De João Nuno Sequeira a 17 de Junho de 2008
Um dia, quando alguém das futuras gerações reparar na beleza das imagens, ou quando visitar um qualquer museu da Carris, Ou quando reparar nos carris abandonados pelas ruas de Lisboa, em perpétua memória de um passado memorável, provavelmente ir-se-á questionar o porquê do fim deste meio de transporte, típico, intrinsecamente urbano, turístico , e sei lá a infinidade mais de adjectivos aplicáveis.

E, nessa altura, questionará, em nome dessas gerações, quem, e em nome de quê, tomou a decisão criminosa de acabar com as carreiras dos carros eléctricos da Carris em Lisboa.

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.