Segunda-feira, 28 de Junho de 2010

Da redacção única

 O saco de plástico deu agora em grafar à brasileira. ‘O passado é um lugar que definitivamente já abandonámos’, justificam-se. Prenhes de futuro, ignoram donde vêm e arribam, quais novos-ricos deslumbrados, ao kitsch da moda. Institucionalões (auto-proclamam-se uma instituição), nem o instituto jurídico em vigor parecem conhecer.
 A ortografia portuguesa rege-se pelo decreto n.º 35.228, publicado no Diário do Governo de 8 de Dezembro de 1945; foi revista pelo Decreto-Lei n.º 32/73 de 6 de Fevereiro, que aboliu acentos graves e circunflexos nos diminutivos e nos advérbios de modo. Que me dê conta, as leis portuguesas só não vigoram no estrangeiro.
 Mas tudo indica que Portugal acabou e isto cá é outra coisa que nem ouso dizer o nome.

Orthographia ou modo para escrever certo na lingua portuguesa / Alvaro Ferreira de Véra. - Lisboa : Mathias Rodriguez, 1631.

(Revisto em 3/VIII/13.)

Escrito com Bic Laranja às 19:04
Verbete | comentar
11 comentários:
De Carlos Portugal a 28 de Junho de 2010 às 20:49
Caro Bic:

Coitados dos «expressionistas»... Custava-lhes tanto escrever na Língua de Camões, habituados que estavam a qualquer linguajar pseudo-globalista. Assim, optaram por escrever em crioulo, dialecto que nem os nossos antigos Territórios Ultramarinos já usam...
Só os brasileiros, mas o que eles falam e escrevem já não é português, mas sim uma mistura dos mil e um dialectos dos emigrantes que povoaram aquelas que foram, em tempos áureos, as Terras de Vera Cruz.

Mas nem para eles tal aberração serve, já que só visa a ortografia, e a sintaxe brasileira é abismalmente diferente da portuguesa.

Então porquê o disparate do «acordo ortográfico»? Só se for para destruir ainda mais Portugal, tentando-o abastardar na sua Alma: a Língua Pátria.

Felizmente, a maior parte das Editoras Portuguesas dignas desse nome, ignoram por completo tal «acordo» saído de iletrados.

Cumprimentos.
De Bic Laranja a 29 de Junho de 2010 às 18:46
Pois! São institucionalões e avançam na asneira sem o Vocabulário estatuído no estúpido acordo. Este parece que é para vigorar a todo o custo.
Cumpts.
De MDP a 29 de Junho de 2010 às 07:12
Eu PORTUGUESA, nego-me a aceitar esta deturpacao da Lingua Portuguesa!
Continuarei a escrever a minha Lingua como me foi ensinada nos anos 60/70!
Cumprimentos
De Bic Laranja a 29 de Junho de 2010 às 18:51
Suponho que, forçando menos do que esta maneira como nos vêm impingindo o Acordo, as bases do dito dêem margem de escrita segundo a pronúncia suficientes para manter a ortografia portuguesa tal como até aqui. Eu digo 'adoptar' e 'baptizado' com as letras todas. Venha cá alguém dizer-me que isto não é uma pronúncia culta.
Cumpts.
De JC Duarte a 29 de Junho de 2010 às 19:12
A língua é algo tão vivo quanto eu ou você, leitor.
E, porque viva, evolutiva, cresceu, adaptou-se, aninhou-se no linguajar de quem a pronuncia. Sem decretos ou acordos, a reboque do falado, deixando as gramáticas e os dicionários sempre um passo atrás.
Por decreto, só a morte, prematura ou caridosa. Nunca a concepção ou o nascimento.
Ficarei sempre na dúvida se o acordo é “prematuro” ou “caridoso”. Porque, certamente, “parteiro” não o é!
De Bic Laranja a 29 de Junho de 2010 às 22:17
Prematuro. Um aborto. Trabalho de péssimos parteiros.
Cumpts.
De Cristina Ribeiro a 29 de Junho de 2010 às 19:36
Uma transmutação qualquer terá mudado" adota " para " anedota ", ao ler a peça.
De Bic Laranja a 29 de Junho de 2010 às 22:26
Conseguiu ler?!...
Anedota sem graça em récita de enjoo.
Cumpts.

De [s.n.] a 2 de Julho de 2010 às 18:07
Enviei há dois dias um comentário azedo sobre o vergonhoso acordo ortográfico... mas não apareceu na respectiva caixa. Será que ainda vai aparecer?
Maria
De Bic Laranja a 18 de Julho de 2010 às 17:09
Cuido que não. Respondo-lhe com mais detalhe por correio electrónico.
Cumpts.
De tron a 5 de Julho de 2010 às 22:01
no meu canto do sapo o acordo ortográfico não entra por muito que me peçam e se algum dos meus sobrinhos escrever como agora querem ensino a criança na nobre língua de camões e de eça de queiroz

Comentar

Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
20
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

arquivo

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS

____