4 comentários:
De Bic Laranja a 26 de Outubro de 2006
Moiros somos nós. Aqueloutros muito lampeiros são cristãos-novos. Cumpts.
De tron a 25 de Outubro de 2006
Há uns certos mouros em Lisboa que servem só para nos enganar mas outros são abjectos e nojentos
De Bic Laranja a 25 de Outubro de 2006
A mim parece que a moirama foi sempre a mesma. O protocolo é que tem variado. Cumpts.
De Paulo Cunha Porto a 25 de Outubro de 2006
Hoje o Pobre Arcebispo não seria convidado para a cerimónia pelo protocolo socrático e a própria Cruz Salvífica seria objecto da ira dos bloquistas e mandada retirar pela governação, como nas escolas, para não Lhe sujeitar a cidade.
A moirama afinal teve a sua vingança. Mas se voltasse agradeceria a estes cavalheiros fazendo~lhes a barba, o que é paradoxal em quem costuma mandá-la crescer. Abraço.

Comentar