6 comentários:
De Attenti al Gatti a 19 de Abril de 2010
Passa-se o mesmo que se passou com os arcos do aqueduto, junto aos Embrechados. A casa grande da foto não me é estranha. Já ví esta ou outra semelhante, há muito tempo atrás. O resto, porém, é-me inteiramente desconhecido e não devería sê-lo pois, por essa altura, já eu rompia as solas pela Azinhaga da Fonte do Louro, quando mais não fosse para ir buscar água, muito apreciada lá em casa.
A.v.o.
De Bic Laranja a 19 de Abril de 2010
Nunca me aventurei para os fundos da Fonte do Louro. Eram lugares - tenho ideia - em que se era corrido à pedrada. Já pelo alto da Quinta de Nossa Senhora da Conceição (na encosta para lá do caminho-de-ferro cuido que cheguei lá uma vez vindo do Broma pela Maruja e pela Azinhaga do Armador. Tudo aquilo era longíssimo de casa.
Cumpts.
De [s.n.] a 20 de Abril de 2010
... é verdade, o risco de ser corrido à pedrada por aquelas bandas era real... e os sempre possíveis encontros com representantes de minorias étnicas. Também por lá andei a encher garrafões, quando a água faltava. Eram locais fantásticos, apesar de na altura eu não ter sensibilidade para o perceber! Cumprimentos,
De Bic Laranja a 21 de Abril de 2010
Estas azinhagas eram uma aventura. Cumpts.
De Sónia a 21 de Maio de 2011
Vivi nos anos 80 e 90 nas barracas.
De Bic Laranja a 21 de Maio de 2011
:) Cumpts.

Comentar