De Carlos Portugal a 14 de Setembro de 2007
Texto fabuloso, Caro Bic! Parabéns! Os novos vendedores da banha da cobra, vestidos com batas assépticas de anúncio de detergente, lapiseira no bolso (agora já não usam a velha régua de cálculo, a espreitar do dito bolso, onde o lenço de um marialva deveria estar) e intitulando-se «cientistas», botam o discurso que lhes foi encomendado (ou o emprego, subsídio, bolsa de estudo ou o que seja vai «ao ar») como se fossem sacerdotes de uma nova religião que nos querem impor: a «SCIÊNCIA»! E com dogmas, ainda por cima. Um deles é que «o que fôr dito por um cientista é uma verdade inabalável, porque fundamentado no método científico». Se se vier a descobrir que aquilo é um grande disparate, o «cientista» não se «enganou». Novos «progressos na ciência» é que levaram a um melhor «aprofundamento da questão»... Enfim, sou engenheiro (do I.S.T., não da 'Indy', como o outro); portanto, serei também «cientista» (ou não?). E se disser que a maior parte dessas «teses pré-cozinhadas», dessa «ciência fast-food» são puro disparate, a minha afirmação também será uma verdade inabalável? Ou em que «forma» me quererão meter? Se calhar na de «inadaptado à conformidade do sistema»... E ainda bem. Cumprimentos.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.