6 comentários:
De euro-ultramarino a 21 de Setembro de 2010
Como o ouro da outra Senhora... De certeza mais uma mentira. E que rende (e rende!) até ao dia de hoje.
Obrigado pelo postal, oportuníssimo. E pela linda imagem de uma marginal novinha que chega a brilhar.
Um forte abraço
De Bic Laranja a 21 de Setembro de 2010
Quando não render mais, outra mentira: nunca houve nada.
Grato pelo apreço.
Igualmente.
De Attenti al Gatti a 21 de Setembro de 2010
Gosto da sombra do fotógrafo. Faz-me lembrar o Lourenço, fotógrafo à "la minute" que pontificava na Alameda e onde tirei as fotos para o meu primeiro Bilhete de Identidade. Como era tempo de calor, apresentei-me de pólo (como se diz agora) às riscas. Porém o Lourenço, quando soube a finalidade das fotos, avisou o meu pai, que me acompanhava naquele acto solene:
- Óh diabo! As fotografias para essas coisas parece que têm de ser de casaco e gravata! Eles querem assim...
E foi assim, que nas fotos aparece um puto moreno, de cara magra, com olheiras de rambóia, trajando um pólo com risquinhas horizontais, com a gravata escura e o casaco "olho de perdiz" do pai.
A.v.o.
De Bic Laranja a 21 de Setembro de 2010
Chamava-se Lourenço o fotógrafo da Alameda? Tenho umas poucas lá dele. É coisa que já acabou há muito, a arte do retrato. Já nem em fotógrafos estabelecidos.
Cumpts.
De Attenti al Gatti a 24 de Setembro de 2010
Era, de facto, o seu nome. Vendia pão de manhã e, à tarde, dedicava-se à fotografia. Como era usual, Quanto não valerão hoje as fotos que exibiam na latral da máquina e onde não faltavam o "magala" e a "sopeira", como era da praxe.
A.v.o.
De Bic Laranja a 24 de Setembro de 2010
Era a fazer 'marketing' para o 'target'. Muito evoluído.
Cumpts.

Comentar