12 comentários:
De Bic Laranja a 3 de Janeiro de 2006
Fique sossegada, não se enerve. Cumpts. :)
De Mocho a 3 de Janeiro de 2006
Hum, estou a ver que seguiste os conselhos sábios do pessoal e estás a aguentar-te com a publicação dos posts. Óptimo: assim fico mais descansada e menos stressada. Volto amanhã.
De Bic Laranja a 3 de Janeiro de 2006
Os mochos são bichos sábios: obrigado pela explicação e especialmente pela mnemónica. - 'Bem haja' em 2006, caro Insolente! - João, agradeço-lhe a visita; quando tiver o seu blogo (como este ou diferente) avise para lhe poder retribuir a visita. Cumpts.
De João a 3 de Janeiro de 2006
Parabéns.Era este o blog que eu queria fazer.
De Insolente a 3 de Janeiro de 2006
um optimo 2006 para ti e para o biclaranja repleto de optimas fotografias recordaçoes e pensamentos... ora entao um grande bem haja
De Mocho a 3 de Janeiro de 2006
E ainda temos mais 2 anos pela frente. Alem da instituição do ano bisexto, sabias que os anos múltiplos de 100 não são bissextos, excepto quando forem multiplos de 400? Olha lá a fórmula que descobri na net para se perceber: o ano gregoriano é igual a 365 dias + 1 dia a cada 4 anos - 1 dia a cada 100 anos + 1 dia a cada 400 anos = 365.2425 dias. Bicadinhas para ti. (Quanto aossinais, pouco me importo. Vôo por cima. PIU).
De Bic Laranja a 2 de Janeiro de 2006
A B.B. diz bem, mas veja o efeito na Cátia. Cumpts. a ambas.
De Cátia aka Isobel a 2 de Janeiro de 2006
Todos os dias passo por este cemitério sinalético... Pelo menos, assim, justifica-se ter-se criado um cais que não trouxe condições algumas, apenas gastos adicionais aos utentes da Transtejo do Montijo.
Em mim, o excesso tem efeito contra-producente, simplesmente deixo de ver as placas..Boa fotografia. Desejos de um bom ano :)
De B.B. a 2 de Janeiro de 2006
É mesmo uma aberração, mas, assim ninguém pode dizer que nao viu as placas nao é verdade? :)
De Bic Laranja a 1 de Janeiro de 2006
O excesso de zelo e de regulamentos, caro Paulo, geram aberrações assim. Outra aberração, cara Bic, é a certificação; obviamente com consequência nos preços. Logo, um ano 'certificado' há-de ser mais caro, não é verdade? Cumpts.

Comentar