Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Esta vida de turista, hem!

Bilhete postal (6/VII/2008)

 Já não há o hábito de escrever postais nas férias, agora com a rede da Internete e o correio electrónico... Nas férias não uso computador, evito-o. E muitas vezes recupero o velho hábito de enviar postais. Hoje comprei um para mandar a não sei quem. Que hei-de escrever? Que nós cá bem, obrigado, e vós aí todos com saúde, esperamos? Que quando chegámos o tempo estava quente e a praia esplêndida, mas que de terça para cá se levantou vento e o calor abrandou? Que descreio do aquecimento global que impingem por aí nos noticiários, pois que desde há uns anos noto o Verão assim, meio frescote, e o caldinho da água no Algarve já não é o que era, enfim?!...
 Ontem, sábado, passámos a tarde com os tios; almoçámos uma sardinhada e jantámos umas gambas que eles ofereceram. Agora vamos todos a Pêra ver as esculturas de areia. Ao depois contamos jantar no ..., o rei dos frangos, na Guia, que calha em caminho. Nesta vez pago eu.

 ..., o rei dos frangos

 Meia hora é quanto o empregado nos diz que leva a haver mesa.
 Não sei se o franguinho no ..., o rei dos frangos é melhor que no do costume. O meu paladar para galináceos da Guia não distingue esses detalhes. Todos me sabem bem, especialmente com fome. O que sei é que o ..., o rei dos frangos tira a freguesia toda às outras casas de pasto daquela freguesia. Enquanto espero comparo a imagem dum aviário com todos aqueles frangainhos sempre de roda da farinha na engorda industrial, com as carradas de bípedes sem penas que se apinham gulosos no ..., o rei dos frangos. Duas espécies de bípedes e duas espécies de aviário.

Na praia (7/VII/2008)

 Há sempre gente caminhando na praia; uns para cá outros para lá. Alguns deles ao depois voltam, como o vendedor das bolas de Berlim a quem comprámos duas há bocado. Ele bem olha a ver se queremos mais. Não era má ideia mas melhor é estar quieto. Daqui nada é hora de almoço.
 Uma horda de germânicos chegou agora e assenta arraial aqui ao lado. Começam a montar uns paus de tenda. Outro bando de nórdicos que chega abanca mais para lá, sem tendas; um enche um colchão a sopro; os outros nem tiram a roupa. É quase uma da tarde; dá-me ideia que estes bárbaros seguem o hábito de vir para a praia mal acordam. Aproveitam a praia para acabar de dormir. E aproveitam a noite para se deitarem tarde, aposto.
 O vento sopra inconstante. Pior quando chegámos de manhãzinha. O calor aumenta agora um tanto mas à sombra, debaixo do chapéu, faz fresco. A senhora queixa-se.
 Os veraneantes continuam a ir e vir. Há pouco passaram dois velhotes de camisa, conversando: um mais forte; outro mais magro. O mais forte fazia lembrar o tio Júlio com aquele panamá na cabeça. Talvez falassem da bola. Cuido que os já vi no ano passado, mas então eram três.

Algarve, 2007.
 Subo os olhos da linha do horizonte e vejo nuvens distantes. A atmosfera está límpida, porém. Entre o cabo de Santa Maria e a ponta do Castelo mar calmo; hoje não há sinal de ondas gigantes. Há pouca ondulação mas a água está gelada que se farta.
 - Quantas folhas te sobram no bloco? 
 - Quatro - respondo.
 - Óptimo! Fecha isso e vamos embora.

Escrito com Bic Laranja às 00:00
Verbete | comentar
13 comentários:
De Pitx a 25 de Julho de 2008
sabes quem foi o construtor da areia?

vê lá se este nome (e cara) te diz alguma coisa?

http://escultura.mira.googlepages.com/

ainda não? e se eu acrescentar "restaurante lua nova - no meu 19º aniversário? ainda não?
De Bic Laranja a 26 de Julho de 2008
Desculpa!...
De Bic Laranja a 26 de Julho de 2008
[Glup]
De Once a 25 de Julho de 2008
fantásticos pedaços com um detalhe que me faz "ver" aquilo que por aí vê.
Continuação de Boas Férias e .. compre outro bloco ande :)

Bom fim-de-semana
De Bic Laranja a 26 de Julho de 2008
Obrigado, mas férias agora...
Cumpts.
De T a 25 de Julho de 2008
Fantástico este diário de férias:)
Acho que hoje à noite vou ali aos bolos quentes, resgatar uma bola de berlim!
Cumprimentos:)
De Bic Laranja a 29 de Julho de 2008
Obrigado!
E então? Sempre foi?
Cumpts.
De Luciana a 26 de Julho de 2008
Não poderia estar mais de acordo consigo, relativamente a Poirot. Esta é, sem dúvida, uma das séries mais geniais realizadas até hoje. A recriação de época é absolutamente soberba!
Os meus pais, a minha casa e o meu bairro nasceram todos nos anos 30. Salvas as devidas diferenças geográficas e culturais, eu reencontro constantemente em Poirot a exactidão das suas referências. E aqui por casa todos os tectos, paredes e portas são “à Poirot”…

Eu sou uma espécie de Poirot-dependente! :-). Em miúda li todos os livros, durante as minhas temporadas veraneantes na praia e campo. Não perdi um episódio quando a série passou pelos nossos ecrãs (num último fôlego dos saudosos serões de qualidade - versus audiência). Assim que Poirot saiu em DVD comprei a série completa, e desde logo se reinventou como a minha eleita televisiva do final da noite. Por fim, hoje em dia, nem sequer consigo resistir a rever os episódios (para aí pela quinta vez!) quando passam na RTP memória. :-)

Poirot tem, sem dúvida, das melhores “célulazinhas cinzentas” do mundo… :-)

Abraço
Luciana
De Bic Laranja a 26 de Julho de 2008
A sua opinião sobre a série é exactamente a minha. Pensei em dizer isso no blogo e assim a Luciana fez o trabalho por mim. A recriação de época é absolutamente soberba.
Cumpts. :)
De Luciana a 26 de Julho de 2008
nota: Este comentário refere-se ao seu texto de 22 de Julho. Engano meu... peço desculpa!
De Bic Laranja a 26 de Julho de 2008
Ora essa!
De Luciana a 26 de Julho de 2008
Eu também nunca perdi o hábito de enviar postais e de escrever blocos de notas. Os meus registos de férias são quase infinitos… O meu problema mesmo é depois – já de volta ao trabalho e à correria – arranjar tempo para os “trazer à luz” .
Viver – ou sobreviver - e “voar” são actividades muito difíceis de gerir!... Se assim não fosse, bem que eu teria o meu blogue mais compostinho de “verve”! :-)

Abraço
Luciana
De Bic Laranja a 26 de Julho de 2008
Também aqui de acordo. Escrever no caderninho enquanto no intervalo do quotidiano torna-se difícil, às vezes. Mas basta-me que fique no caderninho. Se alguém depois tiver interesse pode ir lá ver..
Cumpts.

Comentar

Setembro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
17
19
21
23
26
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____