7 comentários:
De Attenti al Gatti a 26 de Janeiro de 2009
O progresso tem destas coisas. Se tudo tivesse permanecido como mostra a primeira foto já não teríamos os comerciantes (como é tradição) o ACP e mais um ilustre professor do Técnico, muito versado nestas coisas do trãnsito, a temtarem impedir o presidente da C.M.L. de condicionar transporte privado na Baixa. Como se o caos que estes opositores profetizam não estivesse já instalado. Talvez tivessemos perdidos alguns bonitos exemplares de edifícios da Av. da Liberdade. Pelo menos durante o tempo que duraram pois, actualmente, já poucos restam, pelo que também não se tería perdido muito. E os pedintes, sem-abrigo, drogados, semi-loucos e outros que tais, talvez se contentasem a arruinar o o Jardim Público, tal como fizeram ao do Torel e não andassem a enxamear a Baixa toda.
O anúncio da Sandeman fez-me recuar à minha infância,quando desembarcava com os meus pais, ao princípio da noite, na Estação do Rossio e vía à saída, deslumbrado, os anúncios luminosos do Fosforo-Ferrero e do Brandy Constantino ( e se calhar do Sandeman também) que pareciam mesmo que se mexiam a sério. Até isso também desapareceu. Na Baixa degradada de hoje, já só sobrevivem, nos telhados, os suportes ferrugentos dessa publicidade.
A.v.o.
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2009
O caos está instalado, sim. Cuido que não haja solução. Só propostas idiotas.
Cumpts.
De aromas-ibericos a 26 de Janeiro de 2009
Independentemente de outras considerações que se possam fazer sobre a "qualidade de vida da época", o que me atrai nestas excelentes fotografias que nos vai trazendo sobre a nossa cidade é a beleza que ela tem. Ou melhor dito, a beleza que já teve. Imagino o quão agradável seria passear naquela Baixa sem o ruido ensurdecedor dos milhares de carros que, hoje, por lá passam.
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2009
A qualidade de vida mede-se muito pelo nº de engenhocas modernas ao dispor. Os automóveis atrofiando a cidade demonstram quão errada é essa bitola.
Cumpts.
De Luciana a 26 de Janeiro de 2009
Este é – infelizmente - mais um caso de um mundo totalmente perdido. Perderam-se há muito estes cafés cheios de gente (sentada!); as maravilhosas iluminações; a enorme importância da Estação do Rossio e o ambiente cheio de vida e alma Lisboeta.
Agora até a Baixa é uma espécie de gueto, onde todos passam demasiado depressa, sem se importarem seja com o que for. Os poucos que ficam, usam o espaço da mesma forma e com o mesmo espírito com que se usam duma casa de banho.
E de quem será a culpa?

Abraço
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2009
É do Bush. Esse grande malandro.
Cumpts.
De Luciana a 2 de Fevereiro de 2009
:-)))

Comentar