18 comentários:
De Euro-ultramarino a 2 de Julho de 2010 às 15:20
Caro Amigo:
O regime da abrilada personifica tudo o que é anti-nacional. Dar cabo de Portugal é o mot d´ordre. Ora, a língua é das poucas coisas que restam, e como vector fundamental da nossa identidade, é alvo a abater - preferencialmente, ao bom estilo d´abril, com inexcedível baixeza. De cócoras diante dos brasucas é, pois, a forma ideal. Desta gentalha nada mais pode causar surpresa. Ignorá-los em bloco é o melhor que podemos fazer. Abr. amigo.
De Bic Laranja a 18 de Julho de 2010 às 16:26
Ignorá-los, pois. Enquanto seja possível...
Cumpts.
De tron a 2 de Julho de 2010 às 17:38
No meu recanto o acordo ortográfico não vai entrar por mais que se matem a pedir por tal aberacção, seria a mesma coisa que ouvir os queen a cantarem bohemian rhapsody com sotaque americano (belgh) ou ler jorge amado escrito a europeia, seria algo completamente despido de identidade
De Bic Laranja a 18 de Julho de 2010 às 16:30
Pois!... Vai-se resistindo conforme se pode. Cumpts.
De tron a 19 de Julho de 2010 às 00:34
curioso, há mais falantes de inglês do que de português ou pelo menos assim parece dado o facto do inglês ser uma língua quase universal, mas nunca ouvi falar em acordo ortográfico nem commonwelth e muito menos entre EUA e Reino Unido
De Bic Laranja a 19 de Julho de 2010 às 00:40
A Austrália pediu adesão à C.P.L.P. para poder usufruir duma iguaria tão apetecida.
Cumpts.
De tron a 19 de Julho de 2010 às 11:48
peçam ao sr. de cabelo sal e pimenta para dar-lo aos cangurus
De Luísa a 2 de Julho de 2010 às 20:52
Durante a minha infancia ouvia muitas vezes a expressao "Calma no Brasil que Portugal ainda ë nosso". Nao sei a origem da expressao, mas sei que era aplicada quando alguëm era apressado e fazia as coisas de forma atabalhoada.
Neste momento, sinto que a expressao perdeu todo e qualquer sentido. Nao?!?

(Peco desculpa pela falta de acentos e afins, mas o meu teclado ë alemao e hoje resolveu bloquear, nao me permitindo escrever em portugues padrao europeu anterior a "borrada ortogräfica"...)
De Bic Laranja a 18 de Julho de 2010 às 16:23
A expressão deve ter dois séculos. Deve vir das invasões francesas.
Perdeu o sentido, sim. Portugal acabou.
Cumpts.
De [s.n.] a 3 de Julho de 2010 às 02:21
Portugal antigo...
De Bic Laranja a 18 de Julho de 2010 às 16:24
Antigo não. Só Portugal.
Cumpts.
De polittikus a 16 de Julho de 2010 às 15:24
E quem escreve isto, não é de Angola... lol
Concordo plenamente. Pois é um FACTO e está CORRECTO.
De Bic Laranja a 18 de Julho de 2010 às 16:32
Ora aí tem!...
Cumpts.
De Kruzes Kanhoto a 17 de Julho de 2010 às 16:24
Enquanto for vivo não aplicarei o acordo ortográfico na minha escrita. E depois de morto também não!
De Bic Laranja a 18 de Julho de 2010 às 16:36
Com essa maneira de escrever não sei. Estava capaz de lhe sugerir a grafia 'qruzes qanhoto'...
Cumpts.
De Kruzes Kanhoto a 5 de Novembro de 2010 às 20:11
Eeheheh...Tá boa. Quando fizer outro blogue vou aproveitar a ideia.
De brasileiro a 13 de Novembro de 2010 às 20:04
Sou brasileiro nato. No Brasil houve uma reforma ortográfica na década de 70. Em 2010,ainda há brasileiros que nasceram após a reforma e que ainda não assimilaram aquela reforma de 40 anos atrás.

A língua inglesa tem grafia e significados diferentes no Reino Unido, Estados Unidos, Austrália, etc. Nunca ouvi falar de um movimento para unificar a escrita do inglês ou para abortar as letras que não são pronunciadas.

Na verdade, todos os argumentos dos acordistas são falácias para distrair e ocupar a população com bobagens quando, na verdade, deveríamos estar promovendo a educação da população e elevando o nível do português escrito e falado. Ensinando o latim, lingua mãe, ensinando os clássicos brasileiros, portugueses e outros. Em tempos passados, o Brasil cultivou um português de excelente nível, mas agora está se deteriorando sem que a população o perceba, pois a cultura geral também está se deterioriando, assim como a capacidade de raciocínio da população.

Nosso Presidente, nossa futura PresidentA, políticos como o Tiririca, com mais de um milhão de votos, e o baixo nível de escrita em blogs e jornais atestam a nossa decadência linguística e cultural, agora sacramentada pelo aborto ortográfico... Estamos de luto pela cultura no Brasil e pela língua portuguesa!!!
De Bic Laranja a 18 de Novembro de 2010 às 10:55
Na verdade o português deteriora-se sem que nos demos conta: está[-]se deteriorando e deveríamos estar promovendo a educação é gerundismo aberrante que fere os ouvidos. Tem vossemecê muita razão sobre a falta que fazem o Latim e os clássicos, cujo reflexo trespassa a sociedade desde o ridículo palhaço de circo à mais alta magistrada da nação.
Ao pé desta agonia, o aborto gráfico não passa, de facto, duma capitulação de Portugal perante idiotas no que respeita ao seu idioma.
Cumpts.

Comentar