9 comentários:
De Bic Laranja a 26 de Outubro de 2006
Quem sabe é isso, sim! Gosto em revê-la. Cumpts.
De riacho a 26 de Outubro de 2006
As lendas têm sempre esse dom: enfeitiçam-me.
E, quem sabe, o verdadeiro encantamento de D. Mirra jaz ali mesmo, desenrolando-se na nossa vista desde aquele topo magnífico...



(tenho ali umas fitas do professor H. Saraiva que me puxam agora mesmo).
De Bic Laranja a 24 de Outubro de 2006
Folgo em saber; obrigado Caiê. // Obrigado, igualmente para si, Intemporal. Cumpts.
De Intemporal a 24 de Outubro de 2006
E eu a pensar que só no Algarve havia mouras encantadas! Feliz dia.....e um beijinho
De Caiê e Pug a 24 de Outubro de 2006
O ano passado, estive a trabalhar num projecto sobre lendas da Moura Encantada. Que recordações me trazes! E que linda paisagem! :)
De Bic Laranja a 23 de Outubro de 2006
Independentemente de tudo, bonito é o que se avista da Galafura. Cumpts. a ambos.
De mfba a 23 de Outubro de 2006
Mas os ricos pelos vistos não foram tão preserverantes. Ah! as lendas!
De Paulo Cunha Porto a 23 de Outubro de 2006
Meu Caro Bic Laranja:
Então a mirra não servia para preservar o corpo do homem no embalsamamento, APÒS A MORTE? O nosso herói não tem do que se queixar por ela não lhe aparecer enquanto vivente. E isto explicaria as formigas da segunda versão. Abraço.
De Bic Laranja a 23 de Outubro de 2006
Diz o prof. Hermano Saraiva, que foi quem contou esta lenda nos Horizontes da Memória (R.T.P. 2,15/6/1997), que aos pobres não basta pôr a mesa, é preciso ter o que pôr lá. E que foi por isso que a princesa não veio.

Comentar