Sábado, 15 de Agosto de 2015

R.T.P. em directo

FullSizeRender.jpg

Abiul, 2015.

Escrito com Bic Laranja às 00:31
Verbete | comentar | comentários (2)
Sexta-feira, 14 de Agosto de 2015

R.T.P. em directo

FullSizeRender.jpg

Abiul, 2015.

Escrito com Bic Laranja às 23:58
Verbete | comentar

Verdadeira informação das terras do Preste João da Índias

Roteiro do M.V. por Agosto de MMXV

 O meu bom amigo M.V., já não é moço. Pelo contrário; ele próprio diz que é mais velho que o Sol [Tempo] e avô da Lua... Pois pôs-se este Agosto na senda do Pêro da Covilhã, do Afonso de Paiva e do P.e Francisco Álvares; foi 1 mês de férias (férias de reformado) para a terra dos abexins, terra do mítico Preste João das Índias.

Rainha de Sabá ante o rei Salomão (in Personagens bíblicos ponto blogspot)  Do que me telegrafou até agora (hodiernamente chamam-lhe e-mail, não é verdade?!...), assento o roteiro: — Estou em Gondar no Leste da Ethiopia. Só gente doida vem para aqui! Já estou em Lalibela! Estou as escuras! Estou numa casa de internet, mas estou as escuras! Aqui há pouca luz! A aventura prossegue! Amanhã vou ver as igrejas! Estou em Mekelle no Norte e amanhã irei para Axum o mítico reino da rainha de Sabá! Qual Indiana Jones prosseguirei para o Sul para beber uns vinhos de cá...e apanhar calor! Aqui faz fresco! Há aqui paisagens de fazer cortar a respiração! — Já estou em Axum! Agora é só encontrar a Rainha!... — Amanhã  começo a rumar ao Sul! Vão ser umas centenas de kms! Daqui para Addis Abeba são mais 1000 kms! Como sou pobrezinho vou de autocarro!...

 Possuo uma obra chamada «Navegadores Aventureiros e Viajantes Portugueses dos séculos XV e XVI», do prof. Luís de Albuquerque e publicada pelo Círculo de Leitores há um quarteirão de anos.
 Pois a julgar da idade do meu bom amigo M.V., ele ainda é um daqueles de que conta o livro.

Verdadeira informação das terra do Preste João das Indias Nova ed. (conforme a de 1540, illustrada de diversos fac-similes). -- Pelo Francisco Alvares. Lisboa, Imprensa Nacional, 1889Verdadeira informação das terra do Preste João das Indias Nova ed. (conforme a de 1540, illustrada de diversos fac-similes). -- Pelo Francisco Alvares. Lisboa, Imprensa Nacional, 1889

Escrito com Bic Laranja às 12:25
Verbete | comentar
Quinta-feira, 13 de Agosto de 2015

Os líderes mais sexy

Notícia parva

Ou...

Escrito com Bic Laranja às 22:40
Verbete | comentar | comentários (2)

Os líderes mais sexy

Ou...

Escrito com Bic Laranja às 22:36
Verbete | comentar | comentários (2)

Super Maxi Perna de Pau

Super Maxi (in Forum Auto-Hoje)

 
 Comi há pedaço um Perna de Pau. Sempre preferi o Super Maxi, provàvelmente o melhor gelado do mundo, mas tenho-o por último achado muito cristalizado e nada cremoso por dentro; como se o branco por dentro fosse mais água e congelasse.
 Comi um Perna de Pau porque a maquineta de venda automática não vende Super Maxis e o que notei foi que o branco do Perna de Pau era cremoso como o Super Maxi dantes.
 O Perna de Pau acabou menos pirata do que o nome que tem.


Perna de Pau, Olá (Burbonese.blogspot)

Escrito com Bic Laranja às 15:03
Verbete | comentar

Ó gente ímpia!

 A fórmula usada reflecte a devoção beneditina e ensina messianicamente o rito adequado aos símplices: — Ireis de bicicleta e salvar-vos-eis! — («Velocípedes sem motor» é latinório de monge escriba, que necessita ser aclarado: BI-CI-CLE-TA).

A9370.jpeg
Desfile carnavalesco
, Avenida, c. 190...

Paulo Guedes in archivo photographico da C.M.L.

Escrito com Bic Laranja às 13:10
Verbete | comentar
Terça-feira, 11 de Agosto de 2015

Louvada seja a bicicleta!

Louvada seja a bicicleta!

Porque não de «skate»?!... De patins... De trotinete... De triciclo... A pé...

Escrito com Bic Laranja às 17:00
Verbete | comentar | comentários (8)
Sexta-feira, 7 de Agosto de 2015

O cidadão apertado

 

  No fim de Maio de 1911 o habitante do Alto do Pina, Julio de Vasconcellos, escreveu com fervor de cidadão militante ao vereador dr. Affonso de Lemos para que a Câmara acabasse o projectado redondel da futura praça do Chile e alargasse a Rua do Conselheiro Moraes Soares no sítio do Poço dos Mouros. Reclamava de permeio um ORINOL!!! que bem pouco seria para uma povoação (i.é, o b.º do Alto do Pina) que bem tem afirmado os seus ideaes politicos desde ha muito tempo.

  O remate da avenida do saudoso almirante CANDIDO REIS (i.é, Av. Almirante Reis, antes Av. Rainha D.ª Amelia) seria por (má) ventura aperto de coração, mas o estrangular viário ao pé do Poço dos Mouros e o orinol dar-lhe-iam antes, cuido eu, apertos doutro género...

 Tem graça o emparelhar, com maiúsculas, CANDIDO REIS e ORINOL...

 

C.M.L., Arquivo do Arco do Cego, «Conclusão da Rotunda da Avenida Almirante Reis, colocação de um urinol no Alto do Pina e alargamento da Rua Conselheiro Morais Soares», 1911 (PT/AMLSB/CMLSB/UROB-E/23-0001/9206, f. 2r)

C.M.L., Arquivo do Arco do Cego, «Conclusão da Rotunda da Avenida Almirante Reis, colocação de um urinol no Alto do Pina e alargamento da Rua Conselheiro Morais Soares», 1911 (PT_AMLSB_CMLSB_UROB-E_23-0001_9206 (f. 1r)

 

 Talvez por bem ter puxado dos galões republicanos a Câmara atendeu-o mìnimamente. Foi-lhe pôr um urinol ao cimo das «Baldrocas» (i.é Baldaques) e outro ao fundo da Sabino de Sousa; dois urinóis por causa dos apertos, a meu ver desnecessários, tal a extensão de muros que então havia na Moraes Soares, que era serventia do Alto do Pina...

 

Júlio António Vieira da Silva Pinto & al. «Levantamento da Planta de Lisboa: 1904-1911», C.M.L. (12 K.)


Ref.ªs:
C.M.L., Arquivo do Arco do Cego, Conclusão da Rotunda da Avenida Almirante Reis, colocação de um urinol no Alto do Pina e al argamento da Rua Conselheiro Morais Soares, 1911, fs. 1r, 2r (PT_AMLSB_CMLSB_UROB-E_23-0001_9206).
Júlio António Vieira da Silva Pinto & al., Levantamento da Planta de Lisboa: 1904-1911, C.M.L. (Pl. 12 K).

 

Revisto em 8, às 9.

Escrito com Bic Laranja às 16:01
Verbete | comentar | comentários (2)
Terça-feira, 4 de Agosto de 2015

Simpáticos



  O café onde parava o Bocage imprime agora bons dias destes nos pacotes de açúcar. Nem sei bem que lhe diga. Uma conclusão tiro, porém: estes tratantes de café admitem por certo possuir na clientela quem faça certas figuras e vai daí, jogam-lho às ventas.

Escrito com Bic Laranja às 18:51
Verbete | comentar | comentários (4)
Segunda-feira, 3 de Agosto de 2015

Dalguns serviços voluntariosamente prestados

 Imagine o benévolo leitor que por qualquer razão lhe haviam de escrever uma carta e, recebendo-a ou não, lhe atribuíam o ónus de pagar o sêlo.

 Recebi da companhia das águas uma carta rezistada avisando-me duma factura por liquidar, de Maio, que nunca recebi. Paguei-a ao depois em Julho, em sabendo que se extraviara, ainda antes de receber agora, não já uma factura, mas uma nota de crédito: meses de sobrefacturação por estimativa (o consumo real é zero há 7 meses) e finalmente acertaram-me a conta. -- Enquanto durou a preguiça de me mandarem alguém ler o contador paguei à companhia as facturinhas de consumo estimado que recebi, a troco de nenhum consumo.

  Pois bem! Além do crédito do (não) consumo de água, vim a conferir agora na nota de crédito recebida uma curiosa parcela de 2,00 €, debitados por -- lá dizia -- «serviços prestados: envio de correspondência». -- Há-de respeitar àquela cartinha rezistada que me enviaram avisando-me da factura em dívida que nunca recebi, mas... Não quereis lá ver os marotos: enviar uma carta rezistada é algum «serviço prestado»?!

 E é ele algum «serviço» do âmbito do contrato ou algo do objecto comercial duma companhia municipal de abastecimento de água à gente?!!...

 Presumia sòmente fornecimento de água a uma habitação, foi o que contratei, não o envio de cartas rezistadas ou cartões de Natal!... Admira-me, por conseguinte, como na mesma ordem de ideias me não cobram o serviço postal das facturas ordinárias – extravie-as ou não o correio -- ou quiçá, de futuro, os bits e bytes dos emílios (e-mails) com facturinhas electrónicas em atarrache (attach)!

 Qual a moral de alguém que envia correspondência no seu próprio interesse, de cobrar ao depois ao destinatário o envio de correspondência que ele não pediu para receber?

 E qual o justo comércio, afinal, duma companhia das águas municipal -- e monopolista -- que se apresenta como mesquinha credora duma «prestação de serviços» de «envio de correspondência» a um cliente, quando descura o seu trabalho de leitura atempada dos contadores, acabando por financiar-se assim por via de sobrefacturação ou facturação antecipada de quem não consumiu sequer água por mais de seis meses?

 Ontem pedi-lhes cordatamente o reembolso dos 2,00 € que se não justificam e disse do abuso à Direcção Geral do Consumidor. Hoje dou-o aqui à praça porque lhe adivinho o mesmo desfecho que vós.

Aguadeiros, Chafariz de Cacilhas (J.A.L. Barcia, s.d.)
Aguadeiros, Cacilhas, [s.d.].
José Arthur Leitão Barcia, in archivo photographico da C.M.L.

 

(Revisto às 20 para as 11 da noute.)

Escrito com Bic Laranja às 16:37
Verbete | comentar | comentários (16)
Domingo, 2 de Agosto de 2015

Chronicas do trabalho no Algarve

Puxando a «arte de xávega», Monte Gordo (A. Pastor, 1943-45)
Puxando a «arte de xávega», Monte Gordo, 1943-45.
Artur Pastor, in archivo photographico da C.M.L.

Escrito com Bic Laranja às 20:24
Verbete | comentar | comentários (2)
Sábado, 1 de Agosto de 2015

Sazão da parvoíce

Ou eis a silly season, como gostam de dizer os parvoinhos chic a valer dos jornais e TV.

Montegordo [i.é, Monte Gordo] (S.I.C., 1/8/2015)
Montegordo [i.é, Monte Gordo] hoje (S.I.C., 1/8/2015).

76.ª [i.é, ª] Volta a Portugal (R.T.P., 1/8/2015)
Ciclismo: 76.ª [i.é, 77.ª] Volta a Portugal em Bicicleta (R.T.P. Info, 1/8/2015).

Escrito com Bic Laranja às 22:04
Verbete | comentar | comentários (5)

O enxame de Agosto

Enxame de Agosto, Nazaré (A. Pastor, 1954-57)O Enxame de Agosto, Nazaré, 1954-57.
Artur Pastor, in archivo photographico da C.M.L.

Agora é pior.

Escrito com Bic Laranja às 08:58
Verbete | comentar | comentários (2)

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____