4 comentários:
De Costa a 22 de Outubro de 2009
E, como não poderia deixar de ser, praticamente nem uma árvore, nem uma sombra protectora, nesta proposta para uma cidade de luz meridional e que apesar de tão gabada chega a ser agressiva (escreve um alfacinha, nado e criado, e que comete a decerto gravíssima falta de preferir vastamente o Porto a Lisboa).

Para além do costumeiro e despudorado cinismo destas maquetas: feio ou bonito, integrado ou deslocado, o que apresentam é sempre ordenado, limpo, "acabado" (patamar quase místico que as obras nesta cidade nunca alcançam) e, vejam, praticamente sem tráfego automóvel. Nada, nada de nada a ver com a forma que as coisas fatalmente hão-de tomar.

Costa
De Bic Laranja a 23 de Outubro de 2009
São maquetas da Legolândia. Cumpts.

Comentar