7 comentários:
De Bic Laranja a 21 de Novembro de 2006
Desculpe-me! [Onde fui eu buscar a Maria?! Tenho que falar ao Tio Zé Lapa.] Cumpts. ;)
De mfba a 21 de Novembro de 2006
Marta, Caro Bic Laranja
De Bic Laranja a 20 de Novembro de 2006
Essa agora é que foi uma surpresa admirável, caro Manuel! Ainda existirá? // E o saloio, à cautela, trouxe logo cinco, já viu caro Paulo? // Dornas foi então a palavra de hoje; grato por saber, D. Maria. // Gosto em rever-te, amigo. A ruralidade, parece-me que é chão que deu uvas... // Cumpts. a todos.
De Zédepinho a 20 de Novembro de 2006
Dos cestos ainda me lembro e destes carros de bois também, só a ruralidade era diferente, pelo reavivar da memória, bem hajas.
De mfba a 20 de Novembro de 2006
Lembro-me bem destes cestos e destes carros de bois, com dornas em cima na altura da vindima.
A região é que era outra! Pelos vistos o mundo rural igual em quase todo o Potugal.
Ui! as memórias que obriga a lembrar, e as palavras!
De Paulo Cunha Porto a 20 de Novembro de 2006
Pisa à moda sintrense? Metia num bolso, perdão, num cesto, o Galileu.
Abraço.
De Manuel a 20 de Novembro de 2006
Nessa colectânea de postais e fotografias, encontra-se um dos meus carros (http://www.almodovar.com.pt/portfolio/adv30.jpg ). (http://www.almodovar.com.pt/portfolio/adv30.jpg).) Aquele em que aprendi a conduzir assim que comecei a chegar aos pedais. Nesta altura era de outro dono, que o fotografou. Abraço

Comentar