Domingo, 31 de Outubro de 2010

Auto da fé

 Os da S.I.C., na certa para encher o vazio que lhes ocupa as 'cachas' cranianas, abriram há pedaço um enlatado sobre abóboras e chapelinhos de bruxa.
 Enfim! Parece que tenho que aturar cada vez mais este folclore de segunda porque aqui a parvónia, de há um tempo para cá anda só povoada de imbecis que esqueceram completamente de que terra são.
 É nisto que vamos: uma arca pré-fabricada cheia de animalejos deslumbrados com brindes de cereais e descontos nos hamburgos. Depois duma geração rasca e do dilúvio que se lhe seguiu, bem podem ir fazendo todos os 'pugreides' que isto como vai já não leva melhora. Nesta apagada e vil tristeza nacional nem seria mau recuperar um velhinho auto da fé, daqueles em que se queimavam espantalhos feitos de palha: o mais que não fosse, para judiar com este bullying sistémico parido dessas cabeçorras de abóbora que por aí vegetam enfeitadas com chapéu de bruxa.

Representação de um Auto da Fé [Visual gráfico. - [Lisboa : Typ. Maigrense, 1822].

Escrito com Bic Laranja às 18:17
Verbete | comentar
3 comentários:
De Carlos Portugal a 1 de Novembro de 2010
Pois é, Caro Bic... Estas alimárias, além de não saberem de que Terra são, vão copiar precisamente a imbecilidade de quem trocou datas e «festejos» por falta de cultura e de História: os américas. Com efeito, a verdadeira «noite das bruxas» na Tradição milenar europeia é a noite de 30 de Abril, véspera de 1 de Maio, dita «Noite de Valpurga», em que aldeões e nobres acendiam fogueiras no cimo dos montes e círios nas capelas para que a luz não deixasse vir à superfície da terra os espíritos malignos, sucubos, incubos e demónios das trevas, que poderiam perseguir os vivos e dar más colheitas. É claro que as bruxas faziam nessa noite o contrário...

Mas os américas confundiram os rituais espanhóis do México do Dia dos Fiéis Defuntos, e a respectiva «noite dos mortos», misturaram-na com a Véspera de Todos-os-Santos (All Saints' Eve), deitaram-lhe uma pitada céltica do Samhaim (Summer's End), uma outra das bruxas de Salem, misturaram tudo num caldeirão com Coca-Cola e fast-food, e saiu a fantochada ateia e imbecil do Halloween. E que chegou até por causa da aculturação e estupidificação crescente das nossas gentes, em especial dos novos-ricos, impantes de disparate.

Enfim, tristezas... Mas o meu Amigo tem razão: uns autos-da-Fé com uns bonecos seriam muito mais pitorescos. E já agora, substituindo os bonecos por alguns figurões da nossa praça, com o sambenito vestido, ainda tornavam a «festividade» mais interessante.

Cumprimentos
De Bic Laranja a 2 de Novembro de 2010
Embora com certo atraso, obrigado pela cabal explicação do disparate. Digo-lhe todavia que os verdadeiros autos da fé hoje, são as labaredas destes disparates. Espantalho serei eu por defender qualquer tradição.
Vá lá perceber-se...
Cumpts.
De Carlos Portugal a 1 de Novembro de 2010
Queria dizer «E que chegou até NÓS», evidentemente.

Cumprimentos.

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____