De Menina_marota a 21 de Março de 2006
A minha 2ª. classe... que saudades! Tranças loiras, fitinhas na cabeça, olhar malandro, trazia preço pelo beicinho o meu amigo Vitó... na altura, já gostava de Poesia, que o meu Pai me lia com frequência...
A minha favorita já era (porque era do meu Pai) Florbela Espanca...

É dela este Poema que aqui te deixo...


"Amo as pedras, os astros e o luar
Que beija as ervas do atalho escuro,
Amo as águas de anil e o doce olhar
Dos animais, divinamente puro.

Amo a hera que entende a voz do muro
E dos sapos, o brando tilintar
De cristais que se afagam devagar,
E da minha charneca o rosto duro.

Amo todos os sonhos que se calam
De corações que sentem e não falam,
Tudo o que é Infinito e pequenino!

Asa que nos protege a todos nós!
Soluço imenso, eterno, que é a voz
Do nosso grande e mísero Destino!..."

Um abraço neste Dia da Poesia




Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.