Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

Fim do Natal

 Os reclamos na televisão anunciavam o tempo das prendas. Era um tempo mágico. A mãe e o pai ensinaram-me que na véspera de Natal devia pôr o sapatinho na chaminé e ir dormir se não o Menino Jesus não vinha para dar as prendas. O mano, sempre mandão repetia:
 — Não podes ficar acordado senão o Menino não te dá nada!
 Eu cumpria. E o Menino Jesus não faltava ao prometido.
 Houve uma vez - devia ter três ou quatro, não sei - que a ansiedade me acordou de madrugada, ainda não amanhecera.
 Chamei baixinho pelo meu irmão:
 — Mano! O Menino Jesus já veio?
 — Não sei — respondeu. — A mãe é que sabe.
 A mãe sabia que sim:
 - Vamos lá ver - disse ela quando a fui acordar.
 Em casa acenderam-se muitas luzes e num instante demos com os sapatinhos e a chaminé cheios de prendas. Ena! Aquilo é que foi uma alegria! Ao lado do meu sapatinho, havia um camião gigante azul e amarelo embrulhado com uma fita encarnada. E a seu lado uma escavadeira do mesmo tamanho que elevava a pá! Fiquei felicíssimo e quis logo ir brincar às obras, mas a mãe disse que ainda eram horas de dormir; o Menino Jesus podia ainda tornar outra vez com mais prendas. Demasiado excitado, lá aceitei ir-me deitar.
 Na manhã de Natal, corri a desembrulhar as prendas para a cama dos pais. No sapatinho, além de roupas e coisas menos engraçadas ainda achei uma debulhadora...
 Esbagoando e enfardando agora estas histórias lembro-me que depois desse Natal tudo se baralhou: o Pai Natal apareceu também a dar prendas e na confusão veio-me à ideia que ele devia ser pai do Menino Jesus... Ao depois os miúdos da taberna - os cabacinhos como lhes chamava a Dª Joana - mais o primo deles, disseram-me que não havia Pai Natal nem Menino Jesus nem nada; que eram os pais a fingir. Foi o desencantamento mais custoso que passei.

Camião Dodge (Matchbox 48)
Camião Dodge, Matchbox 48 (série Superfast), 1970.


Escavadeira (Matchbox 16)
Escavadeira, Matchbox 16, 1969.


Debulhadora (Matchbox 65)
Debulhadora, Matchbox 65, 1967.


Carrinhos de Steve Beckett Vintage Diecast e de Malcom's Diecast Showroom.

Escrito com Bic Laranja às 18:21
Verbete | comentar
11 comentários:
De Bic Laranja a 2 de Janeiro de 2008
Um desencantamento antecedido de 'dúvida sistemática' e substanciado em dados de observação empírica. Agora eu passei abruptamente da Terra do Nunca para o laboratório de Física. Um 2008 com muita saúde e alegria é que desejo. Obrigado!
De riacho a 2 de Janeiro de 2008
eh eh eh... Eu lembro-me que a dada altura--ainda sob a ilusão de que recebia prendas do Menino Jesus--já, talvez, com uns 5 ou 6 anos, comecei a achar estranho o facto de ser o rebento do dia a nos dar presentes, quando devia ser ele a recebê-los... Depois tudo se clarificou :-) quando certo dia encontrei, por acaso, uns brinquedos escondidos na cave lá de casa. Coisas de vidas... Já agora: Desejos de um ano magnífico, Bic. :-)
De Bic Laranja a 29 de Dezembro de 2007
Obrigado TCL. Feliz 2008 para si!
De tcl a 29 de Dezembro de 2007
Sei do que falas Bic. A tradição de Natal em minha casa era igual. Sapatinho na chaminé e abrir as prendas pela manhã na cama dos pais.
Depois veio o Pai Natal e quebrou-se o encanto. Na minha cabeça não podia haver dois a distribuir presentes, tanto mais que era óbvio que o pai Natal não cabia na chaminé.

Bom ano para ti.
De Bic Laranja a 28 de Dezembro de 2007
Manuel: É uma memória quase banal; e a saudade dos carrinhos também. // Pois havia isso tudo. Saudações, Marreta! // Grato pela indicação, Cabo Carvoeiro. O Francês não atrapalha. // Olá olá, Neves de Ontem! Claro que os Reis Magos faz todo o sentido. Festas Felizes! // José Quintela Soares: Eu foi tal e qual. // E eu as suas, Réprobo. Esperar pelo dia seguinte já não se ensina. // Cumpts. a todos!
De O Réprobo a 27 de Dezembro de 2007
Pois, Caro Bic, a mim sempre a ~minha Mãe disse que eram os Pais que davam os presentes, mas que como era o Menino Jesus que dava saúde aos Pais para o poderem fazer, se podia dizer que era Ele. E que não fazia mal brincar com o Pai Natal, era como as fadas. Quanto à impaciência, fui convencido de que a prova de que as prendas eram importantes para mim se media pela minha capacidade de esperar pelo dia seguinte.
Adorei partilhar as Suas Memórias.
Abraço
De jose quintela soares a 27 de Dezembro de 2007
Foi bem rever os carros da Matchbox...

Que saudades!
De nevesdeontem a 27 de Dezembro de 2007
A minha filha disse-me que tinha de escrever a carta aos reis (por aqui são eles a concurrência do Pai Natal) e eles com certeza iam concretizar os meus sonhos. Cumprimentos.
De cabocarvoeiro a 27 de Dezembro de 2007
um feliz natal um site bastante interessante embora seja em frances: http://www.mesminiatures.com/histoire/miniature/majorette.php
um abraço
De Marreta a 26 de Dezembro de 2007
... e havia também a Mecano para construir, e os bonecos da Airfix, e...
Saudações do Marreta.

Comentar

Junho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____