De tron a 27 de Outubro de 2006
Para mim crinaças doutros países nas nossas escolas é indiferente, aliás até é positivo porque é uma forma de intercâmbio cultural e de intregação das várias comunidades na nossa sociedade.
Mas há muito ainda por fazer nesse ponto e uma das formas de acelerar essa intergração é aproveitar a excessiva mão de obra especializada que vem desde engenheiros a médicos vindos do letes da europa e se se dar a equivalência aos respectibvos diplomas além de se ensinar português o que iria reduzir as listas de espera com tratamento de excelência por que é sabido mundilamente a excelência da escola russsa de medicina ou como acham que Cuba tem grandes médicos, pois o tem e ainda bem para eles mas esses mesmos médicos quando alunos foram ensinados por enviados da ex-URSS, actual Rússia
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.