20 comentários:
De Atentti al Gatti a 18 de Abril de 2008
Muito provavelmente foi nessa obra de Marina T. Dias que vi a dita foto. Infelizmente não o posso confirmar pois esse livro jaz, longe dos olhos (não do coração) juntamente com outros, em tumba herméticamente fechada, vitimados pelos esguichos bibliocídas de um gato iconoclasta.
O percurso que refere é perfeitamente plausível. Também ocorreu essa hipótese, entre outras. De concreto, sabe-se onde o eléctrico virava à direita, porque o prédio de gavêto que se vê na foto ainda existe e é fácilmente identificável.
Com tempo e disposição, tentarei encontrar mais informações no Museu da Carris
Os roteiros da P.S.P. de Lisboa também poderão ser uma boa fonte de informação. Mas não sei quando é que começaram a ser editados nem onde se podem obter. Talvez nos alfarrabistas. Por exemplo: tenho um de 1969 que fala numa Az. do Areeiro, mas esta ficava no Lumiar, perto do antigo sanatório.
A.v.o.
De Bic Laranja a 18 de Abril de 2008
Mas houve uma Azinhaga do Areeiro mais para cá...
http://biclaranja.blogs.sapo.pt/search?q=%22azinhaga+do+areeiro%22
Cumpts,
De Atentti al Gatti a 20 de Abril de 2008
Agradeço a pista. Na verdade já lhe tinha seguido o périplo "Em Busca da Azinhaga Perdida". Trabalho digno de uma tese, como é seu apanágio. Ainda na mesma área geográfica: em 2006, creio, postou aquí uma vista aérea da Alameda D. Afonso Henriques nos anos 50. Essa foto foi a única interessante que encontrei quando visitei o Arquivo Fotográfico na altura em que ele abriu ao público. Reparei que, nessa foto, o edifício dos Correios tinha sido ocultado. Porque terá sido? Poderá elucidar-me sobre isso, p.f.? Á falta de outra ideia melhor, pus a hipótese de uma norma legal que não permitisse a reprodução fotográfica das instalações de certos serviços públicos, tendo em vista o risco do país se vêr envolvido na II Guerra Mundial. Algumas dessas normas prolongaram a sua vigência para além do fim guerra, como por exemplo aquela que, salvo autorização expressa em contrário, impunha as cores verde ou preta nos pesados de mercadorias e que só foi revogada nos anos 60. Se calhar é por outro motivo qualquer, não sei.
A.v.o.
De Bic Laranja a 20 de Abril de 2008
Foi ocultado ou estava por construir? A única imagem que conheço é a do arquivo da rede, não vi o original. Cumpts.
De Atentti al Gatti a 21 de Abril de 2008
Em alameda D. Afonso Henriques, segunda foto da primeira pág. e tem por título "Fotografia aérea da alameda de Dom Afonso Henriques e Areeiro" da autoria de Nunes,Abreu (195-). Parece-me que o prédio foi ocultado na revelação da fotografia. Nítidamente não é um terreno. Chamou-me a atenção por ser o edífio onde está instalada a estação dos Correios e que já lá deve estar desde os anos 50. É apenas mera curiosidade e é provavel o facto tenha uma explicação prosaica. Agradecido.
A.v.o.
De Bic Laranja a 23 de Abril de 2008
Obrigado eu, que não cuidava serem assim estas coisas. Cumpts.

Comentar