Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

Abril de 1943

 Do Cais das Colunas aos escritórios da Pan-Am, passando pelo Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo (o nome oficial). Pedaços de filme do arquivo norte-americano montados por Spielberg. O que se passava no Tejo em Abril de 1943 e que suscitou interesse aos norte-americanos ia dos grandes navios fundeados ou acostados, ao suave vogar das fragatas. E também, claro, a actividade no mar da Palha à roda da doca de Cabo Ruivo e dos hidroaviões de carreira – ou clippers, à americana – da Pan-Am, aqui apresentados em bucólicas cenas tomadas dos Olivais. O filme acaba nos escritórios da Pan-Am em Lisboa, que não sei ao certo onde eram.
 O filme é mudo, tem só aquele ruído característico das máquinas de projectar, por isso vai sem som...

Porto de Lisboa, Abril de 1943
(Spielberg, Lisboa, Encruzilhada da Europa, U.S.H.M.M.)


Adenda: Jane Froman, That Old Feeling.

Escrito com Bic Laranja às 11:09
Verbete | comentar
12 comentários:
De Agostinho Paiva Sobreira a 3 de Abril de 2010
Belo documento histórico! Ainda me lembro de ir ver os hidroaviões ao "Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo". Boa Pascoa.
De Bic Laranja a 3 de Abril de 2010
Obrigado! Boa Páscoa também!
De Attenti al Gatti a 3 de Abril de 2010
Como é que descobriu esta preciosidade? Os escritórios da Pan Am foram durante muitos anos no edifício de gavêto da Av. Liberdade para a R. dos Condes, frente ao antigo cinema Condes. Mas não me parece serem estas instalações as que aparecem no filme. Provavelmente serão as da Agência Arnauds, no nº 152 da R. Augusta (bate certo com a passagem do "eléctrico", com o formato da porta e com a data)representante em Lisboa da Pan Am (Duas Inglesas Em Portugal - Uma Viagem Pelo País Nos Anos 40, Ann Bridge & Susan Lowndes. Ed. Quidnovi, pág.313, 12ª linha).
Obrigado pela hiperligação. Levou-me a um blogue extremamente interessante, sob todos os pontos de vista.
Votos de uma boa Páscoa.
A.v.o.
De Bic Laranja a 3 de Abril de 2010
Calhou enquanto andava no rasto dos 'clippers'.
Deixei a Pan Am no ar... A sua hipótese da Rua Augusta faz sentido. Não me ocorreu procurar nesse livro.
Cumpts.
De MCV a 3 de Abril de 2010
Em Fevereiro de 43, afundou-se um na manobra de amaragem.
Terá o filme relação com isso?
Abraço
De Bic Laranja a 3 de Abril de 2010
Exactamente. Foi o Yankee Clipper. Uma manobra mal calculada na amaragem, parece, levou o avião a bater com a asa esquerda na água e deu-se o desastre.
Podem partes do filme ter sido motivadas (também) pelo desastre, sim. Outras parecem-me dirigidas ao esforço de guerra norte-americano. Esta montagem foi realizada sob o tema do Holocausto; neste caso versa sobre Portugal e o trânsito dos refugiados. É com certeza uma selecção de material do arquivo a condizer.
Cumpts.
De Attenti al Gatti a 4 de Abril de 2010
Esta história dos hidros de Cabo Ruivo tem-me dado que pensar. Pontos assentes: existiram três hidro-aviiões na doca que eu conhecía como de Cabo Ruivo mas que, actualmente, é mais nomeada como dos Olivais. Os aparelhos (Sunderland - como vim a saber mais tarde) perteceram à empresa Aquila Airwais. O nome estava esctito nos planos verticais das caudas, em letras sumidas mas perfeitamente legíveis. Isto eu ví, claramente visto, como disse Camões. Além de haver fotos que o documentam. Mas nos filmes e fotos dos Clipper dos anos 40, não aparecem as muralhas da doca, apenas mar aberto e quanto aos edifícios, nunca os conhecí. Concluo que, provávelmente, nessa época a Doca de Cabo Ruivo ainda não tinha sido construída e a gare aero-portuária situar-se-ía na margem do Tejo, mais coisa, menos coisa, no local onde, mais tarde, sería construída a doca ou talvez um pouco mais a jusante. Permanece o mistério da aero-gare. Tería sido demolida aquando da construção da doca? Não sei. Mas gostava de saber. Haverá alguém que me elucide?
De Bic Laranja a 5 de Abril de 2010
Não sei dizer. Deste filme dá impressão que o desembarcadouro é mais chegado à Matinha (a jusante): pela posição da chaminé da fábrica do gás e pelos depósitos da mesma. Mas o filme não esclarece. O mais certo é a aerogare ter sido onde parece que é certo que foi. Os (des)arranjos que sofreu não sei.
Cumpts.
De Pedro Ferreira a 11 de Abril de 2010
Bom dia,
Na Biblioteca arte da Gulbenkian (Flickr) existem algumas fotografias da construção do aeroporto marítimo de Cabo Ruivo (Mário Novais – álbum de Transportes marítimos).
Estas fotos referem-se à projectada construção de um novo aeroporto marítimo na doca dos Olivais, iniciadas pela AGPL em 1947.
Em relação aos hidroaviões da Aquila Airways que estavam em Cabo Ruivo, eram Short Solent e não Short Sunderland.

Havendo interesse pela nossa história da aviação, vale a pena o registo no fórum Voaportugal.

PF
De Bic Laranja a 11 de Abril de 2010
Grato por mais estas indicações também. Cumpts.
De Francisco Barreto a 1 de Março de 2012
Gostava de saber se é possível obter este filmne e em caso afirmativo, onde.
De Bic Laranja a 1 de Março de 2012
O filme está em
http://media.ushmm.org/FilmVideo/mp4/RG601157_09142004_1243.mp4

Leva algum tempo a descarregar.
Cumpts.

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____