Quarta-feira, 30 de Novembro de 2022

Suspiros mudos, queixumes silenciosos

 


 Se os anjos cantam deve ser assim. E a partitura há-de ser de Bach.

 Não me canso de ouvir esta ária. Tôda a cantata. Ainda agora, com este dia escuro e chuvoso…
 Há um ano corria ainda a febre louca em que deu êste mundo… Pus-me de parte em Dezembro. O mês tôdo. Desterrei-me na província: Sol sempre radioso, tempo ameno, quis Deus, em Dezembro; pinhal em redor, paz, sossêgo. Na telefonia a emissora 2, companhia habitual a preencher os dias. Uma tardinha, já noite, antes de jantar ou por aí, um encanto: Bach, Mein Herze schwimmt im Blut, cantata BWV 199, Sabine Devieilhe.
 Sabine Devieilhe? BWV 199? Que sabia eu dêle?…
 De início não dei muita atenção, estava só com a rádio em fundo. Porém aquela voz celestial, a doçura do canto, o melodioso oboé, as pausas, a cadência, tudo… Encantei-me! Tomei nota no fim quando o locutor da rádio repetiu o título e… Passou-se.

 Seis meses depois, Junho, mesmo lugar, mesmo sossêgo, mesma companhia da rádio; soa-me outra vez na emissora a mesma cantata de Bach naquela voz celestial com a mesma desatenção inicial. E logo, dando-me conta — qual era a cantata? Qual o nome da soprano?
 Sabine Devieille; havia-lhe escrito mal o nome…

 Fica a ária n.º 2 completa, a alguém que aprecie. A cantata e tôdo o disco, dádiva do Céu, ouvem-se de graça.

 
Sabine Devieilhe, Stumme Seufzer, stille Klagen
(João Sebastião Bach — Cantata BWV 199 «Mein Herze schwimmt im Blut»)
Sabine Devieilhe, Raphaël Pichon, Orquestra Pygmalion, Bach e Handel, Erato/Warner Classics, 2021.

Escrito com Bic Laranja às 15:37
Verbete | comentar | comentários (2)
Terça-feira, 29 de Novembro de 2022

A harpista


Cristina Pluhar — a Harpista, Maria (Sopra La Carpinese), 2010

Escrito com Bic Laranja às 17:07
Verbete | comentar

Lisboa, 2022

 Espraia-se a miùdagem pelo jardim de ante o Lyceu de Camões. É natural. O liceu está esventrado das grandes obras que lhe fazem. Não fôra isso seria natural à mesma — espraiar-se a miùdagem do liceu pelo jardim. — O liceu é escola e o jardim sempre é melhor praia.
 Hoje estão sossegados. Não estão a reivindicar nem a activistar causa nenhuma, daquelas grandes, que apreendem do ensino oficial, da' redes sociais e das séries on demand. Nada, por conseguinte, de salvar as baleias — ou o planeta, que é causa ainda maior que das baleias. Nada de berrar fobiosamente contra preconceitos ou preconceituadamente contra fobias de todos o géneros. Nada! Sequer um parzinho de jarr@s de mão dada feitos pombinhos ali avisto. Sòmente vejo, digno de realce, um pequeno lilás tranjando todo de roxo, da cabeça aos pés. Tem o cabelo também tinto em roxo-azulado, a não destoar. Bebe qualquer coisa à porta do quiosque, de pé, atrelado na ponta da trela dum cão; nada tão trivial como uma bica, estou em crer. Muito menos um copo de tinto, valha-lhe Deus, se bem que pela côr do pêlo e dos trajos pareça haver derramado vários pela cabeça abaixo.

«Kilos Grafitti», Lisboa — © 2022

Escrito com Bic Laranja às 14:45
Verbete | comentar

De galegos e alentejanos

 A Sara é uma marca galega e talvez dêle seja a muita atenção que dá às regiões de Portugal e a outros pormenores. Tem uma linha de lojas Sara Man para homens amaricanos. E tem uma linha de lojas Sara Home para homes alentejanos…
 Mandaram-me onte' lá comprar uma fronha e ainda bem que foi só, porque a almofada é à parte.

Fronhas e almofadas (Sara Home, 2022)
Fronha de almofada estampada de flores e folhas, in Sara Home, 2022.

Escrito com Bic Laranja às 13:40
Verbete | comentar
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022

Opus VI, n.º 1


Jorge Frederico Handel, Grandes Concertos, Opus VI, n.º 1 em sol maior (Allegro).
Marina Fragoulis & Dorian Baroque
Igreja da Epifania, Nova Iorque, 2015.

Escrito com Bic Laranja às 19:46
Verbete | comentar
Sexta-feira, 11 de Novembro de 2022

Portugal, 1973

1973APR23WILK0752cs.jpg
Combóio a vapor, Tua (prox.), 1973.
Martim Wilkins, in Base de dados de fotografia de Transportes.

Escrito com Bic Laranja às 17:00
Verbete | comentar | comentários (5)
Segunda-feira, 7 de Novembro de 2022

De cavalgaduras primazes

[Dez dias depois de investir um indiano como primeiro-ministro] Carlos II faz viagem especial para visitar [os] cavalos da rainha Isabel II (Caras — Famosos, 4/XI/2022)

 Ninguém diga que os ingleses perderam seu sentido de humor. Qualquer um proposto pelos comuns para governar a Inglaterra há imperativamente de se antes dirigir ao palácio para lhe o rei dar posse. Todavia há cavalos que impõem ser o rei a dirigir-se-lhes nem que seja só por especial visita. Nem o cavalo cônsul de Calígula foi tão importante.

Escrito com Bic Laranja às 16:11
Verbete | comentar | comentários (2)

Coincidência fabulosa, com milagre de Ourique e mais história pelo meio

Lendas de Portugal: Lendas Heróicas / Gentil Marques. — [Lisboa] : Círculo de Leitores, [1997]. — 428 p.; 23 cm. — Lendas de Portugal, 2


 É uma daquelas coincidências. Tirei um livrinho das Lendas de Portugal da estante para lhe proteger a sôbrecapa com polipropileno transparente. Ando aqui e ali a fazê-lo. Os amaricanos com aprêço por livros empenham-se em preservar da luz e do uso as sôbrecapas com que os publicam. Práticos que são têm até a coisa industrializada a ponto de venderem o artigo em rôlo para se cortar pelo comprimento certo e com uma tira adesiva pronta a ajustar como uma manga à medida da altura da sôbrecapa. Cá não no achei à venda, mas descobri que se vendiam rôlos de polipropileno de 70 cm de largura por 10 m de comprimento numa loja de decoração por um módico equivalente a 558$00 em dinheiro. Com o engenho dos meus 10 anos nas aulas de Trabalhos Manuais corto-o à medida (o polipropileno), dobro-o, vinco-o com uma dobradeira e colo-o com fita-cola em forma de manga a envolver as sôbrecapas que quero proteger. O que me até nem sai mal, mas não se dirija contudo ninguém à loja a pedir polipropileno; o artigo em questão é comummente conhecido do vendedor por papel de embrulho transparente, a-pesar de ser plástico.

 E bem, a coincidência fabulosa foi que ao depois de envolvida a sôbrecapa e reposta no livrinho das Lendas (é o vol. 2, o das lendas heróicas), dei em abri-lo a ler a primeira, a do «Belo suldório» que é sôbre o Viriato e, arejando as páginas, lá mais para o fim do volume havia um marcador com um calendário n' «O milagre de Ourique», sinal de que andara já eu pelo livro. — Quando? — O ano do calendário haveria de mo dizer. Só que o calendário, com publicidade a um Centro para Pequenas Empresas da multinacional Maricosoft (a do Kill Gates), não dizia o ano. Pus-me a olhar para a esperteza dalguém imprimir um calendário sem indicar o ano e vi que nêle o dia de hoje, 7 de Novembro, é uma segunda-feira. Descobri, pois, que a inteligência de quem fez tal calendário assim sem menção de ano, foi para ser êle achado nêste ano de 22. Porque se não fôsse assim, não calhava certo.

Calendário sem ano [Maricosoft, s.d.)

Escrito com Bic Laranja às 11:52
Verbete | comentar | comentários (10)

Fevereiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

Visitante



Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
Fugas do meu tinteiro
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente (pub)
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Fevereiro 2023

Janeiro 2023

Dezembro 2022

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Julho 2022

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____