Segunda-feira, 14 de Novembro de 2005

O túnel da bruxa

  Eram uns poucos de catraios entre os 7 e os 12. Desceram a rua para a quinta dos Embrechados; o puto de 5 anos foi atrás.
  — Ó Filipe, olha! O teu irmão vem atrás de nós — disse o Ramona.
  — Corram! Vamos fugir dele — respondeu o irmão do puto.
  O puto viu-os a correr pela quinta na direcção do campinho. Quando lá chegou não os viu ali. Ah, mas lá iam eles no carreiro para a linha do comboio, ao fundo do vale.
 Já na linha viram-no vir.  — Ó pá, o puto vem ali!
  Uns cem metros mais atrás o puto corricava nas travessas da linha.
  — Gaita! Tenho que levá-lo para casa. Temos que voltar — disse o irmão.
  — Volta tu com ele. Nós continuamos — respondeu o Gordo.
  — Deixa lá o teu irmão vir connosco — interrompeu o Rui — eu tomo conta dele.
  — Está bem! O meu irmão pode vir — aceitou o Filipe não querendo desistir da aventura.
  Prosseguiram pela linha férrea. Via-se dali a estrada de Chelas, algumas quintas e o cemitério do Alto de S. João; o puto seguia todo contente na aventura. Quando passaram mais uma ponte, depois duma curva o Armando avisou:
  — Olha o túnel da bruxa!

Túnel de Xabregas, (J.Benioliel, 1914)
Greve dos ferroviários. Descarrilamento de comboio à saída do túnel de Xabregas, Lisboa, 1914.
Foto atribuída a Joshua Benoliel, in colecção de Ferreira da Cunha oferecida pela Sojornal, Sociedade Jornalística e Editorial, S.A., ao Arquivo Fotográfico da C.M.L.

  À entrada do túnel o escuro travou-os. Não se via a luz ao fundo: o túnel parecia não ter fim. Todos olharam e só viam a negra escuridão.
  — Lá dentro, quando passa o comboio, a gente tem que se deitar no chão mesmo encostadinhos à parede, senão o comboio apanha-nos — dizia gravemente o Rui ao puto.
  O Gordo lançou um desafio:
  — Vamos lá dentro ver o buraco da bruxa?
 Referia-se a um nicho de abrigo no interior do túnel.
  — E se vem o comboio? O puto é pequeno, tem medo — contestou o Rui.
  — É perigoso, com os putos — insistiu o Filipe referindo-se também ao Armando, o irmão do Rui.
  — Eu já lá fui dentro e estive no buraco da bruxa. É muito grande e não tem fundo — explicava o Rui ao puto.
  — Eu também já lá fui — informou o Luís Valentão.
  — Não foste nada! — retorquiu o Gordo. — Tens a mania que és valentão!...
  O puto não tinha vontade de entrar no túnel, nem percebia bem o que era o buraco da bruxa.
  Então o Gordo atirou uma pedra lá para dentro e gritou, que era para ouvir o eco. Os outros imitaram-no numa berraria infernal.
  Ficaram um bocado a ver se passava algum comboio, sem se decidirem a entrar mais que uns metros no túnel da bruxa.
  Depois o Luís Valentão disse:
  — Vamos embora! Se chego tarde para lanchar a minha mãe dá-me uma tareia.

  Daqueles todos, só o puto veio a passar o túnel da bruxa, mas foram passados uns 10 anos.

Escrito com Bic Laranja às 07:48
Verbete | comentar
17 comentários:
De Bic Laranja a 17 de Novembro de 2005
As respostas são tal e qual como pensa... Cumpts.
De eu34 a 16 de Novembro de 2005
"...E se vem o comboio? O puto é pequeno, tem medo - contestou o Rui...." Esta pergunta colocada tão simplesmente é de uma complexidade extrema. Quem está mesmo assustado? O medo era de quem? Quem tenta prevenir quem e do quê? .. Vou voltar p/ saber do puto curioso 10 anos depois... Fica bem,
De Bic Laranja a 16 de Novembro de 2005
Obrigado! Apareça sempre. Cumpts.
De Jorge a 16 de Novembro de 2005
Ainda bem que existem os destaques do sapo, de outra forma dificilmente visitaria este blog. É a primeira vez que o visito e gostei muito. Farei outras visitas, de certeza. PARABÉNS pelo destaque!
De Bic Laranja a 15 de Novembro de 2005
Mas sem dúvida que parte do mérito é devida a si! Melhores cumpts.
De Manuel a 15 de Novembro de 2005
Merecido destaque, caro amigo. Um abraço.
De Bic Laranja a 15 de Novembro de 2005
Obrigado pelo aviso. Por pouco me passava despercebido. Já fui ver 'O presidente sou eu' e também merece o destaque. Cumpts.
De floreca a 15 de Novembro de 2005
É destaque e bem merecido :-)
De mocho a 15 de Novembro de 2005
Sabes que és destaque na homepage da Sapo? Como te estou a dar uma boa notícia, desta vez fico-me por aqui (não, agora a sério, estou c/ alguma pressa mas queria dar-te os parabens). Bicadinha e até logo.
De Bic Laranja a 15 de Novembro de 2005
De feito, sente-se a cidade mui mais arejada. Agradeço-lhe as boas palavras. Cumpts.

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____