pode fàcilmente constatar nas imagens, estes até parecem nobres palácios...

Quanto ao piso esverdeado (que espécie de mistela é aquela?!?) que substituiu a anterior calçada, trata-se de outro crime contra a harmonia, beleza e enquadramento da Praça do Areeiro. Uma obra vergonhosa sem desculpa possível. Este presidente da Câmara só tem feito borradas. E já nem é bom falar na porcaria que ele fez quanto à circulação automóvel no Marquês de Pombal e na Av. da Liberdade, um completo inferno. Se ele tem dúvidas pergunte aos taxistas e ao presidente do ACP, já para não falar nas pessoas que têm que se deslocar todos os dias para aquela Avenida, o que pensam do assunto.
Maria



De João Paulo a 25 de Setembro de 2015 às 18:50
Realmente hoje só fazem porcarias em termos urbanísticos e arquitectónicos. Neste caso o arquitecto Luís Cristino da Silva fez uma obra exemplar a que os democratas de hoje gostam de alcunhar com o nome de uma marca de tabaco: "Português Suave".
Acrescento os belos tempos em que lá terminava o eléctrico com o seu atrelado, da carreira 8 que vinha do Martim - Moniz e que foi banido com a chegada do metro e das suas obras.


De Bic Laranja a 25 de Setembro de 2015 às 21:23
O carro eléctrico nunca passou do Areeiro rumo ao b.º de Alvalada por deslumbramento. O futuro era o autocarro e o Metro. Agora é o carro eléctrico. Que ironia.

Também a arquitectura anda entregue a operadores de computador. O ornato é linha recta, materiais nobres são o pvc, o pladur e o mdf, o estilo é eurocaixilho e o vitruvio é um vidraceiro convertido ao acrílico.ma malta que rege o burgo nem isto aprendeu, fica abaixo.

A cavalgadura do Costa (ou qualquer besta que sobrevenha) precisava de apresentar obra; qualquer ( com sua licença) cagada é obra, como sabemos...

O piso esverdeado é cimento pintado. Pior que laje de betão, muito pior que calçada. Como simulação de relva é inqualificável.

Esta gente de dó não tem nem noção de quão paupérrima é. Se a tivera não teria vergonha.

Cumpts.



De Bic Laranja a 25 de Setembro de 2015 às 21:24
A malta que rege o burgo, digo.


De João Paulo a 25 de Setembro de 2015 às 22:26
Ironicamente mesmo.....Voltam a falar de longe em longe numa dita carreira 24, Cortada em 1995( Campolide -Carmo, mas que na altura circulava entre o Alto do São João e o Cais do Sodré) e que querem repor no traçado entre o Alto de Campolide e Cais do Sodré. Até há uma petição pública e um eléctrico pintado de verde ("Chiado Tram - Tour") a circular entre o Príncipe Real e o Largo do Camões só para turistas a circular com os velhinhos eléctricos dos anos 30.

Cumpts


De Bic Laranja a 29 de Setembro de 2015 às 10:20
Essa do «Chiado Tram Tour» no extensíssimo trajecto do Camões ao Príncipe Real é para esfolar bem o excursionista; diz muito da real qualidade da oferta e da zarolha procura turística que há por Lisboa.
Em vez de delírios com o 24, havíamos de ter vergonha.
Cumpts.


De João Paulo a 29 de Setembro de 2015 às 21:03
Talvez um dia metam eléctricos para Benfica, Carnide e Lumiar como em tempos houve O pior é ir procura-los nas sucatas ou existir dinheiro para novos....

Enfim devaneios.

Cumpts.


De Bic Laranja a 30 de Setembro de 2015 às 11:30
:)


Comentar

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15

17
20
23

24
25
26
27
28
29
30


Visitante

Contador
Selo de garantia
Pesquisar
 
Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Pequena Alface (Da)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

Arquivo

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS
----