Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Linha do Corgo

" Da Regoa saimos com rasoavel atraso, e não está nos habitos d'este caminho de ferro compensar os atrazos pelas velocidades. A anedota conta-se em Hespanha, mas tem um sabor tão nosso que bem a podemos nacionalisar. Um passeante encontra-se n'uma gare á chegada d'um comboio de passageiros. Olha o relogio e verifica que chegou precisamente á hora. Muito admirado, dirige-se ao chefe da Estação, faz-lhe notar o facto, e apresenta-lhe, por tal motivo as suas felicitações. O chefe, agradecendo com reverencia, homem sério, não querendo deixar o outro lamentavelmente iludido, por muito que isso lisongeasse a sua vaidade de funcionario: - Pues el tren que llega es... el de ayer!
  A verdade é que vamos atrazados [...] "

in Brito Camacho, Jornadas, (Agosto de 1915).

  A verdade é que já não vamos... senão de autocarro.

Outros/Linha do Corgo
Linha do Corgo, Vila Real, 2005.
Fotografia de Pedro Flora.

Escrito com Bic Laranja às 20:56
Verbete | comentar
5 comentários:
De Luciana a 25 de Março de 2009
Entristece-me imenso a morte das nossas históricas estações e ligações ferroviárias... Principalmente se ainda são úteis - e até prioritárias - para muita gente.
Mais uma vez aqui reina o desrespeito e a ingratidão…

A “dica” do alfarrabista é muito boa, até para os que só não enfiam as carapuças devidas, porque o tamanho das suas cabeças não permite! :-x

http://coisapouca-07.blogspot.com/2008/06/memrias-ferrovirias-um-patrimnio-por.html

Abraço
De Bic Laranja a 26 de Março de 2009
Gente na província não econòmicamente viável. Eis o limite da compreensão dos cérebros de ervilha, não é verdade? Cumpts.
De Attenti al Gatti a 26 de Março de 2009
Isto é apenas mais uma história em que entram os maus do costume, os que armam em bonzinhos e, por último, os "lixados" que geralmente estão caladinhos. Por exemplo: quantos dos que vociferam pelo fecho das Linhas do Tua ou do Corgo viajaram nelas? Quantas vezes? Há quantos anos? A manifestação a que reporta o "link" parece que não juntou mais de 40. Não será pouco? Por outro lado, não me parece aceitável que o contribuinte esteja a pagar uma "pipa de massa" para manter em circulação comboios sistemáticamente vazios.
Não vale a pena esconder o Sol com a peneira. O automóvel tomou conta das vidas. Por isso mesmo todos temos um - pelo menos. Ninguém anda de comboio (e nos transportes públicos em geral) se puder andar de automóvel. Resta a exploração turística. Só que os nossos empresários estão mais vocacionados para mamar na têta do Estado, que mesmo poucochinha é certa, do que para se abalançarem a uma empresa dessas. Os Descobrimentos só foram o que foram porque eram um empreendimento da Corôa. Se ficasse ao cuidado dos particulares, nunca teríam passado a barra do Tejo. Veja-se o "Combóio Histórico" da Linha do Douro. É um êxito. Mas teve que ser a C.P. a organiza-lo.
Não tenhamos dúvidas, a Linhas do Corgo e do Tua vão mesmo fechar. Por azar esta última vai ficar submersa o que, para além da perda da paisagem, inviabiliza o seu uso para caminhadas ou ciclovia. É uma perda total.
Em 20 anos fecharam-se mais de 700Km de ferrovia. Para quem quizer aproveitar os despojos, aconselho a leitura de "Pelas Linhas da Nostalgia - Passeios a pé nas vias férreas abandonadas", de Rui Cardoso e Mafalda C. Machado. Ed. Afrontamento, 2008.
A.v.o.
De Luciana a 26 de Março de 2009
Não deixa de ter razão. No entanto penso que, sendo as coisas bem feitas, haveria muito elefante branco a ser “desmantelado”, antes de chegarem às históricas ligações ferroviárias. E tudo a bem da nação e para a segurança do povo…
E porque será que não existe sempre tão grande prontidão?

Abraço

PS- É curioso que refira o automóvel… Eu por acaso não tenho. E ainda hoje fiz duas viagens de comboio (e sem ser por obrigação)! Não que nisso esteja implícita qualquer lição… :-)
De Bic Laranja a 26 de Março de 2009
Se eram 40 é porque o 'ordenamento do território' (nome pomposo) faz serviço ao ermamento. Mas está certo. Não me venham é agora maçar com 'galpshares' (outro nome pomposo - em amaricano), que uma coisa é o 'ambiental' nos transportes públicos, outra é o ambiente do meu popó.
De todo o modo sai mas barato subvencionar Corgos que tegevês para ganhar 20 minutos de Lisboa ao Porto. Mas dá-se também menos a ganhar às parcerias...
Grato pela sugestão, enquanto não regularem o teor de sal nas saudades.
Cumpts.

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____