De Attenti al Gatti a 22 de Novembro de 2009
Incrível! na segunda foto, o que me deu logo no "goto" foi o marco do correio, que me era tão familiar, que tantas vezes usei (não havia net) e que o tempo tinha apagado na minha memória. na primeira foto, aparentemente, ainda não tinha sido construído o edifício do S, José. Na empena do prédio da direita, cujas frentes davam para a Barão de Sabrosa e para a Calçada da Ladeira, que nesta altura já caía a pique sobre a Alamêda, podem-se vêr os vestígios das antigas casas do trôço da Rua do Garrido, que foi demolido para construção da Alamêda e ainda a chaminé da padaria, situada no gavêto desse prédio e, num penúltimo andar, do lado esquerdo, um objecto redondo, pendurado na parede, . que é uma banheira, daquelas de zinco, de outros tempos.
Há ainda um vislumbre da vivenda de Raúl Fernandes numa outra foto da Barão de Sabrosa, existente no Arquivo Fotográfico da CML, que mostra, da esquerda para a direita, um Citoen 2CV, as "varandas", o prédio que falo acima e, a seguir, a vivenda. Com estas pistas, certamente dá com ela.
A.v.o.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.