2 comentários:
De Bic Laranja a 29 de Julho de 2005
Se o tempo é uma categoria criada por nós, é ele que passa por nós. Nesse caso o tempo só existe enquanto somos, pois quando deixamos de ser, estamos na eternidade...
A Rua Nova ruiu com o terramoto de 1755. A Rua do Comércio só vagamente coincide com ela já que a orientação duma e doutra são diferentes. No entanto "a Sé talvez se visse".
De mocho a 29 de Julho de 2005
Não conheço particularmente esta rua, mas a avaliar pela evolução de toda a cidade de Lx, esta não deve ter fugido à regra. Somos nós a passar pelo tempo...ou é o tempo a passar por nós? Às vezes, nem sei!

Comentar