11 comentários:
De Luciana a 27 de Junho de 2009
“Tecnicamente” o Terreiro é do Comércio…
Devem ter resolvido levar o “novo” nome à letra e "vender" o dito ao desbarato.
E porque não passar Lisboa já para a época de saldos?! :-x

Abraço
De Bic Laranja a 27 de Junho de 2009
O nome pombalino foi uma concessão formal. Os comerciantes estabeleceram-se apenas nas ruas da baixa, à sombra do Terreiro do Paço. A ostentação do Poder que o Terreiro do Paço veicula foi-lhes vedada.
Cumpts.
De Luciana a 27 de Junho de 2009
E coitada da D. Estefânia se cá voltasse!...
De Bic Laranja a 27 de Junho de 2009
Admirar-se-ia, entre muitas coisas, com o hospital do seu nome orgulhosamente certificado.
Cumpts.
De MCV a 28 de Junho de 2009
Serão feitas as obras com "ajuda à produção" da Burberry, como dizem agora nas têvês?
Abraço
De Bic Laranja a 28 de Junho de 2009
Dessa estranha linguagem ainda me não dei conta. Hei-de reparar. Do Terreiro do Paço nem sei mais que lhe diga.
Cumpts.
De Bic Laranja a 29 de Junho de 2009
Vi agora no fecho das Escolhas de Marcelo. Realmente!... Cumpts. :)
De Euro-Ultramarino a 28 de Junho de 2009
Caro Amigo, basta este parágrafo e compreende-se integralmente a natureza do Poder que nos desgoverna há tanto tempo... e a marca de um espírito colectivo em adiantado estado decadente.
Abr.
De Bic Laranja a 28 de Junho de 2009
Tem-se trabalhado com esse fito. Tanto que já há governantes sem pejo em confessarem-se iberistas convictos. Portugal é só uma ideia a que estamos habituados. Mas isto já acabou, essa é que é essa.
Cumpts.
De Miguel Jorge a 1 de Julho de 2009
O padrão que o arquitecto pretende é mais burllington (losângulos).
De Bic Laranja a 2 de Julho de 2009
Burling...? Pode ser... uma nova expressão de burlar.
Cumpts.

Comentar