8 comentários:
De cb a 22 de Março de 2010
Morava eu no início da Av da Igreja (1960 - 5ºandar, ali virado para o Campo Grande) e todos os anos era ver chegar bandos de cegonhas a fazer ninho.
Nem os aviões, já a jacto e bem baixinho, que até faziam tremer os vidros das janelas, assustavam as aves, que indiferentes, lá ficavam no topo das chaminés e postes e talvez árvores.
De Bic Laranja a 22 de Março de 2010
Do prédio do Tatu! Isto é um belo testemunho.
Cumpts. :)
De Pedro a 23 de Março de 2010
Já agora, um outro testemunho de cegonhas. Anos 80, inícios, lembro-me de um ninho ao lado da 2ª Circular, se não me falha a memória numa palmeira nas Doroteias. Penso que depois a árvore foi cortada.
De Bic Laranja a 23 de Março de 2010
Com o tráfego aéreo na redondeza a passarada é um perigo.
Grato por mais este.
Cumpts.
De cb a 23 de Março de 2010
É verdade BL, o Tatu. Já me tinha esquecido do nome.
Morava exactamente nesse prédio. O meu avô materno morava no outro em frente, do lado de lá da Av. da Igreja.
Ao tempo era aluno do Colégio Moderno, na rua de Malpique (parece-me que mudou de nome), do outro lado do Campo Grande.
Passavam ali os eléctricos para a Alameda das Linhas de Torres.
Ao lado do Tatu havia uma taberna, onde paravam principalmente trabalhadores da c.civil e um dia assisti da varanda com o meu Pai a uma sessão de pancadaria em cima da relva da placa que separava a linha do eléctrico da via automóvel, que envolveu seguramente perto de 20 pessoas. Lembro-me da minha Mãe mandar-me vir para dentro porque eram cenas muito violentas para uma criança.
Imagine-se comparado com os dias de hoje e com o que nos entra pela casa dentro via tv, aquilo era uma brincadeira digna de circo. Aliás estavam todos bêbados e as quedas davam-se quase por deslocação de ar. Nunca me esqueci desta cena.
Não tem nada a ver com cegonhas. Pus-me para aqui a recordar e a maçá-los
De Bic Laranja a 23 de Março de 2010
Não maça nada. Pelo Contrário.
A Estrada de Malpique leva hoje o nome do fundador do Colégio Moderno.
E ora veja lá se a taberna se vê aqui que nestoutra talvez a árvore não deixe ver...
Cumpts.
De cb a 24 de Março de 2010
Obrigado
Se não estou em erro a taberna ficava num edifício do mesmo tipo dos que se vêm na primeira fotografia mas ainda antes destes, bem junto ao "arranha-céus" onde vivi.
Na segunda fotografia já se vislumbra o prédio onde viveu o meu avô materno (4º andar) onde se vê um toldo que pertencia a uma loja de venda de hortaliças que na gíria se chamava de "lugar".
O automóvel será um Ford Taunus ou um Opel Record ?
Cumps
De Bic Laranja a 24 de Março de 2010
parece um Opel Olympia P1 na versão base.
Cumpts.

Comentar