6 comentários:
De Bic Laranja a 9 de Maio de 2006
Para que conste segue para adenda; muito obrigado! Saudações a ambos.
De adelino silva a 9 de Maio de 2006
M.C.Biclaranja,
A propósito do teu blogo, falava com o noso amigo ex-campeão da lusa língua e a propósito do fado da Amália, do poema e da música. Dizia-me ele que a música era do Alan Ulman e eu dizia que não.
Após investigar, ele concluiu que a música é da autoria de um fadista dos finais do séc. XIX, de sua graça Joaquim Campos.
Para que conste.
De Bic Laranja a 9 de Maio de 2006
O ministro passa mas merece um chumbo. Mas aceito o seu conselho, obrigado!
Cumpts.
De Paulo Cunha Porto a 9 de Maio de 2006
Meu Caro Bic Laranja:
Não Se consuma. «Os cães ladram e a caravana passa» tem aqui uma modificação. O ministro debita E passa. Esperemos é que reste alguma coisa após.
Abraço.
De Bic Laranja a 8 de Maio de 2006
Parece que o sr. ministro também aprecia sertãs e até quer frigir-nos numa 'made in spain'; mas tenho para mim que ele não passa de Ota...
Viva a Sertã! Um abraço,
De adelino silva a 8 de Maio de 2006
Meu caro biclaranja:
O poema já é meu conhecido desde tempos muito atrás. Belo e soberbo, tal como o fado vitória. Fado sem fado evidentemente. Da Ibéria sou porque nasci na dita. Ibérico no sentido ministrial não, não quero, recuso.
Viva a Padeira de Aljubarrota e o meu conterrâneo Nuno Alvares Pereira.
Um abraço

Comentar