3 comentários:
De Carlos Portugal a 1 de Novembro de 2010
Pois é, Caro Bic... Estas alimárias, além de não saberem de que Terra são, vão copiar precisamente a imbecilidade de quem trocou datas e «festejos» por falta de cultura e de História: os américas. Com efeito, a verdadeira «noite das bruxas» na Tradição milenar europeia é a noite de 30 de Abril, véspera de 1 de Maio, dita «Noite de Valpurga», em que aldeões e nobres acendiam fogueiras no cimo dos montes e círios nas capelas para que a luz não deixasse vir à superfície da terra os espíritos malignos, sucubos, incubos e demónios das trevas, que poderiam perseguir os vivos e dar más colheitas. É claro que as bruxas faziam nessa noite o contrário...

Mas os américas confundiram os rituais espanhóis do México do Dia dos Fiéis Defuntos, e a respectiva «noite dos mortos», misturaram-na com a Véspera de Todos-os-Santos (All Saints' Eve), deitaram-lhe uma pitada céltica do Samhaim (Summer's End), uma outra das bruxas de Salem, misturaram tudo num caldeirão com Coca-Cola e fast-food, e saiu a fantochada ateia e imbecil do Halloween. E que chegou até por causa da aculturação e estupidificação crescente das nossas gentes, em especial dos novos-ricos, impantes de disparate.

Enfim, tristezas... Mas o meu Amigo tem razão: uns autos-da-Fé com uns bonecos seriam muito mais pitorescos. E já agora, substituindo os bonecos por alguns figurões da nossa praça, com o sambenito vestido, ainda tornavam a «festividade» mais interessante.

Cumprimentos
De Bic Laranja a 2 de Novembro de 2010
Embora com certo atraso, obrigado pela cabal explicação do disparate. Digo-lhe todavia que os verdadeiros autos da fé hoje, são as labaredas destes disparates. Espantalho serei eu por defender qualquer tradição.
Vá lá perceber-se...
Cumpts.
De Carlos Portugal a 1 de Novembro de 2010
Queria dizer «E que chegou até NÓS», evidentemente.

Cumprimentos.

Comentar