De Atentti al Gatti a 16 de Abril de 2008
Imaginava o mercado mais novo alguns anos. Tenho ideia que esta é a terceira versão: duas edificadas e a primitiva, abarracada. Tenho algumas fotos tiradas nos terrenos, onde mais tarde nasceu o mercado, onde apareço eu de tenra idade. Aproveito para agradecer a pista para o Retiro do Perna de Pau,tanto mais que ainda tive o brinde de ver resolvido um mistério que desde o século passado me atezanava as meninges e cujo era era o seguinte: há bastantes anos ví uma foto, talvez da década de 30, que mostrava os primórdios do troço da Alm. Reis entre a Pr. João do Rio e o Areeiro. Ao longo de todo ele corría, do lado direito, a linha dos eléctricos em sentido descendente. No sentido ascendente, a linha virava à direita na rua Lucinda do Carmo e desaparecia. Mistério. Que diabo de volta daría essa linha até chegar ao Areeiro?
Em 1998, conhecí a D. Rosa (ou melhor, reconhecí, porque certamente cruzamo-nos muitos anos antes, mas disso não guardei memória) moradora na r. Alves Torgo, que me informou que o eléctrico "dava a volta" nesta rua. Achei curioso porque, conhecendo a rua desde a infância,nunca encontrei vestígios de tal passagem. Tantos anos depois aparece, via Bic Laranja, uma foto da r. Alves Torgo em 1938, da autoria de Eduardo Portugal que mostra, do lado das varandas, a célebre linha do eléctrico com os belos postes de sustentação da linha aérea em ferro fundido. Daí, concluo eu, o percurso sería Lucinda do Carmo, Abade Faria, Alves Torgo e Areeiro. Com o seu patrocínio, fiquei esclarecido.
Grato.
De Bic Laranja a 17 de Abril de 2008
1) Edificação do mercado só sei da que lá há hoje. O que houve antes alguém me falou dumas vendedeiras com as suas padiolas e caixas de peixe que se ajuntavam nas terras que havia lá antes da cosntrução.
2) A fotografia que menciona vem publicada em Marina Tavares Dias, Lisboa, Antes e Agora (Quimera, 2006, p. 51). Nela há duas linhas na direcção da Praça do Areeiro; da linha ascendente dá-de o tal desvio para o bairro dos actores sem o correspondente retorno (pelo menso naquele local). Admito porém que esta via seguia para a Alves Torgo, ao Areeiro, pela Carlos Mardel, que na época acabaria por entroncar na Alves Torgo acima da R. Actriz Virgínia. - Aliás a Alves Torgo (antes Estr. de Sacavém) coincide grosso modo com a Carlos Mardel acima da R. Augusto Machado.
Mas estas minhas ideias valem como mera conjectura. Não tenho fundamento para elas.
Cumpts.
De Atentti al Gatti a 18 de Abril de 2008
Pesquise "picheleira" no Arqivo Fotográfico e na pág. 5, fotos 6 (Vendedores ambulantes...) e 8 (Bairro da Picheleira), poderá vêr como Armando Serôdio fotografou, em 1965, o velho Mercado da Picheleira.
Tinha instalações fixas, abarracadas, semelhantes às do seu homónimo do Lgº do Marquês de Niza e também muita lama sempre que chovia, como é perceptível na foto.
A.v.o.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.