Sábado, 13 de Junho de 2009

Notícia da Rua Castilho, vista da Rua Braamcamp...

 A empresa Heron Interrnacional vendeu em 94 um andar na Rua Braamcamp à sociedade Stoldberg Investments, Ltd. por 56.000.000$00. A Stoldberg vendeu o andar em 98 à sr.ª D.ª Adelaide Monteiro, por 50.000.000$00. A procuradora da Stoldberg nos dois negócios foi a sr.ª Paula Ribeiro, sua directora e residente no Mónaco. A firma Stoldberg, porém, mantinha escritório no Chiado em 2006.
 A escritura da venda de 98 foi feita no 21.º cartório de Lisboa e estava perdida havia tempo. Foi agora devolvida pela antiga notária, dr.ª Lídia Meneses, juntamente com vários documentos desaparecidos do cartório (v. Felícia Cabrita, «Antiga notária devolve documentos desaparecidos», Sol, 12/VI/2009). Do 2.º negócio, porém, havia cópias autenticadas compaginadas à primeira escritura de venda que se encontra no 2.º cartório de Lisboa.
 Além da história do andar da sr.ª D.ª Adelaide Monteiro, o Sol dá notícia doutras curiosidades como: donde é natural a srª Paula Ribeiro, com que idade foi para o Mónaco, com quem vive, e com que frequência telefona à mãe; que a sr.ª notária Lídia Meneses foi condenada em 2006 por falsificação de documentos num processo 'Dantas da Cunha' juntamente com o dr. Vale e Azevedo; que o dr. Vale e Azevedo também comprou um andar no edifício Heron da Rua Castilho; que a sr.ª D.ª Adelaide Monteiro é mãe do sr. primeiro ministro (cf. Felícia Cabrita, «Os documentos do Heron foram recuperados», Sol, n.º 144, 12/6/2009).


Prédio, ornamentos vários, polícia sinaleiro, Rua Braamcamp, 1969.
Artur Inácio Bastos, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

... e já agora notícia de Madrid, vista Alcochete

 Não foi esta no Sol, foi num canal de notícias da televisão; em reportagem sobre qualquer coisa como o futebolista Ronaldo ter caído da cama em menino e ter batido com a cabeça no penico ou algo assim, estava um repórter ontem à noite em directo de Alcochete dizendo que a família do jogador fora jantar àquela vila. O pé-de-microfone, sempre em directo, conseguiu o valoroso feito de entrevistar sobre o assunto um jogador da bola qualquer que andava por ali.

Penico, Ano zero
Bacio do Ano Zero.


(Remissões para o Sol repostas em 26/VIII/15.)

Escrito com Bic Laranja às 12:30
Verbete | comentar | comentários (4)
Quarta-feira, 10 de Junho de 2009

Ar na canalização

 Sobre os auspiciosos enlaces da abrilada com o dia de Camões, o discurso de sastifação que faltou no presente 10 de Junho.
 


(Manuel Santos Carvalho, Canção de Lisboa. Cottinelli Telmo, 1933.)

Escrito com Bic Laranja às 19:06
Verbete | comentar | comentários (3)

Erro histórico no 10 de Junho...

Dia de Portugal, de Salgueiro Maia e das 'abrilidades' portuguesas


" Esta manhã, em Santarém, o Chefe de Estado destacou o papel da «Escola Prática de Cavalaria e do jovem militar Salgueiro Maia que, em Abril de 2004 [sic
], daqui saiu e marchou para Lisboa em nome dos ideais da democracia»."
Portugal Diário, 10/6/2009 (o sublinhado e a "democracia" com letra miníscula são da própria notícia).

Escrito com Bic Laranja às 16:43
Verbete | comentar | comentários (4)
Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Imagem de certa marca

Paineis Solares.jpg

Os agentes de vendas da J.P. Sá Couto investem em novo negócio.
(Anúncios no jornal Metro e na 2ª circular.)

Escrito com Bic Laranja às 23:55
Verbete | comentar | comentários (6)

O equívoco da Europa

Travestismo europeu

 O azulão berrante com que a R.T.P. transvestiu o claustro dos Jerónimos é a representação mais acabada do actual equívoco europeu. O mosteiro dos Jerónimos exibe a carga simbólica mais rica e esplendorosa da monarquia portuguesa, de Portugal, portanto. Foi o legado da cultura e a identidade das pátrias europeias que determinou (e deveria determinar) por definição a Europa. Ao invés, esta federação ISO 9000 que por aí anda mais não faz que albardar as pátrias com o azulão estrelado (v. as matrículas dos carros). A R.T.P. fez-nos o favor ontem de ofuscar os Jerónimos com os holofotes estridentes desta espécie de civilização de esferovite e cartão prensado. Eis o equívoco. Em vez de culminar cultural e civilizacional das matrizes pátrias, a Europa faz-se por aí agora com iluminados que estabelecem o padrão da curvatura dos pepinos à venda na praça. Uma ridicularia civilizacional absolutamente sem nível para os Jerónimos.

(Imagem da R.T.P.)

Escrito com Bic Laranja às 13:00
Verbete | comentar | comentários (6)
Domingo, 7 de Junho de 2009

Espectáculo de variedades: Sailing


Christopher Cross - Sailing
(1980)

Escrito com Bic Laranja às 22:00
Verbete | comentar

Rua Braamcamp, 9

 O edifício "Franjinhas" foi prémio Valmor em 1971. Tem melhor ar nesta imagem que na realidade - confirme o benévolo leitor por si quando passar no local; é no cruzamento com a Rua Castilho.
 O estilo do "Franjinhas" é tão calhado às avenidas do tempo de Ressano Garcia e de Rosa Araújo quanto a sua arquitectura é talhada no espírito do prémio Valmor: «um prémio que será anualmente dado em partes iguais ao proprietário e ao arquitecto do mais belo prédio ou casa edificados em Lisboa, com a condição porém de que essa casa nova, ou restauração de edifício velho, tenha um estilo arquitectónico clássico, grego ou romano, romão gótico, ou da renascença ou algum tipo artístico português [...]»
 Talvez seja dalgum tipo artístico português... importado.
Ed. "Franjinhas", Lisboa. (A.I.Bastos, 1969)

Edifício "Franjinhas". Prémio Valmor de 1971, Lisboa, 1969.
Arquitectos:  Nuno Teotónio Pereira; João Braula Reis. 
Foto: Artur Inácio Bastos, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

Rua Braamcamp, 7

 Trata-se do mesmo lote que foi ocupado pelo «Franjinhas». Desconheço a data da mudança do nº de polícia. Não consta que recebesse nenhum prémio Valmor nem menção honrosa, mas pelo estilo bem podia...

Rua Braamcamp e Rua Castilho, Lisboa (P. Guedes, 19...)
Rua Braamcamp e Rua Castilho, Lisboa, c. 1900.
Paulo Guedes, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

Rua Braamcamp, 5

 Logo antes na mesma rua, na esquina com a Rua Mouzinho da Silveira, com lampiões de pé e a rua ainda em construção. Um postal ilustrado de como foi (e poderia ser) a Lisboa da Belle Époque. Foi demolido em 1950-52.

Rua Braamcamp, Lisboa (P. Guedes, 19...)
Rua Braamcamp, 5, Lisboa, c. 1900.
Id., ib.

Escrito com Bic Laranja às 12:43
Verbete | comentar | comentários (6)
Sábado, 6 de Junho de 2009

"Very typical"

Posssiblidade de assistir ao solene render da guarda em cada 3º domingo do mês.

'Very typical', museu dos coches XXI
(Projecto do novo museu dos coches, R. da Junqueira / Pr. Afonso de Albuquerque, in Cidadania Lx.)

Escrito com Bic Laranja às 11:01
Verbete | comentar | comentários (6)

Vista nocturna da Rua Braamcamp

Rua Braamcamp, Lisboa (M.Novais, [s.d.])
Rua Braamcamp, Lisboa, [s.d.].
Fotografia: Estúdio de Mário de Novaes (1933-1983), in
Biblioteca de Arte da F.C.G..

Escrito com Bic Laranja às 00:01
Verbete | comentar
Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

"Consumidores de lusofonia"

(Pero vaz de Caminha, fl. 1)
(Carta de Pero Vaz de Caminha, fl. 1, in Mª Clara Paixão de Sousa, Curso de Filologia Portuguesa, U.S.P. )

 Um locutor da rádio referiu-se ao Brasil esta manhã, a propósito nem sei bem de quê, como um grande lugar de ‘consumidores de lusofonia’. O paradigma mercantil subjacente já nem me merece reparo, todo o linguarejar da imprensa afunila para aí. O idioma pátrio, bem parece, conta só como qualquer outra mercadoria, necessariamente fashion e orientada para o cliente, com que alguém se há-de encher.
 Porém nesta agora, o facto mais notório (e o jornalista deve ser surdo) é que, em rigor, a fonia lusa é bem pouco ‘consumida’ no Brasil. Chega a ser ininteligível lá. Nos termos propostos (e dando barato que ‘consumir lusofonia’ valha por ‘falar português’ ) o que se lá mais se ‘consome’ é sotaque. Mas torna-se claro pelo crescente gorgolejar bárbaro temperado com algum crioulo de semântica levemente a propósito, lá e cá trabalha-se valentemente para dar sumiço ao idioma. Con‑sumidores, portanto.

Escrito com Bic Laranja às 17:38
Verbete | comentar

Psicologia barata

untitled.jpg

 O jornalista Osório há pedaço, com aquele pisar e repisar de admiração no estilo "como é  possível?!..." disfarçou mal o desconsolo com a desvantagem da esquerda caviar em relação à ortodoxa. Ou será impressão minha? Afinal a mesma diferença na sondagem entre o P.S. e o P.S.D., começou ele por dizer, era empate técnico.

Escrito com Bic Laranja às 09:51
Verbete | comentar | comentários (2)

Vista Nocturna

Rua Braamcamp, Lisboa (M.Novais, antes do Castil e do Franjinhas)
Rua Braamcamp, Lisboa, [antes do Castil e do Franjinhas].
Fotografia: Estúdio de Mário de Novaes (1933-1983), in
Biblioteca de Arte da F.C.G..

Escrito com Bic Laranja às 00:00
Verbete | comentar
Quarta-feira, 3 de Junho de 2009

Prémio Jardim Constantino

 Nos termos do nº 5 do art. 166º da Constituição, um lustroso naco da prosa doutrinária do serviço público de excelência.

 

(Diário da República, 1.ª série - N.º 104 - 29 de Maio de 2009, pela via do Portugal dos Pequeninos e do eco do Estado Sentido.)

Escrito com Bic Laranja às 12:08
Verbete | comentar | comentários (6)
Segunda-feira, 1 de Junho de 2009

1979 - Ano Internacional da Criança

Ano Internacional da Criança (Maria Keil, 1979)
 O título do verbete anterior poderia ser H1N1 ou o nome doutro papão qualquer, mas já é tarde para o mudar.
 Desde o Ano Internacional da Criança passaram 30 anos. A minha aventura ao Jardim Zoológico nesse longínquo dia também já contei faz tempo. Quando a quis ilustrar aqui lembrei-me do gracioso cartaz que Maria Keil fez para a ocasião. Passados, pois, estes anos todos, poucas crianças de então se hão-de ainda lembrar. Também é natural: o tempo apaga estas memórias e a estética levou já muita volta...
 Agora, ao voltar o dia, ainda o cá deixo, pois era o que havia eu cá de ter posto em lugar da horrível macaquice da C.G.D..

Escrito com Bic Laranja às 23:59
Verbete | comentar

Dia da criança



As crianças que forem à página electrónica da Caixa Geral de Depósitos são recebidas por esta lindeza. Os adultos também. Demora 20 segundos.

Escrito com Bic Laranja às 12:14
Verbete | comentar | comentários (6)

Junho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____