Terça-feira, 30 de Junho de 2020

E já que falo em T.A.P.

Repesco a imagem de há um ano do CS-TSD com o Areeiro inacabado contra o horizonte. Ou melhor, de c. 1950.

Embarque de passageiros no DC-4 Skymaster CS-TSD dos T.A.P., Portela, c. 1950 (Fototipia animada, esp. do C.te Amado da Cunha. Col. do Sr. Ant.º Fernandes)
T.A.P. — Transportes Aéreos Portugueses, DC-4 Skymaster CS-TSD, Aeroporto da Portela, c. 1950.
Fototipia animada de A. n/ id. Espólio do C.te Amado da Cunha. Col. do Sr. Ant.º Fernandes.

Escrito com Bic Laranja às 07:45
Verbete | comentar
Segunda-feira, 29 de Junho de 2020

(Des)embarque na T.A.P. com sol


Grupo de passageiros de voo em DC-4 Skymaster dos T.A.P., Portela, c. 1949.
Fototipia animada, in TAP Air Portugal.

Escrito com Bic Laranja às 17:31
Verbete | comentar | comentários (3)

Embarque na T.A.P. com tempo chuvoso

Embarque de passageiros no DC-4 Skymaster CS-TSA dos T.A.P., Portela, 1949-53 (Fototipia animada, Museu da T.A.P., FOTG0142 apud «Observador» em linha)
Embarque de passageiros, Portela, 1949-53.
Fototipia animada de or. de A. n/ id., Museu da T.A.P., apud «Observador».

Escrito com Bic Laranja às 13:50
Verbete | comentar | comentários (2)
Domingo, 28 de Junho de 2020

Castro Marim


José Hermano Saraiva, Castro Marim.
(Lendas e Narrativas, R.T.P. 2, 26/VI/1996)

Escrito com Bic Laranja às 22:30
Verbete | comentar | comentários (2)
Sexta-feira, 26 de Junho de 2020

E.N. 7 com automóveis…

E alguns peões.

Auto-estrada do Estádio, Outurela (M. Novais, c. 1948)
Auto-estrada do Estádio, Outurela (prox.), c.1948.
Fototipia animada de original de Mario de Novaes, in Bibliotheca d' Arte da F.C.G.

Escrito com Bic Laranja às 17:03
Verbete | comentar

Uma casa portuguesa, com certeza

« A abertura da T.A.P. ao capital privado e passagem a S.A.R.L. [em Junho de 1953] alterou profundamente a gestão da empresa. Uma das primeiras iniciativas consistiu na introdução dos Skymaster na carreira de África, mal as infra-estruturas da nova pista de Luanda ficaram prontas [Cte. Silva Soares, in Histórias com Asas, A.P.P.L.A., Lisboa, 1992, p. 306]. Com intuito de aumentar a qualidade do novo serviço, no ano seguinte os interiores receberam beneficiações com a introdução de novos assentos.»

Skymasters CS-TSA e CS-TSD, Portela (Zoggavia, 1954)


« O espaço interior de um avião de uma companhia de bandeira foi sempre uma extensão territorial encenada para consumo interno e externo, o que justificou, no caso dos T.A.P., um compromisso entre a ideologia e o gosto oficial do Estado Novo e os clichés da indústria de turismo à escala internacional. «Portugal no ar», metonímia de avião [da] T.A.P., procurou transmitir a imagem de um país moderno […] Cada avião [da] T.A.P. conseguiu ser a casa portuguesa, onde nacionais e estrangeiros puderam antecipar a chegada a Portugal, ou guardar a última recordação do país.»

Serviço a bordo do Caravela, T.A.P., 1962


Pedro Gentil-Homem, «Uma Casa Portuguesa com Certeza»: Design de Interiores para os Aviões da Companhia Aérea de Portugal (1945 – 1979)»,in Convergências - Revista de Investigação e Ensino das Artes, volVI, [2013].

 


Imagens: Skymasters CS-TSA e CS-TSD, Portela (Zoggavia, 1954); Serviço a bordo do Caravela, 1962 (Museu da T.A.P., apud P. Gentil-Homem, loc. cit.)

Escrito com Bic Laranja às 00:24
Verbete | comentar | comentários (7)
Quarta-feira, 24 de Junho de 2020

Memória dos garrafões de 5 l

Armazéns de Abel Per.ª da Fonseca, Lisboa (M. Novaies, 1927)
Abel Pereira da Fonseca
, Lisboa, 1927.

Mario de Novaes, in Bibliotheca d' Arte da F.C.G.

Escrito com Bic Laranja às 14:00
Verbete | comentar | comentários (8)
Domingo, 21 de Junho de 2020

Da viagem na procura dum mundo melhor


José Hermano Saraiva, Simplesmemte viagem.
(Lendas e Narrativas, R.T.P. 2, 19/VI/1996)

Escrito com Bic Laranja às 22:30
Verbete | comentar | comentários (2)

Queluz

Vista sobre o Palácio e o Regimento de Artilharia, Queluz (M. Novais, s.d.)
Vista sobre o Palácio e o Regimento de Artilharia, Queluz, [s.d.]
Mário de Novais, in Bibliotheca d' Arte da F.C.G.

Escrito com Bic Laranja às 14:16
Verbete | comentar | comentários (5)
Sábado, 20 de Junho de 2020

Hermenêutica das novíssimas escrituras

Screenshot 2020-06-19 at 12.18.37.png

Comentários:

Carlos Santos

Legenda para identificação das etnias em falta de agressores e vítimas em notícias de jornal:

  1. Se a notícia fizer alarde do racismo sistémico em Portugal é porque o agressor é branco e a vítima negra ou cigana. Dá direito a manif. anti-racista na Av. da Liberdade e entrevista ao Mamadu,
  2. Se a notícia descrever ou o agressor ou a vítima como branco ou caucasiano e que foi um desentendimento familiar ou de vizinhos, então o outro interveniente é também branco, 
  3. Se o agressor ou a vítima for identificado como negro ou cigano então é porque o outro interveniente também pertence à mesma etnia,
  4. Se a notícia disser que uma pessoa que agrediu ou assassinou outra sem mais informação, então a vítima é branca e o agressor negro ou cigano.

Marco Silva --> Carlos Santos

Correctissimo. Vou só acrescentar mais umas que vão ao específico da insanidade dos media e seus «patrocinadores»:

  1. Se um homem bate ou mata uma mulher, e são casados/namorados, é crime e violência doméstica,
  2. Se uma mulher bate ou mata um homem, e são casados/namorados, é apenas crime,
  3. Se um homem bate ou mata os próprios filhos, é um monstro e demonizado nos media,
  4. Se uma mulher bate ou mata os próprios filhos, é alguém com problemas mentais e uma vítima da sociedade,
  5. Se o crime fôr [sic] de terrorismo e o criminoso fôr muçulmano, então o Islão é uma religião da paz e este muçulmano em particular sofre de problemas mentais e portanto não se fala mais nisso,
  6. Se o crime fôr de terrorsimo e o criminoso caucasiano, então claramente é um supremacista branco e é preciso falar do caso durante semanas e mudar tudo, pois os supremacistas brancos são um problema,
  7. Se o crime fôr de violação e o violador branco, então trata-se do patriarcado e da cultura da violação que «existe» nas sociedades ocidentais e é preciso uma revolução, com mortes e feridos,
  8. Se o crime fôr de violação e o violador não branco, então é apenas um crime e ignorado passado 1 dia,
  9. Se o crime fôr de discriminação, se fôr um branco discriminado, é bem feito e tem de haver mais,
  10. Se o crime fôr de discriminação, se fôr um não branco discriminado, então é necessária uma revolução e mudança radical do status quo, com mortes e feridos.

Aqui mesmo no Observador, há exemplos de practicamente [sic] tudo o que escrevi. E pelos media no mundo, há muitos mais exemplos desta insanidade e propaganda.

______
(«Homem baleado em Carnide e jovem esfaqueado no Campo Grande morrem no hospital», in Observidor [isso mesmo], 19/VI/20)

Escrito com Bic Laranja às 09:45
Verbete | comentar | comentários (2)
Quinta-feira, 18 de Junho de 2020

O Tejo à manhã

Rio Tejo à manhã, Lisboa (© Portimagem, s.d.)
O Tejo à manhã, Lisboa, [s.d].
Portimagem, in Flickr.

Escrito com Bic Laranja às 23:55
Verbete | comentar
Quarta-feira, 17 de Junho de 2020

Rossio: meio eléctrico com Feno de Portugal

Rossio de Lisboa (© Portimagem, c. 1960)
Meio eléctrico com Feno de Portugal, Rossio, c. 1960.
Portimagem, in Flickr.

Escrito com Bic Laranja às 13:05
Verbete | comentar | comentários (2)
Terça-feira, 16 de Junho de 2020

Do circo e do artista

Do circo e do artista (S.I.C. Notícias, 15/VI/20)
Televisão S.I.C.-Notícias, Portugal, 2020.
Cliché do leitor e amigo J. B., a quem agradeço.

Escrito com Bic Laranja às 11:38
Verbete | comentar | comentários (6)
Segunda-feira, 15 de Junho de 2020

Vale de Alcântara, c. 1940

 Viadutos ferroviários de Sant' Anna de Cima e de Sant' Anna de Baixo sobre a Ribeira de Alcântara no tempo em que se construía o Viaduto de Duarte Pacheco.

Vale da Ribeira de Alcântara tirado do aqueducto (M. Novais, c. 1940)
Vale de Alcântara tomado do Aqueduto das Águas Livres, Lisboa, c. 1940.

Mário de Novais, in Bibliotheca d'Arte da F.C.G.

Escrito com Bic Laranja às 15:59
Verbete | comentar | comentários (3)
Domingo, 14 de Junho de 2020

Sabe onde é Tormes?


José Hermano Saraiva, «Tormes».
(Lendas e Narrativas, R.T.P. 2, 12/VI/1996)

Escrito com Bic Laranja às 22:30
Verbete | comentar | comentários (2)
Sábado, 13 de Junho de 2020

Ai Moraria!…

«Somos Portugal; sempre», T.V.I., 13/VI/2020

«Somos Portugal sempre!» [mas é que são mesmo]. Mais uma da querida R.T.P. [perdão, T.V.I.] captada e em boa hora enviada pelo benévolo leitor e amigo J. B., a quem agradeço.

Escrito com Bic Laranja às 18:48
Verbete | comentar | comentários (2)

Vista de Alfama

Vista de Alfama, Lisboa (M. Novais, c. 1940)
Vista de Alfama, Lisboa, [s.d.].
Mário de Novais, in Bibliotheca d' Arte da F.C.G.

Escrito com Bic Laranja às 14:44
Verbete | comentar | comentários (4)
Quinta-feira, 11 de Junho de 2020

Minho, Trás-os-Montes ou a geração mais preparada de sempre, tanto dá

[…] É uma luz ao fundo do túnel. E são agora mais quatro os pontos de passagem autorizada e que reabrem no próximo dia 15 de Junho […] Nos dias dias úteis, Melgaço, Monção, Miranda do Douro e Vila Nova de Cerveira, uma linha do Rio Minho [sic] onde passa mais de 50% de todo o tráfego automóvel do país [!] &c.
«Reabertura de fronteiras», in Jornal da Tarde, R.T.P., 11/VI/20.

«Reabertura de fronteiras», in Jornal da Tarde, R.T.P., 11/VI/20


É uma luz ao fundo do túnel?! — Ah pois é!… Mas é que é mesmo!…

Escrito com Bic Laranja às 19:54
Verbete | comentar | comentários (10)

O arraial a que temos direito

 Os (alguns) arraiais populares estão proibidos pelo regímen democrático e plural. A Radiotelevisão Portuguesa, subsidiária do dito regímen democrático, e plural, foi buscar um filme de… 1933 — ano da Constituição do Estado Novo — para animar o povo. Em rodapé vangloria-se disso.
 É das tais coisas: chapéus há muitos; barretes ainda mais — e não me refiro com eles à Canção de Lisboa em que plural é simplesmente Carlos.


Olh' ò balão, in A Canção de Lisboa (Cottinelli Telmo) 1933.

Escrito com Bic Laranja às 17:44
Verbete | comentar
Quarta-feira, 10 de Junho de 2020

De produto de exportação a saídas de… Sentino (*)

 Este «meu» tinha mesmo, mesmo o arzinho daqueles cromos do liceu que comiam calduços a torto e a direito de toda a gente, até das tipas, porque sempre que abriam a bocarra só saía asneira.
 Pois, bem, o caramelo safa-se. Há tipas agora que, em vez de caldos, só lhe fazem fosquices!…

Mário «Sentino»

 E tanto se safa o sacana, que deu à sola sem me devolver o I.R.S.


(*) Título parafraseado do leitor Leunam em comentário algures.

Escrito com Bic Laranja às 19:45
Verbete | comentar | comentários (2)

Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____