Terça-feira, 3 de Agosto de 2010

O Shrek

Shrek e o burro

O Shrek é verde. Um desperdício. Devia haver Shreks de todas as cores, como as Barbies. Para o garotio ir aos pais e pedir a colecção completa.

Escrito com Bic Laranja às 12:32
Verbete | comentar
Domingo, 1 de Agosto de 2010

Um caso que me puseram

 Avenida Duque de Ávila com a Estação da Carris, Arco do Cego (E.Portugal, 1940)
Avenida Duque de Ávila com a estação da Carris, Arco do Cego, 1940.
Eduardo Portugal, in Arquivo Fotográfico da C.M.L..

 

 Procurou-me há mês e tal uma prezada leitora, amiga das coisas do fado, se o actual n.º 197 da Rua D. Estefânia teria tido em tempos os n.os de polícia 207-211, onde foi em tempos a casa de fados Floresta do Arco do Cego.
 Para melhor situar agora o benévolo leitor digo antes de mais que, no lado dos ímpares, não vai a Rua Dona Estefânia actualmente além do n.º 197, que faz esquina para a Avenida Duque de Ávila. E sucede que os n.os de polícia parecem ter encolhido, fruto talvez de reedificações com emparcelamento de lotes. De toda a forma no lado dos pares os n.os polícia não diminuiram ao chegar à Duque de Ávila. Mas já lá iremos...
 Na resposta que dei à prezada correspondente não consegui eu desfazer-lhe a dúvida pela simples razão de que não achei prova cabal. Nada garantia que não tivesse havido n.os de polícia superiores ao 211 e, portanto, os n.os 207-211 pudessem ter sido, não onde hoje pousa o n.º 197, mas um pouco antes do fim da rua.
 Cuidei ontem, pensando no caso, que a fotografia acima (que me lembrava de ver com boa definição no Arquivo Fotográfico), em ampliando-a, o n.º de polícia que se visse na casa à esquina da Rua Dona Estefânia (a casinha branca no canto inferior esquerdo) talvez esclarecesse o caso. Mas afinal o que se nela vê é o n.º 35; é da numeração, portanto, da Av. Duque de Ávila. O assunto parecia arrumado, pois da Rua D. Estefânia não se vê nada.
 Entretanto esta manhã, lendo algo sobre as portas fiscais da Circunvalação de 1852, aparece-me inesperadamente diante o seguinte:

« [POSTODE D. ESTEFÂNIA (criado por decreto de 17 de Setembro de 1885, para substituir o do Arco do Cego, que ficou inutilizado quando se abriu a rua de D. Estefânia. A casa do posto fiscal conserva-se, com aspecto quási igual ao primitivo, na rua de D. Estefânia, n.os 209 e 211; a casa de despacho estava na esquina fronteira, no sítio do prédio que tem frentes para esta rua, n.º 128, e para a avenida Duque de Ávila, n.os 23 a 31; »
A. Vieira da Silva, «Os Limites de Lisboa. Notícia Histórica. II - Do meiado do séc. XIX à actualidade (1940)», in Revista Municipal, I.ª série, n.º 6, 1940, p. 14 (sublinhado meu).

 Julgo do que se pode ler no trecho, que não sobra já dúvida que os n.os 207, 209 e 211 que existiram em tempos na Rua D. Estefânia eram os últimos ao chegar à Av. Duque de Ávila; a casa do posto fiscal de 1885 conservava-se com traça quase idêntica à primitiva em 1940 e seria um pouco à esquerda da casinha branca na imagem, que exibe a tabuleta 'capilé' na fachada. Se seria a casa de fados Floresta do Arco do Cego não sei, mas cuido que deva lá ter permanecido essa casa até à construção do actual edifício com n.º 197 que faz agora lá sombra...
 Isto no lado ímpar.
 No lado par a Rua D. Estefânia terminava no 128. A casa que lá vemos hoje (subtraindo os andares que lhe acrescentaram há uma dúzia de anos) é com certeza a que lá estaria em 1940, onde funcionou a Casa dos Estudantes do Império - já aqui a mostrei. Mas, claro, nada tem que ver com a casa de despacho do posto fiscal do Arco do Cego de 1885. Salvo ter o n.º 128, que se mantém hoje, apesar de ter estado para demolir.
 

Rua D. Estefânia, 128 (A.J. Fernandes, 1966)
Prédio para demolir (Rua D. Estefânia, 128), Arco do Cego, 1966
Augusto de Jesus Fernandes, in Arquivo Fotográfico da C.M.L.

 


Revisto às 11h20 da noite.

Escrito com Bic Laranja às 19:19
Verbete | comentar | comentários (12)

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____