17 comentários:
De Bic Laranja a 16 de Setembro de 2006
Obrigado pelo comentário. Cumpts.
De Lipa Xana a 16 de Setembro de 2006
E é mesmo.. cá se fazem cá se pagam... Beijos
De Bic Laranja a 15 de Setembro de 2006
Em S. Bento aprecia-se agora muito é couve de Bruxelas, FRF. // Sim senhor, Rui. // Cumpts.
De Rui Silva a 15 de Setembro de 2006
Muito bem feito. Ou alias, muito bem mijado hehe.
De frf a 15 de Setembro de 2006
Coitádas das hortaliças , mas como se diz as hortaliças criádas para os lados de S.Bento tem um talo do caraças que nem mijádas murcham, já duram algumas á 32 anos, algumas até mudam de casaco,passo a publicidade de Sagres cerveja, que bejecas.
De Bic Laranja a 14 de Setembro de 2006
Julgo que não... Ao domingo o galego folgava. Cumpts.
De luar a 14 de Setembro de 2006
Seria um Domingo de tarde?!
De Bic Laranja a 13 de Setembro de 2006
Assim era, caro Manuel. Mas o actual atrofiamento de significantes em 'mercado' (mini, super, hiper) resolveu o caso. E às hortaliças basta que sejam certificadas segundo as directivas tal e tal; o resto será indiferente. Cumpts. :)
De Bic Laranja a 13 de Setembro de 2006
MFBA: foi quando as viu murchas que o galego acusou o cão. // Sei que o cão não se aborreceu, caro Ricardo. // Este é outro galego, amigo ZM. // Muito obrigado, caro Je Mantiendrai. E no mais concordo plenamente. // Das couves galegas da Santa Casa não falo; das hortaliças de São Bento podia ser... // Cumpts.
De Manuel a 13 de Setembro de 2006
Há, na taxinomia destes sítios, dúvidas que me assolam. Se os carvoeiros era suposto venderem carvão, muitos havia que não o tinham já. Muitas mercearias vendiam fazendas e louças. E depois havia os "lugares". A que alguns acrescentavam "de fruta" ou "de hortaliças". Espero que não mijadas... :) Abraço

Comentar