7 comentários:
De Bic Laranja a 1 de Abril de 2006
Não se trata de erros; é mediocridade. Mas olhe que somos muito porreirinhos; não sabe que elogiamos facilmente a mediocridade. Costuma dar na televisão... Cumpts.
De Lipa Xana a 1 de Abril de 2006
a lembrar tudo e todos... e afinal... todos apenas lembramos os erros e apontamos os erros dos outro. Somo de um país onde parece ser difícil lembrar alguém com um elogio e apreço pelo bom trabalho... Beijinhos **
De Bic Laranja a 29 de Março de 2006
Eis um interessante critério que comporia estas frases ocas num certo sentido; mas nem a esse trabalho os autores se deram... Descartei-o aqui para não dar sentido àquilo que o não tem. Obrigado e cumpts.
De Paulo Cunha Porto a 29 de Março de 2006
Meu Caro Bic Laranja:
Aqui entre nós, apesar de a cronologia o não aconselhar, a primeira citação ficava nelhor a seguir à segunda...
Abraço.
De Bic Laranja a 29 de Março de 2006
Grandes feitos sim; que, por acaso, nos chegam agora narrados em afirmações de profunda antologia. Grande feito será (e não admira que o venha a ser) o êxito de vendas de tão criteriosa obra. Ou não estivesse este povo (talvez já menos por acaso) tão tomado pela imbecilidade. Cumpts. a ambos e obrigado pelas visitas.
De Zeca a 29 de Março de 2006
Podemos ser um País de acasos João, mas somos seguramente um País de grandes feitos.
Este post pela sua pertinência foi parar ao Plagiadíssimo.
Passa por lá e fica bem.
De João a 29 de Março de 2006
Decididamente, este é um país de acasos!
Nasceu, por acaso, com o filho a bater na mãe; expandiu-se porque, por acaso, não tinha internamente condições para sustentar a sua população; tem tido, ao longo dos anos, “governantes” (?) que, por acaso, não sabendo governar a sua própria casa, acham que têm capacidade de governar as dos outros, que fogem para paragens que lhes garantem mais “tacho”…!

Um abraço

Comentar