De Luciana a 22 de Março de 2008
Mais uma vez nos brinda com uma fantástica descoberta... Esta foto é maravilhosa!
Desta zona da cidade existem poucas fotos anteriores ao final dos anos 50, início de 60, altura em que se iniciou um verdadeiro massacre arquitectónico. Esta é actualmente – a par das chamadas Avenidas Novas - uma das zonas mais descaracterizadas e até bizarras na sua “organização” (veja-se o exemplo do prédio “entalado” de que já falei no meu blogue). Valem-lhe algumas ruas ainda vivas de histórias… das quais guardo muitas vivências e recordações. Ando a tentar reconhecê-las aqui na “sua” foto. Ainda estou um pouco baralhada…
Parece-me reconhecer a casa em segundo plano à nossa direita… O moinho conheço-o bem. Já lá estive várias vezes. A envolvente – no Monsanto - até está agora bem cuidada.
Se descobrir mais coisas avise aqui os seus ávidos leitores! :-)

Abraço
Luciana
De Bic Laranja a 24 de Março de 2008
Obrigado! Se conseguir a Luciana identificar alguma dessas casas com a que mostrou no seu blogo fico contente.
Massacre arquitectónico é um termo mui adequado para os trastes da José Malhoa. Um mimo de avenida bem planeada; até o nome foi uma sobreposição ao natural prolongamento da Ramalho Ortigão.
Cumpts.
De Luciana a 1 de Abril de 2008
Após comparação das fotografias que em tempos tirei às moradias junto à Av. Columbano e à José Malhoa e a fotografia que o Sr. Bic descobriu no Arquivo da Câmara, posso afirmar com segurança que a casa “entalada” junto à José Malhoa é a mesma que surge na “sua” foto em primeiro plano à esquerda. Reconheci-a pelas traseiras – que também fotografei - e pelo formato da chaminé. A casa que surge em frente é uma das poucas “sobreviventes” da Rua Basílio Teles, o número 33.
Esta constatação vem finalmente satisfazer a minha curiosidade quanto ao aspecto original da área que ladeia a casa “entalada” e que actualmente muito me revolta (e o que sentirá quem lá vive?).
Das casas em primeiro plano restam actualmente apenas três, todas em muito mau estado.
Fosse eu milionária e comprava-as todas para restaurar e para servirem de exemplo…

Para ajudar à comparação, publicarei no meu blogue - assim que puder - algumas das fotos que tenho dos dois prédios na actualidade. É para ver e revoltar…

Abraço
Luciana
De Bic Laranja a 2 de Abril de 2008
Obrigado Dª Luciana! Tinha espreança que pudéssems ainda reencontrar alguma destas. Mas temo que tenha os dias contados.
Cumpts.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.