7 comentários:
De MCV a 30 de Novembro de 2009
Discordo!
Gustavo Matos Ferreira existe e é neto, por via paterna, de Helvécio Claudino Ferreira e Elza Tomé de Lima. :)
No resto, concordo com a apreciação de ligeireza, naturalmente.
É um mundo de ligeireza intelectual seja ela histórica ou outra qualquer, este em que andamos.
Abraço.
De Bic Laranja a 30 de Novembro de 2009
Touché. E calhando há-de haver mais, netos de Helvécios ou outros Claudinos. Mas quantos desses terão escrito O Carmo e a Trindade?
No mais, antes fosse só ligeireza; é tão rematado disparate que dá dó. Cumpts. :)
De tron a 2 de Dezembro de 2009
se calhar querem mudar o nome da rua para José Socrates ou mários soares ou rua grande oriente lusitano, quemre nos dar circo porque nos negam o pão
De Bic Laranja a 3 de Dezembro de 2009
Com tantas 'acessibilidades' mais jeitosas que agora se fazem, não creio. Acredito mais ser um rematado disparate de gente tola. Mas talvez ali tenha morado maçon carente de homenagem...
Cumpts.
De tron a 9 de Dezembro de 2009
é bem provável sim, porque cada vez que morre um maçon mais ou menos famoso vem sempre com a treta lá morreu um grande anti-fascista mas se formos perguntar a ramalho eanes, a otelo ou a vasco lourenço se o conhecem ou até mesmo a manuel alegre dizem logo que nunca viram o cidadão
De Luísa a 3 de Dezembro de 2009
Quando eu vejo barbaridades destas, penso que há aí muita gentinha desocupada que se estivesse a coser meias estava bem melhor. É que ainda não se percebeu que nem toda a gente devia ir para a faculdade. Para quê? Se depois saem destas historiadoras, destas iluminadas...
De Bic Laranja a 6 de Dezembro de 2009
Pois! Bem vê...
Cumpts.

Comentar